Pular para o conteúdo

Dia das mulheres em Berlim – Frauen*kampftag

08/03/2019

Lilian Nosralla – Berlim, Alemanha

Dia 8 de março, é dia internacional das mulheres e é um dia lindo para se estar em Berlim.

Dia da luta das mulheres, Frauen*kampftag

Na Alemanha as mulheres recusam o nome “Dia das Mulheres” (em alemão: Frauentag) e chamam de “O dia da luta das mulheres” (em alemão: Frauen*kampftag). E é exatamente isso o que este dia representa e a ideia deste dia é que a luta feminista ainda não acabou. As mulheres precisam se manter vigilantes para não perder nenhum dos direitos conquistados e continuar abrindo mais espaço em direção à igualdade entre os sexos.

Uma pequena vitória conquistada foi que o dia das mulheres passou a ser feriado em Berlim. E um fato curioso que me chamou muito a atenção quando me mudei pra Berlim é que existe o dia dos homens (em alemão Männertag) e é feriado na Alemanha.

Como assim dia dos homens? Calma que eu explico.

Meu corpo, minhas regras – My body, my rules

Na Alemanha existe o feriado cristão que celebra o dia da ascensão de Cristo ao céu (Christhimmelfahrt) e neste dia também é comemorado o dia dos pais. Na Alemanha Oriental, como praticamente não existia religião e quase todos eram ateus (a religião era o comunismo mesmo, palavras de um alemão que vivenciou a época da Alemanha dividida) foi decidido, do lado Oriental que este seria o feriado do dia dos homens. O muro caiu, a Alemanha se unificou e a data permaneceu com esses 3 significados: dia da ascenção de Cristo, dia dos pais e dia dos homens.

Liberdade, Igualdade, Sororidade! – Freiheit, Gleichheit, Schwersterlichkeit!

Mas voltando ao dia das mulheres, o dia 8 de março (que agora é feriado uhhuuu!!!!) não é um dia das mulheres receberem flores e ir ao salão de beleza, é um dia de luta, é um dia das mulheres ocuparem as ruas da cidade e serem ouvidas.

Há mais de uma manifestação acontecendo na cidade neste dia, este ano, eu escolhi ir na da Alexanderplatz, que fica numa região bem central em Berlim.

As ruas em volta da Alexanderplatz foram bloqueadas e haviam carros de som, hora tocando música, hora com mulheres fazendo discurso.

Alexanderplatx tomada pelos manifestantes do dia da luta das mulheres.

Berlim, por ser uma cidade cheia de imigrantes, luta por direitos das mulheres dentro e fora da Alemanha. Por exemplo, o fim do casamento com meninas de menor idade, o direito das mulheres votarem em todos os países, irem à escola e trabalharem. E claro! O direito de receberem o mesmo salário que os homens pelo mesmo trabalho.

Cartaz pedindo igualdade salarial.

Foi muito bom ver a adesão dos homens ao movimento feminista e sua presença na passeata, afinal, não queremos que eles todos morram, queremos apenas igualdade, respeito e que o patriacardo caia.

As crianças também são envolvidas no evento e incentivadas a fazerem seus próprios cartazes e faixas.

É um evento bonito de ver de perto. Faixas e cartazes em vários idiomas, inglês, alemão, árabe, russo, espanhol… E pessoas de todas as idades, desde bebês até velhinhos.

E como foi o seu dia da luta das mulheres?

____________________

Lilian Nosralla é de São Bernardo do Campo, UX  designer formada em Comunicação Social. Mora em Berlim desde 2016. Para saber mais sobre ela e o blog pessoal, visite a mini biografia.

Blog “Brasil com Z”, um site feito por brasileiros expatriados vivendo nos quatro cantos do mundo! Para atualizações diárias, sigam-nos no Facebook, Twitter e Instagram. Agradecemos. 

 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: