Este mês vai completar 3 anos que vim morar na Austrália. Ainda não fui visitar o Brasil e volta e meia sofro o que chamo de síndrome do ex-namorado.

Você que terminou o namoro, mas agora não lembra direito o porquê. Só consegue pensar em como o seu ex era divertido. E sexy. E bonito. Resolve ligar pra ele, pede pra voltar e em menos de 1 semana – putz – você lembra perfeitamente a razão de ter terminado. Você sabe! Com ele, nunca vai dar certo!

É assim que às vezes me sinto em relação ao Brasil. Porque estou longe, porque sinto saudades, volta e meia esqueço porquê decidi ir embora do meu próprio país.

Quando a síndrome do ex-namorado bate, não consigo me lembrar do pânico que sentia ao dirigir pelas ruas do Rio. Esqueço que não parava mais em sinal de trânsito, pois podia ser assaltada. Esqueço que não aguentava mais a corrupção e a impunidade que infelizmente assola o nosso país. Não lembro das crianças dormindo nas ruas, dos tiroteios… esqueço totalmente como a desigualdade social é gigantesca no Brasil. Esqueço como vivia estressada e correndo e com medo o tempo inteiro.

síndrome do ex-namorado é um fenômeno real, que assola muitas das brasileiras que vivem por aqui. Fazer o quê?

A verdade é que, pra mim, o Brasil será sempre meu eterno namorado, o meu primeiro amor. Mas não adianta fantasiar. Eu sei muito bem porque “terminei” com ele.