Ano Novo, muita luz nos corações e almas de todos! E nada melhor para quem pensa em visitar a Europa nas duas primeiras semanas de janeiro incluir Amsterdam no roteiro. Sim, está rolando de novo até 17 de janeiro o Amsterdam Light Festival!  Pra quem não tem a mínima ideia do que eu estou falando, leia esse post meu aqui sobre o evento no ano passado.

Esse ano fiz novamente um roteiro de barco (através do trabalho do meu marido, que ofereceu como cortesia aos funcionários e seus cônjuges) e depois, em um fim-de-semana, fiz um outra rota independente a pé com a minha família. O barco… grupo pequeno, oliebollen, gluhwein incluído, mantas e um “capitão” super simpático e paciente – que parava um pouquinho diante das obras para que pudéssemos fotografá-las.  Se o tempo estiver seco e com pouco vento, recomendo aos turistas visitando Amsterdam que procurem ao longo dos canais por barcos assim – descobertos. No ponto da “Blauwe brug”(ponte azul) há vários do mesmo tipo que eu utilizei. Ou melhor ainda: consultem a temperatura num site como o “buienradar.nl” ou “weer.nl” e reservem antecipadamente um passeio de barco da sua escolha.

P1050268

Proost ! 

Pois, bem, de barco você irá ver obras assim (não incluí todas, claro que não gente, é só uma palhinha do meu arquivo pessoal):

P1050277P1050283

P1050255

BLOG AMS LIGHT

BLOG AMS Kite

Durante ambos os passeios (o de barco descoberto e o feito a pé em outro dia) eu me surpreendi com a sutileza e delicadeza das instalações em comparação ao ano passado. Realmente uma rota complementa a outra. Há instalações sobre os canais que só podem ser admiradas a partir da água (como uma com candelabros de luz sobre os canais), de preferência num barco pequeno e descoberto (ano passado devido ao frio e chuva fininha fizemos o passeio num barco coberto, o que deixa a visão e apreciação das obras muito limitadas). E há outras obras que só podem ser vistas estando na rua.

BLOG AMS via huffington post

A foto acima é via huffingtonpost.com.

BLOG AMS Expat Ams

Essa aí se iluminava em sequência. Cada hora um bonequinho se iluminava. Depois recomeçava. No final todos os bonequinhos se iluminavam e você tinha um par de segundos para fazer seu click. Eu tenho o meu, feito a partir do barco, mas achei essa foto via xpamsterdam.nl de melhor qualidade para postar por aqui. 

BLOG AMS Light Holon Light

“Holon Lights” foto via amsterdamlightfestival.com

BLOG AMS Light via amsterdamcurated

Foto via amsterdamcurated.nl

Se você preferir fazer o roteiro a pé (walking route), o “Illuminade”, irá ver um outro grupo de instalações – todas bem diferentes. Gostei muito, por exemplo, da instalação “Bridges” do artista carioca Tomás Ribas.

BLOG AMS Brdiges

Foto via: missyvy.nl

A seguir algumas outras:

WP_20151227_075

WP_20151227_074

“Filos”, foto do meu arquivo pessoal

WP_20151227_051

Obra inteirativa, no jardim do meuseu Hermitage, foto do meu arquivo pessoal

WP_20151227_058

Também nos jardins do Hermitage, muita coisa feita por crianças de escolas das redondezas e artistas amadores para o evento. Foto acima: arquivo pessoal.

A mais espetacular de todas: Migrations. Projeções velozes de luzes e laser numa árvore, imitando vôo de diversos pássaros, acompanhadas de som sincronizado (pios de diversas aves, explosões, música, etc.). Fica no elegante bairro de Plantage, perto do Hortus Botanicus. A foto abaixo retirei do blog robertvanbrug.blogspot.com

BLOG AMS Robert

WP_20151227_061WP_20151227_062

Fiz fotos de dois ângulos do mesmo prédio. Projeções de laser combinado com música clássica e ruídos. Tinha bastante gente na frente, e foi uma das minhas obras favoritas, tanto pelo traço do desenho quanto pelo impacto causado. 

Se você estiver com pouco tempo ou fazendo muito frio, sugiro que faça somente a rota a pé. Há vários sinais indicando o nome das obras, o artista e a estória da concepção da instalação. Em algumas obras há guias indicando o melhor ponto de vista para admirar e fotografar as obras. Há bastante gente nas ruas, basta ir seguindo a galera. Ou imprima o mapa do site do evento,  ele indica claramente onde estão as obras. Comece CEDO, assim que escurecer, e já “jantado”. Percorrer qualquer rota, tanto a pé ou de barco, vai tomar um par de horas, principalmente a rota a pé.

BLOG AMS Logo

Amsterdam Light Festival 2016: https://www.amsterdamlightfestival.com/en/

Walking route “Illuminade”: dec. 10, 2015 – jan. 3, 2016
Rota para barcos “Water Colors”: nov. 28, 2015 – Jan. 17, 2016