bz_inglaterra Rogério da Silva – Leeds, Inglaterra

Olá pessoal, meu nome é Rogério e sou natural de Goiânia. Conheço boa parte do Brasil e até já perdi o sotaque goianês, talvez por estar tanto tempo fora e pelas outras nacionalidades com que convivi e convivo até hoje nessas minhas andanças pelo mundo.

Test Analyst como profissão e blogueiro por diversão, gosto de caminhar, explorar, cozinhar, fotografar e depois colocar no blog tudo isso –  não necessariamente nessa mesma ordem.

Hoje moro no Reino Unido.  Pouco após eu e Daniela nos conhecermos logo começamos a namorar e nos casamos. Através de amigos em comum visitamos Leeds, região norte da Inglaterra, passeamos e nos apaixonamos pela cidade.

Cidade interessante, com excelentes restaurantes multiculturais, dos quatro cantos do mundo, inclusive com comidas brasileiras para quando bate a saudade.

Moramos aqui desde 2001, 13 anos. Uau! O tempo passa rápido. Nesse meio tempo voltamos (de vez) para o Brasil 3 vezes. Também moramos na Itália por 6 meses.

Lake District - UK52

Gostamos de morar na Inglaterra. É complicado comparar com o Brasil, sempre uso essa expressão – “Aqui há coisas bacanas que não temos no Brasil e no Brasil há coisas bacanas que não temos aqui…” Coisas óbvias como honestidade e sol.

Hoje falo 5 motivos pra morar na Inglaterra.

Motivo 1 – Honestidade

Aqui a honestidade é parte da cultura. Quando digo honestidade não confundir com sinceridade, mas honestidade em coisas simples como dar o troco correto. Até mesmo se não fala inglês as pessoas fazem questão em lhe retornar  apenas 1p (1 centavo de Libra Esterlina, aqui chamam de £1 = Pounds e 1p = Pences). Ou em  situações políticas como escândalos em que um parlamentar utilizou o dinheiro de recursos públicos com paisagismo com custo por volta de £500 (Mais ou menos R$ 1500), além de devolver o valor, voluntariamente demitiu-se. Ou o caso mais recente de má administração do departamento de polícia da cidade e região de Sheffield em que foram negligentes e admitem publicamente. As pessoas tem em si o lado instintivo de pensar em – “Se não é seu não pegue”.

Motivo 2 – Respeito

As pessoas respeitam umas as outras no trabalho, no trânsito, na fila do supermercado, ponto de ônibus, no banco ou em qualquer outro local público. Além de respeitar a natureza, preocupam-se com as reservas naturais, florestas (as poucas que possuem), água e costa. Há uma porção de lugares com estrutura, e a maioria através de voluntários e ONG’s específicas, para trilhas, acampamentos, pescaria. Respeitam a opinião um dos outros, respeitam quando vão construir algo, perguntam e pedem a opinião de pessoas que por ali passam.

M3367S-4507

Motivo 3 – Oportunidade

Com relação a trabalho – Quando se entra em uma empresa, seja ela qual for e seja ela em qual posição for, há sempre a possibilidade de crescimento, de treinamento, de mudança de posição, pode ser que com pouco inglês comece lavando os pratos em um restaurante, mas há, sem dúvidas alguma possibilidade de gradativamente chegar a ser o Chefe geral da cozinha, podendo chegar até ser o gerente geral da empresa, conheço vários exemplos assim.

Com relação a empreendedorismo – Há uma facilidade enorme de começar algo, com apoio e instrução e as vezes até fôlego no abatimento de impostos e taxas se tem algum negócio por aqui. Juntando a honestidade e respeito há sempre uma oportunidade em qualquer setor, seja ele pra começar em casa, ou até mesmo uma empresa, pequena, média ou grande.

Motivo 4 – Qualidade de Vida

O que é qualidade de vida? Isso depende muito do ponto de vista de cada um. O que acho bacana aqui é que qualquer pessoa assalariada consegue adquirir produtos como iPhone, Laptop, TV LCD (SmartTV e 3D). Conversando com um homem varredor de rua, ele conhece mais o mundo do que muitos de nós aqui – já viajou pela maioriua dos continentes, na época não havia visitado o Brasil mas me pediu dicas de onde ir, estava comprando um pacote e queria ver qual o melhor lugar para ir passear.

O imposto aqui é algo que vemos onde é aplicado, na saúde, no transporte, no asfalto, na segurança e educação. Recebemos extratos todo o ano mostrando onde o dinheiro foi aplicado e porcentagem.

Outra coisa que considero qualidade de vida é o acesso a informação, até os mendigos aqui lêem algo, um livro (o livro custa aqui em média de £5 (R$ 15), lançamentos podem custar mais, mas logo em breve caem de preço, além de fazerem versões com papel reciclável para baratear ainda mais e ser ecologicamente correto, as pessoas tem orgulho disso.

Leeds-UNI-1

Motivo 5 – Acesso a Produtos Multinacionais

Em termos de comida e produtos, são importadores de produtos de todo o mundo, talvez por conta da influência multinacional. Portanto se você é curioso, assim como eu e quer conhecer mais sobre qualquer coisa que não seja apenas brasileira, sei que as vezes bate uma nostalgia, e tem sempre alguém vendendo alguma coisa da terra maravilhosa. Há sempre a possibilidade de fazer uma comida marroquina, japonesa, tailandesa, chinesa, africana ou norueguesa sem muita dificuldade. E o melhor de tudo: com preço acessível que qualquer um, digo qualquer um mesmo pode ter acesso.

Acho que é isso, super resumido.

Como mencionei no início, não dá pra comparar na íntegra e muito menos é o lugar perfeito. Mas depois de minhas tentativas de morar no Brasil, sem dúvidas alguma, eu prefiro Leeds.

Sinto falta de poder ver meus pais, posso dizer o mesmo por Daniela, sempre conversarmos sobre isso, mas sempre que podemos, vamos encontrá-los e aproveitamos muito o Brasil, como turistas e independentes (o tanto que podemos) do sistema.

Afinal nós é que fazemos de nossa casa nosso lar, seja ele onde vocês estiver no mundo.

Fiquem a vontade para me perguntar qualquer coisa sobre o Reino Unido.

*Rogério da Silva é analista de testes em tempo integral e blogueiro em horários de folga. Para saber mais sobre ele clique aqui.