Skip to content

A notícia, a decisão e os 365 dias depois…

23/07/2010

 
Karol Nascimento  – Knoxville, Estados Unidos
Karol, eu vou pra América do Norte”.

Foi assim, depois de um longo período se preparando em um treinamento específico que meu marido, na época noivo, disse que de fato, ele seria transferido. Bem, nós sabíamos que depois do treinamento dificilmente ele ficaria em Fortaleza, mas achávamos que a opção seria outro estado. E depois quando a crise americana se instalou no mundo, a possibilidade de uma transferência era muito, muito remota. Então, eu não pensava nisso e ia seguindo a vida até ouvir a frase acima.

– Pra onde na América do Norte?

Não sei, pode ser Estados Unidos ou Canadá.

E o “pode ser” virou um tormento na minha vida. Podia ser pra tal país, tal cidade, tal mês. E aí, tudo começou a mudar. Já não dormia e nem comia direito; não conseguia me concentrar em mais nada, inclusive no trabalho que não rendia mais porque as incertezas consumiam tudo. Eu vou ou não vou? Deixo aqui minha vida, meus sonhos, minha família, tudo o que eu conheço pra ir morar num lugar onde eu nunca quis morar; sem gostar e sem saber praticamente nada do idioma; sem ter nada em específico, só com a ”cara e a coragem”? Mas, eu sou daquele tipo de gente que detesta um “se” na vida. Sabia que não seria fácil, mas eu estava tendo uma oportunidade única que muitos lutam a vida toda pra conseguir e eu ganhei assim, sem nem pedir. Ao mesmo tempo, se eu optasse pelo não, nos momentos de decepção, tristeza, frustração, eu certamente pensaria: e se eu tivesse ido? Optei por pagar pra ver. Arrumei as malas e abandonei tudo. No coração apertado e cheio de dúvidas, uma única certeza: a de tentar aproveitar ao máximo a experiência.

A difícil arte de se reinventar…

Recomeçar do zero não é fácil pra ninguém. E acredito que esse seja o sentimento de todos aqueles que saem do Brasil pra se aventurar pelo mundo independente dos motivos. Outro país, outro idioma, outra cultura, outras pessoas. De um dia pro outro, você precisa aprender a viver novamente. Como criança vai descobrindo um mundo novo, cheio de interrogações, regras….  e onde é necesário se reinventar pra se adaptar ao novo habitat.

365 dias depois, estou completamente adaptada a minha vida em Knoxville. O indecifrável idioma já é bem mais compreensível; a frieza e indiferença da maioria das pessoas não são mais empecilhos; as novidades hoje são vistas como normais e essenciais pra se viver bem e as diferenças, com o tempo fui aprendendo a lidar com elas.

Nem todos os dias foram alegres, nem sempre o sol brilhou, mas o balanço final é bem positivo. Vivi momentos inesquecíveis; conheci lugares fantásticos; pessoais maravilhosas, amigos que vou querer carregar a vida inteira comigo e dos quais eu certamente sentirei saudades no futuro (como eu sinto dos que eu deixei no Brasil) e principalmente, aprendi e continuo aprendendo muito sobre mim, sobre a vida e sobre as pessoas. Um aprendizado que amadurece e que te faz rever conceitos e laços. O que eu ganhei até agora vivendo nos Estados Unidos, certamente, já valeu muito à pena!

6 Comentários leave one →
  1. 23/07/2010 13:43

    Belo depoimento Karol!

    É um incentivo para aqueles que relutam em mudar e fazer a diferença!

    Parabéns!

    Abração!!

  2. 23/07/2010 16:57

    E o melhor de tudo, acompanhada do seu amor, que foi o que acredito, tenha pesado na sua decisão, certo?

    Que a sorte e a prosperidade estejam sempre ao seu lado!

    beijos

  3. 24/07/2010 3:36

    Parabéns pelo aniversário de 1 ano Karol.
    Adorei o texto! :o)

  4. Karol Nascimento permalink
    24/07/2010 12:38

    Valeu meu povo! Karine, se não fosse o amor eu não teria vindo, não naquele momento. Mas, é isso, a vida é feita de escolhas. Ás vezes acertamos e outras erramos. O importante é tentar, ao menos, acertar sempre e aprender. Bj

  5. 24/07/2010 14:05

    Oi Karol,
    Admiro essa sua coragem e vontade de que as coisas deem certo. Certeza que hj vc é uma pessoa ainda muito melhor!
    Bjocas =D

  6. Allan Leite permalink
    03/08/2010 22:23

    Belo texto. Bom saber que tem Cearenses por Knoxville, sou de Mossoro-RN e estou na cidade, boa cidade, para uma curta temporada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: