Pular para o conteúdo

Carolina Martins: Em busca della Dolce Vita…

02/10/2018

 Carolina Martins – Milão, Itália

Ciao! Muito prazer! Sou Carolina, paulistana. Já fui modelo, fiz faculdade de direito…mas mudei completamente de rumo quando aceitei finalmente que minha verdadeira vocação é ser a terceira geração de mulheres confeiteiras na família. Atualmente estudo pasticceria (confeitaria) em Milão.

Minha vida é feita de mudanças de rumo, mas a maior delas sempre vai ser a de ter me mudado para a Itália. Nascida na Mooca em São Paulo, neta de italianos, espanhóis e irlandeses, sempre fui rodeada pela cultura italiana, com minha nonna fazendo quilos de macarronada para duas pessoas e jogando bingo em toda e qualquer reunião de família. E mesmo assim nunca tinha passado pela cabeça morar fora do Brasil.

Foi quando conheci meu marido, que é cidadão italiano e passamos a lua de mel na Itália que o nosso mundo virou de ponta cabeça. A Itália nos pegou de jeito! Adoramos a pizza, o vinho, o canolle, a limpeza das ruas, a quantidade de história que se absorve apenas andando nas ruas, poder andar com o vidro do carro aberto, a atmosfera, tudo. Mas ao vermos alguns velhinhos andando de bicicleta como jovens, que reparamos que a qualidade de vida aqui é diferente e foi a gota d’água, nos apaixonamos. Queríamos ter essa expectativa para o nosso futuro. Voltamos para o Brasil, mas o coração ficou aqui.

Não parávamos de falar da viagem. Não pela lua de mel apenas. Tinha algo a mais. Um dia voltando do mercado, meu marido me fala: e se mudarmos para a Itália? Foi uma mistura de alívio e medo, porque eu também estava pensando isso, só não estava com coragem de dizer. E isso mostrava o quão óbvio era nosso desejo de mudar. Estipulamos 5 anos para uma possível mudança, mudamos em 2.

Em Bérgamo. 

Mas como decidir em qual cidade morar? Roma, Milão, Nápoles, Florença? São infinitos fatores que devem ser levados em consideração, como clima, dialeto (cada região da Itália tem o seu, farei um post sobre isso mais pra frente), empregos… E descobrimos que Milão talvez seria nossa melhor escolha, por ser a cidade italiana mais cosmopolita digamos, mais parecida com São Paulo talvez, onde quase não se fala mais em dialeto (já tenho que aprender italiano, um por vez!) e onde existem mais empregos nas nossas áreas de atuação, meu marido é fotografo e designer, onde melhor que a cidade da Moda e Design para ele? Decidimos por Milão. Decidido onde ir, veio o problema: ir! O medo e a incerteza de sair da sua casa, de perto da sua família, do seu emprego é quase paralisante, mas também emocionante! Não é sempre na vida que podemos falar:  joguei tudo para o alto e comecei do zero. Vale a pena. Se mexer vale sempre a pena!

Antes de nos mudar para Milão moramos por quase 3 meses em uma cidadezinha linda e histórica chamada Bassano del Grappa, uma cidade medieval que fica na base do Monte Grappa, na região do Veneto. Sua famosa Ponte Vecchio ou Ponte degli Alpini, assim como os Alpini, são importantes na história militar da Itália pelo destaque nas batalhas travadas nos Alpes italianos, particularmente nas fronteiras com a Áustria e a França. Bassano também é famosa pela maravilhosa Grappa, uma versão da nossa pinga, feita de uvas. Toda a documentação do meu marido é do Veneto, ficamos ali para facilitar os meus documentos também.
Em Milão
Enfim, passados os quase 3 meses, viemos para Milão. E na hora que vi o Duomo de Milão na minha frente, agora não mais como turista, mas como uma aspirante a moradora, chorei de alivio por ter conseguido chegar e de felicidade por todo aquele mundo novo que estava por vir. Sempre me sinto em casa quando o vejo. Ele é lindo.
Como nem tudo é perfeito, assim que cheguei em Milão fiquei doente. Tive uma fortíssima desidratação que culminou em uma infecção de urina fortíssima também (tive que tratar por um ano essa desidratação). Passei uma noite no hospital, sem conhecer absolutamente nada. Foi assustador. Eu só pensava: eu vim para Itália só para morrer. Não morri, mas aprendi a beber mais água.
Não paguei um centavo no hospital, fui muito bem atendida. Descobri que determinados casos se paga sim, e falando de forma simples, não se paga quando o problema é mais sério, e se paga quando é um caso que poderia ser resolvido com uma consulta médica, não hospitalar. Isso de certa forma evita um pouco a superlotação, pois vamos pensar mil vezes antes de ir no hospital com medo de pagar alguma coisa. Isso é um tema muito interessante que gostaria de falar em um outro post, a saúde aqui é gratuita, em termos, pois se paga algumas coisas sim.
Bom, morar na Itália é um aprendizado. Aprendi que minhas contas virão a cada dois meses. Que não consigo mais comer sem um paõzinho para acompanhar. Que existe fila para tudo, não fila indiana, mas sim montinhos, porém sei quem chegou na minha frente e devo respeitar. Que não preciso me preocupar em trocar o dinheiro, porque não importa quanto eu gastei e o valor da nota, eles vão me dar o troco, inclusive um centavo. Que o valor do antibiótico aqui é menor que de um queijo e que existem infinitos tipos de água, uma para cada tipo de coisa. Aprendi principalmente que se pode nascer em um lugar mas transformar um outro na sua casa.

Gostaria de dividir com todos vocês as particularidades, as diferenças, as curiosidades desse lugar lindo e encantador que é a Itália, lugar que eu sou apaixonada. Não vejo a hora! Afinal a Dolce Vita é morar onde se ama. Benvenuti!

_________________________

Carolina Martins é paulistana e mora atualmente em Milão, onde estuda confeitaria. Para saber mais sobre ela acesse aqui a mini biografia. Mora no exterior, gosta de escrever e quer concorrer a participar do blog “Brasil com Z” como autor ou colaborador? Seja ousado como a Carolina e envie-nos um e-mail contando sua motivação, interesses e disponibilidade: blogbrasilcomz@gmail.com  Para mais informações acesse aqui. Blog “Brasil com Z”, um blog feito por brasileiros morando nos quatro cantos do mundo! Sigam-nos no Facebook para atualizações diárias, e no Instagram para ver as fotos da Carolina e de outros autores. Agradecemos! 

 

One Comment leave one →
  1. Aisha dos Santos permalink
    08/10/2018 23:02

    Gostei da sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️..

    Meu Blog: http://www.tudosobreobadoo.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: