Barbara Basso
  Costa Rica

Esse post é para quem quiser aprender algumas palavras básicas do idioma tico (não, não… não to falando de espanhol, to falando das particularidades daqui!)… Confiram:

* mae = palavra para se dirigir a outra pessoa (como “che” na Argentina). Também há pessoas que o utilizam como vírgula (como em “Entonces, mae, yo, mae, le dije, mae…”) Nota: pessoas que falam assim tendem a ser insuportáveis!

* tuanis = legal (como em “que tuanis, mae!” ou “todo tuanis” como resposta a “como vai?”)

* chiva = legal, bonita (como en “fuimos a una playa muy chiva”)

* dicha = quando usada na expressão “por dicha” equivale a dizer “por sorte” (como em “estoy bien, por dicha” ou “por dicha no pasó nada malo”)

* pura vida = slogan costarricense, pode ser usado em diversas ocasiões:

– para cumprimentar (como em “pura vida, mae!”)

– como resposta a “como vai?”, dizendo que está tudo “pura vida”

– para assinar e-mails (sim, no final do email dizem “pura vida, Barbara”)

* guacala = é equivalente ao nosso “eca!” quando temos nojo de algo

* zancudo = mosquito (adoro essa palavra! e fica tão engraçado quando dizem “los zancudos me estan comiendo”)

* teja = normalmente, “teja” significa “telha”, mas aqui “teja” também é a forma como eles dizem “100 colones”… então é comum dizer “cinco tejas” para 500 colones (o equivalente a 1 dolar). Tem até um jornal que se chama “la teja” e não tem nada a ver com as telhas… é que ele custa 100 colones.

* rojo = a palavra significa “vermelho”, mas como a nota de 1000 colones é vermelha, “un rojo” significa “mil colones”… então um ingresso para um show pode custar “5 rojos”… e os preços podem ser dados em “rojos” e “tejas”

* soda = não, não… não é um refrigerante! Soda aqui é um restaurante pequeno, barato, normalmente com comida caseira… muito comum nas comunidades que visito com a ONG onde trabalho

* cabinas = não, não as telefonicas! Cabinas aqui são hoteizinhos pequenos, baratos… aliás, eu digo que “cabinas estão para hoteis como sodas estão para restaurantes” 😉

* pulperia = para os desavisados: “pulpo” em espanhol significa “polvo” (ouviram falar do “pulpo Paul” nessa copa?). Pois é… só que “pulperia” não é uma loja onde vendem polvos (seria muito engraçado, não?)… é uma vendinha, um armazem, um bolicho desses da esquina…

Ah! E engraçado é que a pulperia, quando cresce, vira um “mini-super”! Adoro o conceito de “mini-super”… é algo suuuper, mas é pequeninho? 😛 (é que aqui a abreviação de “supermercado” é “super”, então um supermercado pequeno não é um “mini-mercado”, mas um “mini-super”)