Skip to content

Se sentir em casa

26/10/2008

Ingrid Mantovani
Paris, França

Mudar é sempre um desafio. Quando se diz adeus a uma cidade não deixamos para trás somente  nossos amigos e familiares que demoramos anos para conquistar e entender (muitas vezes sem sucesso).

Deixamos para trás um pouco do nosso passado e nossos lugares preferidos. Aquela técnica de relaxamento, que só funcionava ali. Eu, por exemplo, quando estava cheia de tudo e de todos, em São Paulo, gostava de ir assistir um filme sozinha no espaço Unibanco. Chegava algumas horas antes, sentava na cafeteria, tomava meu expresso e lia um livro até a hora de começar a sessão. Em Londres senti muita falta disso até que descobri que sentia a mesma sensação de relaxamento quando faziam minha caminhada às margens do rio Tâmisa, até chegar ao Tate modern.

Em Paris demorei um pouco para achar um lugar que me trouxesse essa sensação de “lar”.Paris é uma cidade linda, apesar de seus defeitos. Em qualquer parque você se impressiona com o tratamento da grama, das árvores. O problema é que tudo é imperial demais e acho que isso era muito prepotente para mim.

O Jardin du Luxembourg, por exemplo, é lindo, mas eu me sinto muito pequena nele. Montmartre tem seu passado artístico e lascivo, mas tem muita gente e não dá pra ficar muito tempo parada sem escutar um “Pardon” ou “sorry”.

Place des vosges, Wikimedia Commons

Então, um belo dia de final de inverno, resolvi passear na Place des vosges, que também não tem nada de simplista. É uma praça que se encontra no bairro Le Marais que no momento é o mais “cool” de Paris. É a praça mais antiga da cidade,logo depois da Place Dauphine. Antigamente era uma praça da realeza construída por Henri IV, mas hoje é simplesmente um lugar lindo e arborizado, na frente da antiga casa de Victor Hugo.
Chegando lá, encontrei crianças com sorrisos hipnotizantes brincando, exposições de arte moderna, adolescentes fazendo piquenique e pessoas tranqüilas lendo seus livros.

Além de ótimas fotos, La Place des vosges me deu muito mais. Fez com que finalmente eu me sentisse menos deslocada. Fez com que eu me sentisse um pouquinho em casa. E foi assim, que deixei um pouco da minha alma brasileira/londrina em Paris e tomei um pouco dela. Afinal é disso que são feita as mudanças saudáveis. De trocas.

Place des vosges em um dia de inverno

Se você também tem um lugar preferido em Paris ou em qualquer lugar do mundo, mande um texto para o Brasil com Z (blogbrasilcomz@gmail.com).

2 Comentários leave one →
  1. glendadimuro permalink
    27/10/2008 11:07

    Ingrid! Boa viagem de volta!!!! 🙂

  2. 27/11/2008 9:12

    Olá Ingrid! Nnca sai do Brasi, mas tenho a certeza de lugar igul a esse aqui não existe, sabe…principalmente aqui em Sampa. Um beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: