Skip to content

Francês é um povo estranho, ponto.

09/08/2010

Mirelle Siqueira
Lyon, França

 

Faz quase um ano que cheguei na França e já aprendi a conviver bem com a cultura do povo daqui. Mas algumas coisas simplesmente não fazem sentido. Por essas e outras, os franceses continuam sendo seres estranhos para mim:

1 – Não tem números nos apartamentos. Pois é gente, um povo tão inteligente ainda não percebeu que trocar os sobrenomes por números nas caixas de correios dos apartamentos é mais prático. Como não existem portarias nem porteiros por aqui, o pobre do moço do correio é quem fica com o trabalho sujo de distribuir as correspondências nas caixas dos moradores. Outro dia encontrei o carteiro quando estava entrando no meu prédio e vi sua cara de perdido ao tentar colocar um envelope pardo no buraco certo. Depois do bonjour fui logo perguntando: “Não seria mais fácil se tivessem números no lugar dos sobrenomes?”. Com um ar de “como não pensamos nisso antes?” ele respondeu que sim. Visitante: 1, donos da casa: 0.

2 – Apéro. O happy hour do francês pode ser meio estranho se ao sair do trabalho, seu colega te convidar para ir à casa dele fazer um apéro (tomar alguma coisa antes do jantar). Com duração de uma a duas horas no máximo, o encontro meio sem graça fica ainda pior quando o seu anfitrião te convida gentilmente para ir embora porque ele vai jantar com a família. Indelicadeza? Para eles é super normal.

3 – Assoar o nariz sem cerimônia. Aqui é assim: deu vontade, assoa o nariz. Com força mesmo, tipo colocando as tripas para fora. No cinema, no restaurante, no ônibus, em programas ao vivo de televisão. Tão comum quanto respirar, é ter um lenço para assoar o nariz no meio da rua. O pior é que esse lenço sujo volta para o bolso da calça e fica ali por semanas, até ser usado mais algumas vezes. Todo mundo pratica com a maior naturalidade esse tipo de limpeza de salão por aqui, crianças, adultos, idosos e inclusive, o meu marido.

4 – Comprar frios por fatias. Eles são vendidos nos supermercados por fatias, em pacotes com duas, quatro ou oito. E elas são mais grossas do que as que encontramos nas padarias do Brasil. Sinto falta das minhas fatias beeeem fininhas de mortadela, cortadas na hora.

5 – Não ceder lugar para os idosos. Tudo bem que os velhinhos franceses são muito mais atléticos e saudáveis que os nossos e que para ser considerado velho aqui, a idade mínima é de 120 anos. Até acho bacana a população tratar a terceira idade de igual para igual, incentivando-os a se manterem ativos até quase o fim da vida. Mas minha educação tupiniquim não se conforma ao ver os jovens franceses não cederem lugar para os idosos nos ônibus ou nas filas. Acho que nunca fiz uma viagem inteira sentada, porque quando entra um velhinho, dou o meu lugar. E como o que mais tem na França é velho…

6 – Preferir abajur à luminária. Se você já esteve na França ou já viu algum filme francês, com certeza reparou que as luzes nas casas e apartamentos não são claras como as nossas. Eles preferem luz fraca e amarelada, que da um clima mais intimista. Já eu, prefiro luzes brancas e fortes, senão fico com dor de cabeça. Nossa sala é enorme, com espaço para 3 ambientes e tem um único ponto de luz no teto. Na casa da mãe das crianças que eu cuidava é ainda pior, simplesmente não há nenhum buraco no teto, nem fiação nos quartos e na sala. Apenas um abajur em cada cômodo para iluminar. Da para imaginar uma casa sem lâmpadas no teto?

7 – Passar as férias sempre nos mesmos lugares. A França é realmente especial e o que não falta é cidade bonita para visitar. Dá para esquiar no inverno, ir para a praia no verão, para as montanhas no outono e para o campo na primavera. Mas passar todas as férias na mesma casa de praia da família ou as festas de fim de ano na casa de campo do avô, não rola. Francês é o povo europeu que menos viaja para fora do país. Isso tendo vizinhos como a Espanha, a Alemanha e a Itália, sem falar que é possível viajar pela Europa toda de avião pagando menos de 15€ pela passagem.

8 – Desejar ‘feliz ano novo’ até o fim de janeiro. Francês se sente na obrigação de desejar votos de um bom ano novo a todos que conhece. E não só na noite do dia 31. Se você encontrar um amigo lá pelo dia 20 de janeiro, ele vai lembrar de te dar os ‘melhores votos’ para o ano que já começou. O Léo acha super estranho quando fala com alguém ao telefone no final do mês e recebe esse tipo de cumprimento. Mas atenção: só vale para janeiro, fevereiro já é um pouco forçado demais.

9 – Festas com horário para começar e para terminar. Tai outra coisa que eu nunca tinha visto no Brasil, horário para a festança acabar. Por aqui é muito comum receber um convite especificando o horário de duração de uma comemoração, seja ela um aniversário de criança ou uma noitada na casa de um amigo. Para mim, festa só termina quando o mais bêbado da turma pega no sono. Quando eu cuidava das crianças, fui levar o pequeno de 4 anos ao aniversário do coleguinha cujo convite dizia: das 14h às 17h. A mãe foi clara: “Quando for busca-lo, não chegue nem 1 minuto depois do horário”. Então ta né?

10 – Não tirar o esmalte das unhas. A maior diferença entre uma mulher francesa e uma brasileira (esteticamente falando) é o cuidado com as unhas, no Brasil damos muito mais importância ao assunto. Além de não tirarem as cutículas e de preferirem o formado mais arredondado, as francesas simplesmente ignoram a existência do removedor de esmaltes. Quem me chamou a atenção para esse desleixo coletivo foi o meu marido, me fazendo jurar que eu nunca chegaria a esse ponto de mulambisse. Depois, fiquei viciada em observar as unhas das queridas e é sempre a mesma coisa: compridas nos pés, descascando nas mãos ou esmalte velho até a metade dos 20 dedos. Cruz-credo!!

32 Comentários leave one →
  1. 10/08/2010 2:41

    Adorei! Vou tentar fazer um parecido em relação à Austrália!
    bjs

    • glendadimuro permalink
      10/08/2010 8:07

      Eu também vou preparar um daqui da Espanha! Tá muito legal…algumas curiosidades são bem parecidas… 🙂

  2. 10/08/2010 14:16

    Qualquer estrangeiro é estranho. Provavelmente nós, brasileiros, somos estranhíssimos pra quem vê de fora!

    Vai ver que beste exato momento tem um francês escrevendo assim no blog: “brasileiro é um povo estranho, as festas deles nao tem hora pra acabar e eles acham normal dar lugar aos velhos!” hahaha

    E viva as diferencas culturais!

    • Touché Guimarães permalink
      27/12/2014 9:51

      sempre bom constatar o bom senso e a neutralidade ao se falar sobre outra cultura. Parabéns pelo comentário.

  3. 10/08/2010 22:59

    Legal, gostei! Pode até vender um livro que se trata disso, rs. Vou indicar esse post no meu blog ; )

    abs

    PS – Quero os convidar (quem sabe ingrês) pra responder ao post que fiz sobre morar num outro país pq escrevi sobre os gringos que só ficam no Brasil por entre uns mêses e dois anos.

  4. Eduardo permalink
    11/08/2010 14:32

    Poxa! Muito interessante esse post, nunca estive na França então foi muito legal ver as diferenças culturais.

    Mas na minha opinião, as únicas coisas que eu não iria gostar/estranhar seria a 1, 8 e um pouco da 10, mas não iria me chatear muito o lance do esmalte, só pedir pra sua mulher se arrumar as vezes.

    A minha esposa é assim, quase nunca está com esmalte e nem se vestindo para um evento de Hollywood, como o povo tem costume aqui, só porque tem dinheiro. Brasileiro se preocupa muito com o visual/status… essa é a verdade.

    Esse lance de festas e eventos possuirem horário eu iria adorar. Fico extremamente irritado quando vejo pessoas aqui no Brasil indo em eventos dos outros só pra não te odiarem (wtf?), e ainda por cima não tem horário pra sair e fica lá perdendo mó tempo precioso da sua vida… Só eu de brasileiro acho isso estranho? O.o

    Espero que o povo faça mais desses posts sobre outros lugares, principalmente os mais exóticos, muito bacana isso. 😉

  5. Cris permalink
    11/08/2010 16:43

    Legal! E o habito de se limpar com uma luvinha de um tecido atoalhado? Sera que isso tudo e preguica de tomar banho, para economizar agua, muito perfume e pouco banho, ou entao banho com luvinha??? Isso pra mim e mais estranho!

    Os homens sao meio porquinhos tambem. Sao capazes de usar as mesmas gravatas por anos!! As mesmas!

    Ou entao trazer o pao da padaria praticamente debaixo do braco! ah! Nao e legal usar o banheiro na casa de quem a gente esta visitando..se puder, evite!

  6. magali permalink
    24/02/2011 22:00

    hahahah jajjajajajajjajajaja, sou francesa, então é muito doido de ler tudo isso, não falo muito bem o português para dizer tudo o que quero,mas vou tentar de dizer uma coisa.

    o numero 3: isso é tão verdadeiro!!
    Morei com 10 brasileiros por um ano em frança, e eles me disseram a mesma coisa do que você. Mas em frança é muito “mal-educado” de não assoar o seu nariz. (fungar é mal-educado na frança, então preferimos assoar os nossos nariz.)

  7. Tiago permalink
    28/04/2015 10:09

    Muito mal redigido este artigo! Dá para se perceber que vc não conhece mesmo os franceses!!! 1 ano aqui??? Vc deveria deixar essa tua mentalidade de brasileira no Brasil e ter muito mais experiência em um país para poder falar dele e da cultura! Percebemos o teu nível de inteligência quando fala que festa tem horário para acabar e que para vc festa acaba quando o último bêbado dorme, sim aqui também minha cara, pois o exemplo que vc deu é de horários em festas de crianças !!!! Como no Brasil!!! Ru nem vou comentar o resto pois não vale a pena! Mas por favor, arrume um emprego e vai trabalhar, para de escrever em blog pois não é para vc!

    • Carla Guanais permalink
      28/04/2015 12:11

      A autora do texto colaborou em 2010 e há tempos não escreve mais no blog, portanto, provavelmente não lerá seu comentário. Mas obrigada por comentar.

    • daniela permalink
      28/04/2015 13:42

      Boaaa…estou aqui a anos e aprendi muito com esse “Povo estranho”. Nao desvalorizando meu país, pois tbm tem uma cultura maravilhosa, mas tem muito q aprender. Meus filhos sao franceses e dao um Show de educaçao e comportamento. Eu escolhi a cultura francesa p eles. Um conselho p vc….nao fique bebada até dormir numa festa brasileira, vc pode sofrer muito por isso

  8. Maeva permalink
    28/04/2015 10:49

    Nao gostei do seu post. Eu sou francesa e geralmente eu gosto de saber o ponto de vista dos estrangeiros, eu acho isso muito engracado. Mas eu posso falar que a maioria do que você falou nao é verdade.
    Você so tem a experienca com uma familia, você parece ser au pair, entao nao pode falar pra todos os franceses.
    1) os caras do coreio conhecem os nomes, porque é o trabalho deles. tem cidade muita pequena na frança que nem tem nome da rua. e o cara conhece tudo mundo e sabe dar o coreio pra as pessoas certas. alem disso, nao precisa numeros porque tem o nome no cartao postal e tambem o nome na caixa de coreio… entao é facil o cara ta olhando o nome da pessoa e bota o cartao na caixa com o mesmo nome… nao tem difficuldade nemhuma. facil, rapido pronto
    2) o apéro você foi em uma familia com crianças? pode explicar que eles te pedem de ir embora. Mas eu posso te jurar que o apéro nao tem limite de horario. Pra ter feito muitooos com meus amigos e amigos de meus pais. nao tem limite.
    Depende do tipo de apero que você vai. tem aperos tranquilos, pra tomar uma ou duas cervejas (ou copos do vinho que nos mais bebemos), ou tem tambem apéro que vira festa mesmo a noite inteira e com tudo mundo bebado. Os apéros sao muito bons!!! você tem que fazer um com estudante, você vai gostar. é muito legal 🙂
    3) assoar o nariz com lenço reutilizavel…. ta bem… tem gente que ainda usa isso… kkk nojento mesmo… mas nao é tudo mundo que faz isso. Nos usamos lenços descartaveis, que nos usamos uma vez e jogamos fora.
    Acho melhor assoar sem ceremonia como você fala, que nao assoar e ficar com merda nas narizes ou assoar nos dedos como eu vi no brasil muitas vezes. Ainda tenho um amigo brasileiro que assoa na toalha dele, que ele usa pra tomar banho e que nao lava….
    4) comprar frios por fatias…. nao entende o que é frios.
    Mas você com certeza pode comprar as coisas cortadas na hora na França, tipo queijo, presunto, carne, pao, etc você ainda pode escolhar se você quer finiha o grossa.
    5) nao ceder o lugar pra idosos… ta bem isso acontece tambem… mas tem que saber tambem que muitoooos idosos nao aceitam kkkk o orgulho dos idosos as vezes é muito forte. Mas eu concordo que no brasil as pessoas sao mais educados nesse ponto.
    6) pra as luzes… eu acho que depende do lugar no brasil e do lugar na frança que você vai… na minha casa tem uma sala com abat jour so e tem outro com luz mais forte.
    Tambem no brasil tenho amigas que so tem abat jour tambem – e tem outras pessoas que so tem lampada saindo do teto assim, que fica muito feio. é questao de estetica e decoracao…
    7) os franceses viajam muito! cada vez que eu viajei fora sempre encontrei com franceses. Mas como tudo, você nao pode falar geralmente. Porque de verdade se uma familia tem uma casa de ferias, claro que ela vai passar as ferias là… logico né?
    e tambem o reveillon com os avos…. qual é o problema? passar o reveillon ou Natal com os avos e a familia é normal. Mas nao sinifica que é pra tudo mundo e tudo anos assim.
    Mas tudo mundo que eu conheco sempre viaja pra conhecer outros lugares, na frança e pra fora tambem. Pode acontecer que a familia acha um lugar que ela gosta muito pra passar as ferias e ai volta la todos os anos… é o gosto e a vontade de cada um. Tem gente que nunca viaja tambem…. no brasil tambem.
    8) O desejo de feliz ano novo até fim de janeiro… ta bom isso concordo kkkk
    9) Nao tem limite de horario tambem nas festas. Você so tem o exemplo da festa das crianças. claro com crianças você nao vai esperar que tudas elas sao bebadas pra acabar.
    Na frança o aniversario de uma criança se faz entre crianças, nao entre adultos como no brasil. ai imagina a mae que ta recebendo 5 6 até 10 crianças na casa dela, que tem que cuidar de tudo eles, brincar com eles, etc… muito cansativo. tambem as crianças podem brincar pra sempre… entao se você espara elas acabar… nunca acaba.
    Mas nas festas normal nao tem limite de horario, eu juro 😉
    10) eu concordo no ponto que na frança as manicures sao muito ruim! to com saudade do salao brasileiros :p
    Mas eu ja vi brasileiras com esmaltes muito feio de 20 anos atras, ou sem epilacao! ou que pinta os pelos de branco!!! isso fica muito feio mesmo nao entende isso kkk ta vendo, a beleza é cultural e subjetiva. Talvez as francesas nao cuidam muito bem das unhas, mas porque talvez tem coisas mais importante pra cuidar 😉

    Enfin, com certeza os franceses fazem coisas estranhas pra pessoas de fora kkk mas isso é em tudos os pais. eu so acho que se você so lembra dessas coisas da frança, quer dizer que você nao aproveitou muito bem e com as boas pessoas. ;p
    Se você vem em paris e quer ver um outro lado da frança, eu te recebo na minha casa sem problema 🙂
    e claro eu escreve tudo isso porque sou francesa e nao posso deixar falar mal da frança kkk os franceses sao assim tambem…. :p
    aproveita a frança! Beijos!

    • Carla Guanais permalink
      28/04/2015 12:11

      A autora do texto colaborou em 2010 e há tempos não escreve mais no blog, portanto, provavelmente não lerá seu comentário. Mas obrigada por comentar. Tem novos autores de todo o mundo aqui, inclusive França.

    • 30/04/2015 12:33

      Eu sou brasileira, e respondi mais ou menos as mesmas coisas que você, sem ter lido antes, pois postei ontem. Acho que esse povo que não consegue falar nada sobre a Arte em Paris, não conheceram nada, só vão em cada ponto turismo do lado de fora para fazer fotos e colocar no Facebook, este é o turismo de certos brasileiros, é mais importante aparecer que se cultivar. Não ligue para este povo, nem todo brasileiro é tolo, quem esta acostumado com o errado, o certo o se transforma em errado.

  9. 28/04/2015 13:28

    Correção (problemas com o corretor):

    Tudo é uma questão de nível e educação. Já li várias matérias francesas sobre idosos e seus direitos, inclusive, quando morei em Fontainebleau, uma cidade com um altíssimo per capta, todo mundo, sem excessão dava lugar aos idosos e quando não dava era justamente um povo mais “mal vestido” e jovem, o que gerou inclusive uma crítica coletiva em um ônibus uma vez, quando todos exigiram que um jovem desse lugar à senhora idosa pois ambos subiram juntos no ônibus e ela reclamou em alto e bom som…outra coisa, sobre as unhas…a mesma coisa, entre as doutorandas, acadêmicas, profissionais de alto nível com quem convivi as unhas estavam sempre impecavelmente feitas. De resto, é isso mesmo.

    • Carla Guanais permalink
      28/04/2015 13:44

      A autora do texto colaborou em 2010 e há tempos não escreve mais no blog, portanto, provavelmente não lerá seu comentário. Mas obrigada por comentar.

  10. fabiana brunet permalink
    28/04/2015 15:20

    Vc esqueceu de comentar sobre o fedor de xixi nas ruas de Paris nos finais de semana. Os bares lotados e todos os homens urina nas esquinas. Depois vem um caminhão da prefeitura e lava, me parece um absurdo o tanto de água disperdiçados pelas ruas.

    • 30/04/2015 12:17

      Em mais de 30 anos aqui, eu nunca vi ninguém urinar na rua. Imagino os lugares que você frequentava. kkk
      Desperdício de água e ai no Brasil o povo lavando calçadas e carros com a mangueira de água com preguiça de esfregar, aqui o caminhão passa com escovão junto.
      Engraçado, o francês é sujo, e quando faz algo limpo que é manter as calçadas limpas é desperdício de água, é defeito. Olha para o teu Brasil e me diz o que vocês têm para ensinar?

  11. 28/04/2015 16:52

    então, já que a autora provavelmente não vai ler, escrevo para os leitores. Eu tenho havia lido este post comentado, e minha opinião não mudou muito: achei o item sobre o uso de lenços de puro mal gosto, até mesmo porque se limita à percepção da autora, sem nenhuma outra referência que possa justificar ela mencionar tal fato como característica do povo francês.

    por outro lado, sim, eu já vi e gosto de tetos sem lâmpadas no teto.
    mais: se os carteiros não têm problemas para identificar a correspondência, não sei o que isto tem a ver.

    passar férias no mesmo, ou em diferentes lugares, me parece questão de gosto pessoal.
    uma perguntinha: em quais cidades brasileiras sempre se oferece lugares aos idosos????

    talvez fosse mais adequado falar-se de aspectos culturais de forma positiva e neutra?

    • 29/04/2015 23:07

      Achei o texto preconceituoso e absurdo. De uma limitação impressionante, além da arrogância claro…dá a impressão que a autora viveu em um meio mais “simplório” por assim dizer…daí essa generalização sobre os franceses…

  12. 28/04/2015 17:27

    Sou casada com Frances…. É realmente existem algumas coisas que vc tem razao! Mais nao conhece mesmo os Franceses, acho que nao tem uma boa base.

  13. Hugo permalink
    29/04/2015 9:17

    Artigo preconceituoso, baseado na cultura de uma brasileira que acha que os costumes do Brasil que são os corretos. Já parou pra pensar que no nosso Brasil também ha equivalentes que fazem os franceses pensarem o mesmo? Colocou ai “festa tem hora pra começar e acabar” e “apéro é a coisa mais estranha, só dura 2h maximo”, e os brasileiros que nunca chegam com menos de 2h de atraso nos lugares? E o “se moucher” é tao nojento para nós quanto fungar é para eles. Não dá lugar pros idosos??!! Ah, tinha esquecido que o Brasil é o país da educação, principalmente entre os jovens. E qual o problema de querer sempre viajar pela França? Algumas pessoas não falam inglês, não gostam de pegar avião ou simplesmente não tem vontade de ir pra outro país… E não sei que fonte falou que frances é o povo que menos viaja na Europa… Acho que muitos outros viajam menos… Enfim, acredito que se uma pessoa se dá o trabalho de deixar seu país e vida pra trás e vai viver em outro, deve procurar entender, aceitar e integrar os costumes da nova cultura.

  14. 29/04/2015 13:10

    Esqueceu de falar que els não escovam os dentes após o almoço. Só uma vez por dia. No meu blog também listei hábitos estranhos que encontrei pelo mundo. https://quatrocantosdomundo.wordpress.com/2015/03/22/10-habitos-estranhos-que-vimos-em-nossa-viagem-de-volta-ao-mundo/

  15. 29/04/2015 21:13

    Veja bem tudo é questão de pontos de vista, as coisas que você acha que é defeito eu vejo como qualidade. Vamos ver por outro angulo. rsrsrs

    1- Aqui esta pessoas ainda tem nome, ainda não viramos números, no Brasil você so é um numero sem o CPF você nem existe.
    2- No Brasil não da para fazer o APERRO em casa, é perigoso, quando teu amigo nao te rouba, envia alguém para faze-lo
    3- Sim é verdade as pessoas preferem soar o nariz ao invés de escarrar e cuspir no chão.
    4- As fatias são mais grossas porque o custo de vida sendo mais baixo podemos comer fatias de verdade (alimentação)
    5- Quando a educação do francês, é irrepreensível, talvez a linha de ónibus ou metro que você pega, tenha tudo menos francês, será que você sabe fazer a diferença deles e dos estrangeiros. Outra coisa eles tem lugares destinados para eles, e tem idosos que se sente ofendido, eles não querem ser tratados como deficientes, ou debilitados.
    6- Os brasileiros são acostumados com obras modernas, tudo muito claro, muitas janelas, eu tb. gosto. Mas na França a maioria das construções são centenárias, mas todos tem a possibilidade de colocar se achar necessário.
    7- Eu já passei ferias na montanha no verão e tinha muita gente. Eles passam quase sempre no mesmo lugar porque a maioria tem casa de campo ou de praia, que chic né? Eu por exemplo 1 vez por ano vou para Copacabana, pq tenho apto la. Viajar por menos de 15€ NAO EXISTE, transporte aqui é caríssimo, só para ir para o aeroporto de metro ja custa quase 20€ trem + metro ultrapassa 20€
    De Versailles a Paris, 25 min de transporte eu gasto 13,60 ida e volta.

    8- Não vemos todas pessoas no 31/12 então como eles são educados, o primeiro dia do ano novo que ele vê a pessoa, seja lá qual for o dia ele deseja feliz ano novo.
    9-As festas acabam cedo também por questão de educação, com respeito ao vizinho, e ainda ele coloca um aviso na portaria pedindo desculpas pelo incomodo, e convida os vizinhos vir tomar um copo, claro por questão de educação o vizinho não aceita o convite, isso ja não seria assim no Brasil.
    10- Contrariamente as brasileiras que se descarcassam para agradar os homens, a mulher francesa não da nem ai, eles não tem esta necessidade que as brasileiras tem de ser paqueradas, desejadas, aqui sao os homens que fazem esforços.
    Olha que pena que você não gostou daqui, e foi embora se tivesse ficado, aprenderia apreciar, a art, a educação, a cultura, a indulgencia do povo francês que eu amo, e que me receberam com tanto carinho.

    Será que você encontrou algo de bom aqui, estou curiosa para saber? É sempre mais fácil depreciar que apreciar.

    Sou brasileira estou aqui na França a mais de 30 anos e não os conheço completamente, cada dia, me surpreendo com a bondade e educação desse povo, e você com apenas um ano já tirou suas conclusões. Espero que com o tempo você tenha mudado de ideia.

    Abraço

  16. tata permalink
    11/05/2015 4:34

    Cansou de encher o saco aqui no brasil e foi empobrecer a frança. Imagine ela e o marido dela dois desocupados que ficam no ônibus reparando a unha dos outros. que falta de educação. Se fosse eu perguntaria: perdeu alguma coisa aqui?

  17. A Pera permalink
    04/10/2016 18:55

    Adorei! Essa parte de assoar o nariz sobre o ano novo meu namorado me contou! Achei engraçado Hahha
    Mas adorei o post!

  18. Estilize me permalink
    29/01/2017 14:34

    Sou bem francesa em questão de unha e sempre vou ser, finalmente mulheres que me entendem, e ainda por cima vi todo sentido no tal apero. Acho que gostei dos franceses! (Tirando a parte de esfregar o nariz em qualquer lugar)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: