Skip to content

Coreia do Sul: o moderno e o retrô de mãos dadas

07/05/2009

 

Vir para a Coreia não foi um plano; foi uma surpresa. A oportunidade apareceu, através de uma bolsa de estudos, e eu me inscrevi. Ninguém levou muito a sério a história – família, amigos, colegas de trabalho, todos acharam que seria um surto passageiro. Até que veio a confirmação e então a pergunta que mais ouvi foi “Mas por que a Coreia?”, que eu respondia prontamente com outra pergunta: “Por que não a Coreia?”.

Cheguei aqui sem saber falar um annyeong (oi!), sem nunca ter provado comida coreana (apimentadíssima!) e sem nunca ter assistido a qualquer filme, série ou desenho coreano. De maneira que vim totalmente virgem de qualquer coreanice, o que tem me proporcionado a experiência mais intensa da minha vida.

A Coreia do Sul, logo de cara, me fascinou. A grandeza, a modernidade, a tecnologia e a rapidez com que as coisas aqui acontecem e mudam é impressionante. Viajar de norte a sul pelo país inteiro em apenas 4 horas num trem-bala é algo que ainda me faz sentir em um filme futurista.

Mas não foi necessário tanto tempo de chegada para que eu começasse a ver o outro lado da moeda. O desenvolvimento do país foi tão rápido e extraordinário, que não deu tempo da cultura acompanhar, e o resultado é um conservadorismo sem par na Ásia democrática. Conservadorismo misturado com nacionalismo exacerbado, muita crendice e… uma boa pitada de breguice! Sim, você entra num restaurante e vê o contraste: uma tela enorme de uma TV de LCD da Samsung pendurada a um papel de parede que remete aos anos 40 no Ocidente.

E é bem provável que a ajumma que serve a comida tenha vivido anos de profunda miséria.
O estrangeiro que aqui chegar vai notar duas coisas. Primeiro, que não é difícil ser bonito na Coreia. Tudo o que você precisa é de um nariz e olhos que não sejam minúsculos (como o da maioria deles) e sobrancelhas razoavelmente grossas. Isso é tudo o que você precisa para ouvir elogios o tempo todo e ser comparado a atores de Hollywood.


A segunda coisa é que um estrangeiro, especificamente com cara de não-asiático, dificilmente vai conseguir se sentir parte do povo coreano. Um povo que sobreviveu a tantas guerras acabou criando um mecanismo de proteção da cultura deles, com um sentimento de identidade nacional muito forte, muito diferente do que se vê no nosso país, onde qualquer um que chega falando que ama o Brasil já faz parte da festa. Aqui, para se sentir em casa, requer muito mais empenho e paciência.

No entanto, como estudante, neste primeiro ano apenas estudando a língua e a cultura coreana, já me acostumei com os sustos das descobertas que faço todos os dias. E em meio a pontos positivos e negativos, não consigo deixar de me apaixonar cada dia mais pela Coreia, mesmo com todas as suas coreanices.

Alguns lugares

Seul é a capital e onde cerca de 50% da população vive, incluindo cidades da região metropolitana. É o encontro de vários mundos: palácios de reinados que datam a mais de 700 anos, templos budistas enormes, mercados de rua intermináveis, frequentes festivais, prédios modernos, uma rede de metrô eficiente e a maior concentração de estrangeiros no país.

Busan é aonde todos os coreanos vão no verão, por suas belas praias (tá bom, não dá pra comparar com o Brasil também).
Jeju-do é a maior a mais famosa ilha da Coreia. Fica ao sul da península, e é com certeza ponto de parada obrigatório para quem vier para estas bandas.
Gangwon-do é a província das montanhas, lugar onde o outono e o inverno proporcionam um show de visual.

Oportunidade

O governo coreano tem aberto muitas portas para o mundo, numa tentativa de internacionalizar a Coreia do Sul e divulgar sua língua e cultura. Aos interessados, ainda estão abertas inscrições (até 30 de maio) para bolsas de mestrado e doutorado, com vagas exclusivas para cada país, inclusive o Brasil. O site é www.niied.go.kr (tem um link em inglês no canto).
Para mais informações e “causos” sobre a vida por aqui, visite meu blog, o de prosa na coreia.

Henrique Teixeira


Nesta quinzena, cada colaborador do Brasil com Z está recrutando autores  de blogs interessantes de brasileiros que vivem no exterior para dar seu depoimento. Meu escolhido foi o blog do Henrique Teixeira, pela ousadia de viver em um país tão diferente e desconhecido para nós, brasileiros. Espero que seu blog (extremamente bem escrito) inspire coragem para os que querem conhecer culturas distintas.( Ingrid Mantovani)

11 Comentários leave one →
  1. 11/05/2009 12:13

    Oi Henrique! Essa briga do retrô com o moderno foi a primeira coisa que nos saltou aos olhos por aqui. Acho que ainda vai tempo para que o povo alcance os avanços tecnológicos…
    Bjs!

  2. 18/05/2009 1:06

    Olá Henrique. Muito maneiro o seu relato! Mas se não fossem as palavras Coreia (devidamente sem acento! gostei!) do seu texto, eu poderia jurar que você estava morando no Japão, como eu! Muitas das características, principalmente, a de nunca fazer parte da festa, são típicas daqui tbm! Mandou bem! Abraços!

  3. Carolina Yun permalink
    10/07/2009 22:26

    Olá.
    Sendo coreana que vive há 30 anos no Brasil, achei muito legal a maneira que vc descreveu o meu país. Sei que é muito difícil pra alguém que tem costumes tão diferentes se adaptar e ainda mais, estar com os olhos e o coração abertos para ver a beleza de um lugar tão diferente que vc está acostumado.
    Lendo o seu relato, eu lembrei de mim quando eu cheguei aquí. Foi tão diferente e tão chocante!!!!!
    Boa sorte!
    Carolina

  4. LINA BYUNG WON permalink
    02/12/2009 20:09

    EU SOU COREANA,E AMEI A DESCRIÇAO QUE FEZ DO MEU PAIS ,MORO NO BRASIL HÁ APENAS 8 MESES E JA APRENDI UM POUCO DO IDIOMA BRASILEIRO P/ MIM É COMPLICADO.
    TENHO 15 ANOS DE IDADE,E ACHO OS COSTUMES BRASILEIROS ESTRANHOS, MAS COM UM TEMPO IREI ME ACOSTUMAR NESSE MARAVILHOSO PAIS E CONSERTEZA A CORÉÍA É INCOMPARAVEL AO BRASIL PELO MENOS É O QUE EU ACHO, E OBRIGADO POR FALAR TÃO BEM DA CORÉIA !!!
    Boa sorte ! ! !

  5. Raissa permalink
    13/06/2010 23:47

    Oi Henrique””! Cara amei o seu relato =D
    Eu to fazendo um trabalho pra escola e vc ajudo mto eu nao sabia nada e tudo q eu acho da coreia do sul no google é sobre a tecnologia.. valeu por tudo 😉

  6. Stefany permalink
    14/09/2010 4:09

    Olá Henrique,
    Tenho muita vontade de estudar na Coréia do Sul pq tenho alguns amigos que moram aí, só consigo achar bolsa de estudos no Japão e na China. Mas ainda terei a oportunidade de ir a esse país, e seu relato me deixou com ainda mais vontade!
    Parabéns pelo blog.

  7. 13/10/2010 13:14

    Adorei o seu relato. Sou Brasileira e meu sonho é conhecer a coréia.

  8. Mystvan permalink
    08/05/2011 15:16

    Hmmm. É um artigo muito interessante, mas eu tenho uma dúvida muito cruel que me angustiou e atormentou por um certo tempo.

    O Buda é careca e barrigudo? Ou ele possui cabelo e tem um corpo mediano?

    Talvez a resposta seja que ele é calvo, mas usa elmo para se disfarçar. Quem sabe quando ele retira o elmo, ele irradia ou emana ofuscantes raios de glória devido ao “brilho” da sua radiante calvície… Será isso a Nirvana?

  9. Aline permalink
    06/09/2011 19:04

    Ohhhhh,eu quero ir também …

    eu amo a Coréia até 2015 eu vou estar lá

  10. Camylla permalink
    06/12/2011 2:40

    Olá Henrique ,bom tive conhecimento da coreia por uma banda K-pop ,e me apaixonei pela cultura ,gostaria muito de visitar a coreia ,mas nen tenho muita noção de como é ai e tudo mais .se tivesse um meio de nos comunicar ,para eu tirar algumas dúvidas seria otimo . abraço ,Camylla.C .

  11. 20/01/2012 18:34

    Olá, gostaria de informações referente a bolsa de estudos, quais os requerimentos necessários para conseguir, tais como visto e tudo mais que vc puder ajudar ok.

    Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: