Skip to content

A etiqueta holandesa ao telefone

22/10/2010

Ana Fonseca – Amsterdam, Holanda

 

Na Holanda, há um hábito curioso para atender ao telefone. Você deve dizer diretamente seu nome e dar um pausa, permitindo que a pessoa do outro lado também se identifique. Se você atender dizendo “hello”, “pronto” ou alguma besteira do gênero, a pessoa do outro lado fica durante segundos muda, confusa, sem saber o que dizer. Os tamanquinhos não vão falar com você se não acontecer a identificação imediata e o propósito da chamada.

panic telefoon

Exemplo:

– Bom dia, poderia falar com o senhor Fulano de Tal, por favor?
 – Mas quem é você?
– Beltrano.
– Senhor Beltrano… de onde?
– Da empresa Baboseiras & Cia.
– Bom… A recepção já está fechada. Ligue amanhã mais cedo.
– Poderia anotar meu nome, empresa e passar uma mensagem?
– Não! Adeus.

 Outro exemplo que acontece muito quando tento marcar horário com o medico de família e ligo para as recepcionistas:

– Bom dia, eu queria marcar um horário pro meu filho essa semana com o Dr. Carneirinho, por favor.
– Sobrenome e data de nascimento?
– Blablabla.
– E a senhora é… ?
– A mãe da criatura doente.
– Mas o sobrenome não é o mesmo do filho, suponho?
– Não. É tal-tal-tal.
– Soletre por favor.
– T-a-l-t-a-l-t-a-l.
– Sintomas?
– Assim e assado. Tá praticamente morrendo.
– Ah, mas essa semana já não é mais possível. Vamos marcar para a semana que vem.

 

Pow, pra que perguntou então nome, sobrenome, seguro de saúde, sintomas e escambau se não tinha horário? Eu vou é correndo pro hospital!

Os holandeses por natureza são tímidos, cautelosos e desconfiados (pelo menos se comparamos ao brasileiros, somos muito mais descolados). Por exemplo: Há muitos holandeses que sofrem de fobia ao telefone (telefoonvrees). Os sintomas são ansiedade e extremo nervosismo quando necessitam atender ao telefone. Ter que deixar uma mensagem na secretária eletrônica também pode causar extremo nervosismo, taquicardia… a doença já foi catalogada e tem até nome: telefoonbeantwoorderapparaatvrees.

panic

A sociedade já é tão regulada, tudo já é tão controlado, que as pessoas desenvolveram um medo irracional (que beira a paranóia) de falar com estranhos ao telefone. Há muita escuta (não autorizada) aleatória dos cidadãos comuns também.

Eu, como já estou adaptada à vida na Holanda e já incorporei inconscientemente alguns hábitos, não atendo mais ao telefone. Me sinto insegura com questionamentos, com assuntos inesperados. Dizem que é do banco e perguntam que dia estou em casa. Ora essa, como posso saber se é ladrão ou do banco mesmo? Ou que se é o corretor de imóveis (andamos procurando uma outra casa para comprar), já que tem o celular do meu marido. Como assim malandro? Que é um estagiário da academia de ginástica e queriam “confirmar meu endereço”. Estranhooo!

Eu vivia cortando ligação! Vivia. Sim, porque agora se estou em casa e o telefone toca espero para ouvir a mensagem da pessoa (voicemail). Se ninguém deixa mensagem eu ligo para meu marido para perguntar se foi ele quem ligou. Outro truque quando atendo ao telefone e alguém me pergunta se eu sou a senhora de tal eu digo que sou a “a moça da faxina” e que vou anotar o recado pra patroa. E não libero nenhuma informação. Funciona bem.

____________

Ana Fonseca vive na Holanda desde 1999 e administra o blog Brasil com Z. Para saber mais sobre ela clique aqui. 

Sigam-nos no Facebook, Twitter e Instagram para atualizações diárias. 

Blog Brasil com Z, um blog feito por brasileiros vivendo nos quatro cantos do mundo! Gosta muito de escrever, mora no exterior e quer participar? Nos contacte então, contando sua motivação: blogbrasilcomz@gmail.com Agradecemos!

6 Comentários leave one →
  1. 22/10/2010 7:50

    Engraçado mesmo, aqui onde trabalho uma colega holandesa vive reclamando da falta de educação dos ingleses de não se identificarem (assim como os holandeses fazem) no início da ligação. Acho que não passa pela cabeça dela que cada país tem costumes e culturas diferentes, e que se há um senso comum, este está longe de ser o senso comum holandês.
    Aqui não tenho desconfiança nenhuma ao atender telefone, mas no Brasil eu tinha sim. Meu pai durante muito tempo não atendia ligações originadas de números que ele não conhecia, até que um dia eu tentei várias vezes ligar de um celular emprestado pra avisar que o ônibus que eu estava tinha batido, mas ninguém atendia! Depois disso ele parou com a paranóia, rs.

    Abraços,
    Line

    • 22/10/2010 10:43

      Eu prefiro continuar com a noia.
      Minha qualidade de vida esta muito melhor.
      Tenho noia mas sou feliz, mais noia e’ quem me diz !

  2. 22/10/2010 17:27

    Eu não curte atender o telefone qdo não sei quem está ligando e nem abrir a porta qdo não estou esperando por ninguém. Mas não faço por questões de segurança, faço por problemas psicológicos e fobias sociais mesmo…hahahaha…se não estou esperado visita ou alguma entrega, não atendo o interfone meeeeeeeeesmo…certo que deve ser algum chato pedindo pra abrir a porta do condomínio.
    E quase ninguém liga pro meu telefone fixo, só para vender coisas e me chatear…prefiro ficar tranquila no meu mundinho!

  3. 22/10/2010 18:27

    Depois de muitos anos no Japão, ficou o hábito de logo me identificar quando telefono para alguém (lá, deixar de fazê-lo também é considerado rude). No Brasil, quando ligo e digo “alô, aqui quem fala é a Lilian. Por favor, a fulaninha está?” as pessoas pensam que voltei estranha, que estou com alguma febre…

  4. 23/10/2010 15:29

    Glenda, voce esta certissima.
    Lilian: acho ideal mesmo essa de se identificar na lata.

  5. onzehoras permalink
    24/10/2010 1:47

    me identifico com o comentário de glendadimuro, comentário número 3… qto ao telefone não tendo mesmoooooo… somente após a secretária estar pegando o recado e eu estiver a fim de falar com a pessoa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: