Skip to content

Cervejarias artesanais na Holanda: Hoop

15/05/2018

Ana Fonseca – Holanda

Quem visita cedo pela manhã o museu ao ar livre Zaanse Schans (pegue o ônibus 391 na Estação Central de Amsterdã) pode combinar um programa fácil de se visitar a pé: a cervejaria Hoop, bem no coração de Zaandijk.

Essa é a “entrada” (Acima) do museu ao ar livre (e grátis) Zaanse Schans. Há uma ponte aí do lado que leva para a rua onde se localiza a cervejaria Hoop. Essa ponte tem uma vista linda para vários moinhos e casinhas ao longo do rio Zaan. 

Leia mais…

CreekSide – Um passeio pelo coração de Dubai

02/05/2018

 Carlos André Marinho – Emirados Árabes

Olá, leitores do BZ,! As-Salamu Alaikum (Que a paz esteja sobre vós)! Neste texto, o segundo para o Blog “Brasil com Z”, vamos falar sobre Dubai: a cidade mais internacional dos Emirados Árabes Unidos.

post_creek1.jpg

Família :: Eu, Camila, Caio e Milene [Abra Ride – Balsa que atravessa o CreekSide]

Dubai, a cidade dos megas projetos, construções arrojadas e inovadoras, é o poder do óleo negro inspirando a ousadia e o progresso de um povo. Sem dúvida, no futuro, teremos um post só para apresentar as suas monumentais obras e concepções urbanas; no entanto, Dubai apesar de ser uma cidade “conceitual”, que trilha os desafios da arrojada engenharia, tem um palpitante coração. Trata-se de um fluxo venal que pulsa diariamente através das faces do “Creek”. Um mistério que corta a cidade em dois destinos, embora sonhos, desejos, alegrias e frustrações ali se encontrem.

Leia mais…

Pequenos viajantes pelo mundo: viajar com crianças e dicas de planejamento

26/04/2018

Manuela Marques Tchoe – Munique, Alemanha

Ainda me lembro a primeira viagem que fiz com meu filho, ainda um bebêzinho de dois meses. Era um verão de lascar em Munique e eu, que não consigo ver um sol pela janela e ficar em casa, queria sair, viajar. Eu sabia que seria mais difícil e estressante, que nada seria como antes. Isso me agoniava, para ser sincera. A liberdade de colocar uma mochila nas costas havia se despedido, mas era como se eu não quisesse me conformar com o destino de ficar dentro de casa, sendo a perfeita mãe e dona de casa. Ninguém merece, eu dizia para mim mesma (mas não contava para ninguém). Mas então eu e meu marido decidimos arriscar um pouquinho: fomos para o lago Walchensee a uma ou duas horas de viagem de Munique, colocamos todos os trambolhos de criança no carro e partimos.

IMG_0898

Em Bolonha, Itália, meus meninos se divertem. Viagem em família é tudo de bom!

Gente, não foi fácil… mas foi muito bom! Não fizemos tudo o que queríamos (ainda éramos ambiciosos…), a exaustão era enorme, mas tem horas que ou você derrota o cansaço e segue em frente, ou o cansaço te derrota. Às vezes batia vontade de voltar para casa, mas fui até o fim. Não me arrependo.

Leia mais…

Cervejarias artesanais na Holanda: Butcher’s Tears

25/04/2018

Ana Fonseca – Amsterdã, Holanda

Não sou lá uma conhecedora de vinhos, mas leio sempre a respeito e prefiro vinho à cerveja. Porém, tenho um marido holandês que curte demais beber cervejas no fim de semana, e sempre está à procura de novidades.

De vez em quando marido me arrasta para uma cervejaria para matar umas horinhas. Recentemente, visitamos uma que ele já conhecia bem: a Butcher’s Tears. Fica numa área fora do centro de Amsterdam, pertinho de uma estação de trens (linda!) desativada, a Haarlemmermeer station que funciona agora como Museu do Trem. Olha a foto que fiz aí embaixo, da tal estação:

Como chegar? Pegue o bonde 16 a partir da Estação Central e meia hora depois desça no ponto “Haarlemmermeer”, que fica na área do Estádio Olímpico (Olympisch Stadion). Ande 3 minutos até o final de um beco/caminho com ar industrial chamado “Karperweg”. Sim, é fácil estacionar lá no domingo (quando fomos). Bebi meio copo de cerveja, então marido pôde relaxar e experimentar quanto quisesse.

Leia mais…

A relação entre aluno e professor na Índia

24/04/2018

Juliana Paula – Índia

Dar aula na Índia é algo, no mínimo, interessante. Não são poucas as diferenças culturais entre as salas de aulas brasileiras e indianas. Para a alegria dos professores, o professor, tem um status muito alto aqui na Índia e é altamente respeitado e valorizado. O salário, não é alto, é verdade, mas o respeito que se ganha, muita vezes, compensa.

Related image

Para entender o comportamento dos alunos indianos, é preciso ir até a antiguidade, onde no país, predominava o sistema de gurukuls. Gurukul vem da junção das palavras guru (mestre) com kul (domínio, espaço) e designava uma escola interna, onde os discípulos moravam nela e aprendiam diretamente de seu mestre. Além das aulas, os discípulos também limpavam o recinto, ajudavam nas tarefas domésticas, etc. E, o guru, claro, era a autoridade máxima.

Leia mais…

Como chegar a Machu Picchu – uma das 7 maravilhas do mundo

23/04/2018

 M.C. Jachnkee – Peru

Hola chicos y chicas, hoje vamos conversar sobre como e quanto custa chegar até uma das 7 maravilhas do mundo que está aqui nos Andes peruanos.

Há duas maneiras simples de você chegar até a cidade perdida dos Incas, Machu Picchu. E é isso que você vai conhecer através desta postagem, além de preços, é claro!Então, vamos começar.

A maneira mais usada pelos turistas para ir a Machu Picchu é com o trem que sai do povoado de Ollantaytambo, que mantem fortemente a cultura andina. Você vai levar 1:30 hora para fazer o percurso.

IMG_1432

Essa é a única empresa que faz o transporte em trem: Perurail. 

Leia mais…

Concurso: Concorra ao livro “Ventos Nômades”, com desconto!

15/04/2018

 Ana Fonseca e Manuela Marques Tchoe

Hoje, anunciamos os vencedores do concurso, ou melhor: vencedoras! “Ivone” e “Eliane C. Gomes”. Parabéns! Por favor, entrem em contato com o blog por e-mail para ter acesso ao código com desconto de 25% para a compra de um exemplar “Ventos Nômades” no site da Pendragon:  blogbrasilcomz@gmail.com 

……….

Como bom seguidor do blog “Brasil com Z” você já ficou sabendo que nossa autora de Munique, a Manuela Marques Tchoe, acabou de lançar um livro de contos (ficção): o “Ventos Nômades”. Veja a entrevista dela explicando como foi o processo de lançar o livro.

Agora você pode concorrer a adquirir o livro da Manuela com um desconto de 25% no site da Editora PenDragon!!! Sim, estaremos dando 2 (!) cupons de desconto para dois leitores do blog Brasil com Z usarem e adquirirem uma redução na compra.

Leia mais…

%d blogueiros gostam disto: