Skip to content

Qual é a melhor época do ano para se visitar o sul da França?

24/11/2009

Ana Tereza
Aix-en-Provence, França

 

Uma das perguntas mais frequentes que recebo também é a dúvida de uma amiga com quem tive o prazer de trabalhar na TV Justiça em Brasília. Claudia está começando a organizar uma viagem para conhecer o sul da França em 2010 e por isso ela gostaria de saber qual é a melhor época para visitar a região. A resposta que dei a ela também pode ser útil para outras pessoas interessadas na Provence-Alpes-Côte d’Azur. Depois de cinco anos morando em Aix-en-Provence posso dizer que começo a entender cada estação por aqui. Pessoalmente gosto muito da primavera, mas o meu coração bate mesmo é pelo outono, que considero extremamente agradável. Independente disso vou tentar ser o mais neutra possível para lhe dar as vantagens e os inconvenientes de cada estação.

Primavera (do dia 20 de março ao dia 21 de junho de 2010) : ainda muito próximos do inverno os primeiros dias da primavera são frios, curtos e quase sempre com muita chuva. Se vestir é uma tarefa ingrata e só para iniciados. Em maio o clima melhora e os dias ficam mais quentes, longos e ensolarados. Nessa época os festivais, as feiras e a vida nas cidades vão ficando mais intensos, os turistas aparecem, o banho de mar volta a ser uma opção de lazer, os jardins desabrocham em mil cores, as amendoeiras se cobrem de pequenas flores brancas e o jasmim-estrela perfuma casas e ruas. Mas se fizer questão de conhecer os famosos campos de lavanda compre a sua passagem para o fim da estação ou o começo do verão.

Verão (do dia 21 de junho ao dia 23 de setembro de 2010) : é onde o bicho e o calor pegam pesado. Os dias de sol ficam muito longos e a noite só chega depois das 21h30, o que é excelente para descobrir as paisagens da Provence sem pressa só de bermudas e Havaianas. Aliás, a mala-com-roupas-leves-quase-vazia-para-voltar-cheia-de-coisas-gostosas é uma das vantagens da estação. Afinal, todo brasileiro tem o que precisa para ser usado no verão europeu. Mas, infelizmente, existem três problemas para se curtir essa estação, os seus inúmeros festivais e as praias deliciosas da Côte d’Azur: o calor sufocante – o clima de Aix, por exemplo, lembra o de Brasília é quente e seco – com temperaturas que chegam ou passam dos 38°, os preços da alta-estação e a multidão de gente do mundo todo. Museus, lojas, monumentos, bares, cafés, praças, enfim, tudo, tudo, tudo mesmo fica lotado. Achar um lugar para estacionar, uma mesa em um restaurante, visitar uma exposição ou passear, vira, como dizemos por aqui, le parcours du combattant. A tradução é simples: você vai suar para fazer qualquer coisa. Por isso desaconselho o verão para quem gosta de calma e tranquilidade. Se além disso você também não é fã de saladas e comidas leves pode desistir mesmo desta estação. Pratos quentes e pesados na França só combinam com o frio que volta devagarzinho no outono.

Outono : (do dia 23 de setembro ao dia 21 de dezembro de 2010) : muito menos badalada a estação não atrai muita gente, além disso ela chega de mansinho como quem não quer nada trazendo um ar fresco e temperaturas amenas (como na começo da primavera o termômetro fica em torno dos 17°/19°). Um casaquinho, jeans e meias quentes são suficientes para encarar a estação. O outono tem uma beleza diferente do colorido juvenil e explosivo da estação das flores. Já ouvi muitas vezes a mesma opinião sobre ele e da tristeza que desperta. O outono anuncia o fim do calor, da beleza e da luz, é verdade, mas convenhamos, a mensagem é “dita” com muita doçura. Talvez por isso o “caramelo” seja a cor preferida da estação. Mais claros ou escuros, dourados ou vermelhos, eles vão se espalhando pelas cidades, campos e vinhas onde começa a vendange, a colheita das uvas. O momento é o ideal para os admiradores do vinho, não que o vinho novo seja o melhor que existe, mas o período é de festa e todas as caves estão em efervecência (por volta do 15 novembro os novos vinhos chegam no comércio). Uma idéia simpática: conhecer a região tendo no roteiro os domaines ou châteaux produtores de vinhos. Depois, nos deliciamos com as maçãs e todas as outras frutas amantes do frio. Comer volta a ser um prazer, respiramos melhor e ainda podemos aproveitar os dias em feiras e eventos. A animação se prolonga até o fim de outubro quando o dourado das folhas não cobre mais as árvores, mas as estradas e ruas e o caminho fica aberto para os rigores do inverno.

Inverno (do dia 21 de dezembro de 2010 ao dia 20 de março de 2011) : sem dúvida nenhuma a estação à qual tive a maior dificuldade de adaptação. O inverno começa oficialmente em dezembro, mas os dias curtos (às 17h já é noite), a secura e as temperaturas baixas incomodam desde o começo de novembro. Roupas e sapatos pesados são obrigatórios, vitamina C, também. A diferença de temperatura entre o Brasil e a Europa já derrubaram vários amigos que vieram passar as férias por aqui nesse período. O frio não perdoa até mesmo os franceses que são bem adaptados ao clima. Aliás, o começo do inverno sempre gera uma preocupação extra com as crianças e os mais velhos, considerados mais frágeis. Para quem curte o frio a neve pode ser uma boa surpresa, isso se não for exagerada como neste ano quando 40cm cobriram toda a região bloqueando tudo (aeroportos, estradas) por dois dias. Os departamentos de Hautes-Alpes, Alpes-de-Haute-Provence e Alpes-Maritimes tem, juntos, 35 estações de esqui com pistas, dificuldades e preços bem variados. Preciso experimentar isso um dia… Voltando ao assunto, apesar de doloroso (quando o Mistral sopra forte o frio dói mesmo) e parado (a maioria dos museus e monumentos fecham parcialmente), a estação tem o seu charme, a sua poesia e cheiro de pinheiro cortado fresquinho para se transformar em árvore de Natal. Com a aproximação das festas a iluminação especial deixa as cidades coloridas, os mercados passam a funcionar, barraquinhas vendem churros (!) e maçãs do amor, carrosséis se instalam nas grandes avenidas e começa a procura pelo presente ideal. O calor do inverno é humano e enche as mesas de pratos que não lembram em nada a refinada cozinha francesa pela fartura e exuberância. Sopas, ensopados de carne, batatas, queijos e assados dividem as atenções com camarões na maionese, chocolate quente e muitas sobremesas.

Um último detalhe: a região mediterrânea conta com 300 dias de sol por ano, a mesma média de Natal, no Rio Grande do Norte. Ou seja, até no inverno o sol brilha por aqui. Não é um exagero?! Agora se esqueci de alguma coisa, ou se você tem uma opinião diferente, não se acanhe e deixe aqui o seu recado.

5 Comentários leave one →
  1. Maude permalink
    30/03/2010 16:48

    É possível ver algum campo de lavanda em Maio? Porque só encontrei em outros sites, comentários a respeito da colheita e não da floração.

    obrigada!

  2. Thaís permalink
    17/06/2011 20:34

    Ana,

    li em muitos blogs que a época para se ver os campos de lavanda é o início do verão até meados de agosto. Porém, só poderemos viajar em setembro, e ficaremos na provence até 20 de setembro. É possível encontrar os campos floridos? quais os melhores lugares (na sua opinião)?

    Abs e obrigada

  3. 18/07/2011 19:05

    Estou progamando de ir à Cote d’Azur em abril do ano que vem (15 a 25/04), ou seja, será a Primavera. Nessa época tem chuvas, é possivel entrar no mar ou ainda estará muito frio???
    Merci beaucoup!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: