Skip to content

A Múmia do Senhor de Sipán, Peru

13/02/2018

 M.C. Jachnkee – Peru

Hola chicos y chicas! Hoje vamos fazer um passeio ao norte do Peru.

Vem comigo?

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A vida é incrível. Quando eu estava estudando Letras, na Universidade, escrevi umas linhas sobre a Múmia do Senhor de Sipán, em Chiclayo. Quem sabe um dia essas linhas se tornem um livro? – seria bom, pensei. Anos depois, lá estava eu em frente ao Museu que guarda a múmia do antigo governante ca cultura Mochica do século III e tudo mais que encontraram junto a ele.

Chiclayo está ao norte do Peru. A cidade é quente e as pessoas são acolhedoras com o visitante. Eu fiz o percurso Cusco- Lima- Chiclayo de ônibus. Uma viagem cansativa.

Mas o melhor, ainda estava por vir, que foi quando eu estive no lugar onde foi encontrada a múmia, como vocês podem ver na foto a seguir. Ele devia ser alguém de muito poder, pois foi enterrado com três mulheres, quatro homens e uma criança.  Acredita-se que as mulheres eram suas concubinas, enquanto os homens eram: chefe militar, guarda e soldado. Uma coisa interessante é que os soldados foram enterrados sem os pés. Como que para simbolizar que estariam ali eternamente para protegê-lo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No exato lugar onde aconteceu o achado arqueológico, eles reproduziram como estava no dia que foi encontrado, e pode-se ver no centro o Senhor de Sipán, e ao redor dele outros esqueletos.

Outro fato interessante é que, apesar de que ele foi preparado como uma múmia para seu sepultamento, hoje só resta os ossos que se fixaram com a terra. Isso se deu porque ele foi enterrado com muitos enfeites de ouro e o peso acabou achatando o seu esqueleto e fixando-o na terra. Achei injusto vê-lo no museu daquela maneira, e sem seus enfeites de ouro.

No museu tem muita coisa pra ver, tudo que foi encontrado com ele está lá, e não é pouca coisa, viu? Eu que adoro história, acabei cansando.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Esse descobrimento arqueológico aconteceu em 1987 e foi um marco na arqueologia do continente americano, pois foi a primeira vez que se encontrou um enterro Real, sem ninguém ter saqueado antes.

Se você gosta de aventura e quer dar uma de Indiana Jones, venha ao Peru, aqui tem muito mais do que você imagina!

Nota: Todas as fotos desse post são do meu acervo pessoal

________________

M.C. Jachnkee é de Blumenau, Santa Catarina, e formada em Letras. Apaixonada por ler e viajar, sempre visita o cenário dos seus livros para interagir e levar mais realismo aos leitores. Instagram: @mcjachnkee

Sigam-nos no InstagramFacebook e Twitter para atualizações diárias sobre morar no exterior.  Blog “Brasil com Z”, um site feito por brasileiros expatriados, vivendo nos quatro cantos do mundo. Mora no exterior e quer participar? Envie-nos um e-mail com uma minibiografia e um texto de apresentação para blogbrasilcom@gmail.com

Berlim, uma cidade multicultural que transforma o velho em novo

09/02/2018

Lilian Nosralla – Berlim, Alemanha

Observar as pessoas que transitam pelas ruas de Berlim é, com certeza, uma das coisas mais legais pra ser fazer nessa cidade. As roupas, os cabelos loucos e coloridos, as tatuagens à mostra durante o verão, enchem os olhos tanto quanto qualquer ponto turístico.

flohmarkt01

Berlim é a capital fashion da Alemanha e não é a toa. É uma cidade multicultural e de mente aberta. Aqui se encontram todas as tribos e talvez por isso quem passa por Berlim acaba ficando.

Leia mais…

Como o Uruguai mexeu com minha vida

06/02/2018

Carlos Fernandes – Uruguai

Viajar é preciso! Quem nunca ouviu essa famosa frase uma vez na vida? Mas eu, particularmente, precisava viajar com a mochila nas costas, sozinho, sem roteiro, pronto para me perder e a reencontrar aquela parte que faltava do meu sorriso que fui deixando pelo caminho.

Para quem não se lembra, sou o colaborador do BZ que contava para vocês algumas estórias sobre o Chile e a Irlanda, países em que vivi por um tempo. Desde que voltei do Chile, há quase um ano e meio atrás, algo não se encaixava em minha vida no Brasil. E acabei demorando para encontrar a resposta para essa questão.

Feliz da vida em estar na estrada novamente – Foto: Arquivo Pessoal

Em meio a um turbilhão de situações que aconteciam ou deixavam de acontecer, esse pequeno país chamado Uruguai, bem ao nosso lado, me despertou uma curiosidade. Aliás, curiosidade esta que já me perseguia desde os tempos de Chile. E que teve um aumento de intensidade nos últimos meses desse ano.

Leia mais…

A história da humanidade num só lugar: Bath, Inglaterra

30/01/2018

Manuela Marques Tchoe – Bath, Inglaterra

A Inglaterra tem uma longa história, povoada de lendas como o Rei Arthur e o mistério de Stonehenge, os palácios e castelos reais (como Buckingham) e os imaginários (como Hogwarts). Esse passado único tem como símbolo uma das cidades mais belas de toda a Inglaterra: Bath.

IMG_3283A abadia de Bath vista do Roman Baths – o antigo encontra o medieval

Só o nome dessa pequena cidade já é inusitado: literalmente significa “banho”, devido às fontes termais  que só existem em Bath. Os romanos, muito espertos e adoradores  de termas, construíram o magnânimo Banhos Romanos (Roman Baths) em cerca de 60 d.C. Hoje a cidade de Bath é um patrimônio cultural da UNESCO e abriga uma série de lugares fascinantes que percorrem a história da humanidade:  da antiguidade, passando pela Idade Média até o presente.

Leia mais…

5 Lugares Imperdíveis para Conhecer em Cusco, no Peru

23/01/2018

 M. C. Janchkee – Peru

Hola chicos y chicas! Se tem alguém aí planejando conhecer a cidade de Cusco (onde está Machu Picchu- uma das 7 Maravilhas do mundo) neste ano, aqui temos algumas dicas de lugares que devem conhecer:

  • Salineras: no governo Inca o uso do sal esteve proibido durante os rituais de purificação, mas fora esse período, eles o consumiam bastante. Atualmente, são mais de 3000 poças de sal e são extraídas por famílias locais. Tem uma variedade interessante de sal por lá, inclusive o sal rosa, que muitos já conhecem. Ah, não devemos esquecer que há uma fonte de água salgada que sai de dentro da montanha e que abastece essas poças. IMG-20171210-WA0017

SALINERAS fica no Distrito de Maras. A entrada custa: 10,00 reais.

Leia mais…

O Sistema Familiar Indiano

18/01/2018

Juliana Paula – Bangalore, Índia

Outro dia, uma aluna me mandou uma mensagem assim:

“Professora, não poderei comparecer a aula neste fim de semana, porque meu cunhado está com suspeita de câncer de estômago e eu estou extremamente ocupada nas últimas duas semanas, correndo atrás de médicos e exames.”

  Não sei se os quase 11 anos no exterior, longe da família, me deixaram meio fria, mas o primeiro pensamento que me veio a mente foi: – “Espere… o próprio cunhado dessa aluna minha não pode correr atrás de médico e exames? Afinal, ele não foi diagnosticado com câncer ainda. E mesmo que o fora, não está em fase terminal. E, mesmo que ele não possa, será que a mulher dele não poderia fazer isso? Afinal… ele é SÓ cunhado dela.” 

Minha pergunta, claro, ficou sem resposta. Ou, talvez, no fundo, eu até já soubesse a resposta. E é sobre isso que vou escrever hoje, aqui no “Brasil com Z”: O sistema familiar indiano, também conhecido em inglês comoA joint family”.

Os indianos costumam se orgulhar daquilo que chamam de joint family. Se você não conhece este conceito, a joint family é um sistema onde as famílias moram em uma mesma casa. Os filhos, após casados, continuam morando na casa dos pais. A noiva deles, é quem sai da sua família e vai morar com os pais e outros familiares do marido. Se o marido tiver mais irmãos, provavelmente, eles estarão morando todos juntos, também. Depois, as esposas, dão a luz a uma penca de filhos (machos, de preferência) e, continuam todos morando na mesma casa. Ou seja: só se agrega. Nunca se separa.

Os indianos costumam achar estranhíssimo a relação que temos com nossos parentes ou até mesmo com nossos pais no Ocidente. Eles sempre falam que acham estranho os ocidentais irem morar sozinhos antes de casados e, mais estranho ainda, ligar para os pais para saber se podem visitá-los.

No interior da Índia e na parte mais rural, podemos encontrar casas enormes, onde moram dezenas de pessoas, várias gerações sob um mesmo teto. Nas cidades grandes, o sistema continua, mas o espaço é bem menor, fazendo com que, em alguns casos, os membros da família tenham pouquíssima, ou quase nenhuma privacidade. Aliás, o conceito de privacidade na Índia é muito diferente do ocidental. Mas, abordaremos o tema em um post futuro.

Aonde quer você vá na Índia, verá famílias enormes, passeando pelos shoppings, em restaurantes e, até mesmo, nos hospitais. Muitas vezes, na sala de espera, você pensa que há 5 pessoas na sua frente. Porém, quando o médico chama o nome, todos os cinco entram no consultório. Eram todos de uma só família e, o paciente, apenas um.

Resultado de imagem para joint family

As vantagens da joint family

Apesar de não suportar casa cheia e a parentada bisbilhotando e se metendo em tudo, confesso que a joint family tem seu lado bom. Se pensarmos na questão financeira, se um ou mais membros estão desempregados, provavelmente, não lhes faltará nada, pois o resto da família proverá tudo. Na questão de criação de filhos, tem também seu lado bom, já que as mães que são do lar, podem cumprir suas tarefas, enquanto outros parentes cuidam dos pequenos, os levam para a escola, no médico, etc. Para as mães que trabalham fora, também é uma grande vantagem deixar seus filhos com os avós e outras tias em casa, ao invés de tê-lo que deixar com uma babá desconhecida. Além de, claro, não precisar gastar dinheiro com creche ou babá.

Outra vantagem que vejo, é o fato de a criança que cresce em um ambiente deste, aprender a dividir o seu espaço e suas coisas com os outros. Além disso, ela vai estar sempre acostumada com vários tipos de pessoas e hábitos, o que pode ajudá-la na adaptação na sociedade, quando já crescida. Se for mulher, vai sentir menos o baque, quando for a vez de ela entrar para a joint family do seu futuro marido, como manda o figurino na Incredible India. Outra vantagem é que a pessoa nunca vai se sentir só. Mas, isso também pode ser prejudicial, como veremos em seguida.

Leia mais…

8 dicas de turismo se você viajar para o México

17/01/2018

 Fabio T – México

Olá, leitores do “Brasil com Z”. Vou dar uma pausa nos meus textos sobre a França. Eu estive recentemente em férias no México e quero compartilhar com vocês algumas dicas gerais para quem for morar lá ou simplesmente conhecer este país maravilhoso, rico em cultura e com povo alegre.

Eu, em Chichen Itza, México

Minha primeira dica é…

Leia mais…

%d blogueiros gostam disto: