Skip to content

Armas de Fogo nos EUA

14/01/2011

Lilian Kano
Connecticut, EUA

 

Quando amigos me perguntam sobre a realidade disso ou daquilo nos EUA, a resposta nunca é simples porque, como o Brasil, o país é enorme e diverso. Para enrolar ainda mais o meio de campo, as leis não são uniformes, variando de estado para estado, condado para condado, até prefeitura para prefeitura…

Por exemplo, certos estados aprovam a pena de morte, outros não. As leis referentes ao porte de armas também variam.

Depois da tragédia nesse último sábado, em Tucson/Arizona, quando Jared Loughner, um jovem perturbado de 22 anos abriu fogo num evento político deixando 6 mortos e 14 feridos, o debate sobre o controle de armas de fogo (e a facilidade de se obter ferramentas para perpetrar homicídios em massa) voltou a inflamar o país. Entre as vítimas está a carismática deputada democrata Gabrielle Giffords, em estado grave no hospital.

O Arizona se destaca como um estado que dá grande abertura ao porte de armas de fogo, com campanhas inclusive para legalizá-las em escolas, bares, escritórios, igrejas, parques e até mesmo entre os adolescentes… No ano passado se tornou o terceiro estado do país a não exigir licença para o porte velado (com a arma escondida). Paradoxalmente, massacres como esse último parecem colocar ainda mais combustível na retórica dos entusiastas, segundo a qual “mais armas quer dizer menos violência”. Muita gente já está falando que é o necessário para a proteção contra tragédias desse tipo. Mais armas ainda do que as que já existem no Arizona…

Enquanto isso, opositores ao permissivismo cobram mudanças concretas, para ontem, no sentido de restringir o porte. Há muitas críticas também ao discurso reacionário de certos políticos (inclusive Sarah Palin) e à própria cultura, que glorifica a violência na indústria de entretenimento.

7 entre 10 americanos são a favor do direito ao porte de armas, segundo o último levantamento Gallup.

Em tempo: quem tem planos de viajar pelos EUA, não se surpreenda se um belo dia vir na rua grupos civis andando tranquilamente com armas na cintura. É que alguns estados autorizam o “open carry”, o porte aberto, à vista de todos. Esse foi um dos meus espantos ao me mudar para cá.

No começo do ano passado cheguei a escrever a respeito. Se alguém quiser ir um pouco mais fundo na questão, o texto está disponível aqui.

8 Comentários leave one →
  1. 14/01/2011 14:28

    É mesmo complicado. Não sei como é a questão da segurança nesses Estados que mencionou, mas se for como em certas regiões do Brasil, é de se entender que pessoas apóiem o porte. Talvez a solução não seja nem a proibição ou não, mas que haja maior monitoramento das autoridades. Poderiam, por exemplo, regularmente submeter compradores de arma à análises mental e psicológicas.

  2. Antônio Lídio Gomes permalink
    14/01/2011 15:01

    Questões culturais, questões culturais…
    Uma coisa é certa: mais sangue será derramado por lá, esperem e verão!!
    Lá, os psicopatas estão em todo canto e claro, felizes por viverem num país cujo porte de arma é liberado!
    E tudo isso com pena de morte, leis duras e tudo mais…
    Depois querem chorar pelas vítimas e pelos inocentes?? Eles com essas leis alimentam os monstros da insanidade, do racismo, do ódio, e da demência!! Querem o que agora????!!!!
    Não há civismo nenhum que contenha tudo isso… Nada detém os assassinos, serial killer ou psicopatas, etc.
    Mas quando eles têm facilidades para adquirirem armamentos, não estranhemos nem nos espantemos com o que vai acontecer hoje, amanhã ou depois.
    Arrepia-me se essas leis existissem aqui no Brasil…
    Regulamentar e submeter compradores à análise mental e psicológica?
    Será que os estadunidenses nunca pensaram nisso?
    Tai! O moço que comentou isso deveria dar a idéia para eles…
    EUREKA!!

    • João Cavalcanti permalink
      28/03/2011 17:36

      Eu tive vontade de rir ao ler seu comentário… “Lá, os psicopatas estão em todo canto e claro, felizes por viverem num país cujo porte de arma é liberado!”. Olha, a 50 metros da minha casa existe uma feira conhecida por aqui como “feira do troca”. Se você chegar la com 100 reais, consegue um revolver e 18 munições. Quanto ao porte, se você não estiver usando chinelos e roupas velhas nem andando de bicicleta, é improvavel a polícia militar lhe parar, sem poder descobrir que você esta armado. É ridículo “culpar o fósforo pelo incêndio”, como você está fazendo. O que o porte e posse livres de arma de fogo em estados como o Arizona faz é diminuir a violência, não aumenta-la. O porte livre de armas em universidades ja parou o que poderiam se transformar em tragédias, quando esses loucos que vemos de vez em quando foram parados por estudantes. Nunca uma arma matou alguma pessoa. Nunca. Mas o que acontece é pessoas utilizarem armas para matar alguem. Se eu estiver decidido a matar meu vizinho não preciso de uma arma de fogo. Posso colocar fogo na casa dele. Posso pegar uma faca na minha cozinha. Mas se meu vizinho estiver armado, será que eu conseguiria esfaquea-lo? O ponto é justamente esse. O objetivo da arma de fogo é equiparar a capacidade de defesa de um cidadão que preza as leis e de alguem que tenta lhe privar de sua vida e de seus direitos constitucionais. Nesse ponto não estão incluidos somente os marginais de rua que vemos por ai, mas tambem governos autoritários e estados policiais. Esses querem os cidadãos desarmados não por outro motivo, mas para que a força esteja somente nas mãos do Estado, impossibilitando uma reação como a que está ocorrendo hoje na Líbia. Defendo o direito ao posse e ao porte de armas, garantido na Constituição Federal través do direito a legítima defesa, presente no artigo 5º da mesma. Contudo, defendo somente 2 (duas) restrições na hora da compra da arma de fogo: atestado médico que garanta a sanidade mental do comprador, e a proibição da venda para menores de 18 (dezoito) anos, assim como para presos em regime semi-aberto e em liberdade condicional.

      • Aff22 permalink
        07/08/2013 22:18

        Finalmente um comentário coerente e sensato, sem pseudo intelectualismo, falso moralismo, e visões religiosamente utópicas e surreais.

  3. 14/01/2011 17:02

    A industria de armamentos (junto com o trafico humano internacional e o trafico de drogas) e’ uma das indutrias mais rentaveis do mundo. Repito. O tripe’:
    * Armas
    * Trafico humano
    * Drogas
    Formam o maior comercio mundial.
    O mais rentavel.
    **Os tres estao interligados **

  4. 16/01/2011 3:07

    O triste é que com a postura hostil do Arizona com relação aos imigrantes, a comunidade latina, por um momento (antes de se juntar ao coro de pesar pelas vítimas), respirou aliviada quando soube que o criminoso não era hispânico.
    Ironicamente, foi um hispânico, o estagiário Daniel Hernández, o primeiro a correr para socorrer as vítimas no meio do Deus nos acuda, quando o instinto de sobrevivência fez todo mundo debandar.

  5. Antônio Lídio Gomes permalink
    16/01/2011 4:26

    Lilian, uma coisa é certo: tudo que o homem semear, colherá…
    E eles colhem seus devidos frutos!

  6. Roberto permalink
    18/04/2011 20:23

    Já imaginaram se todos estivessem armados dentro de um ônibus, trem ou metrô? Quem em sã consciência tentaria roubar alguém?

    Imaginem os srs. se todos os clientes dentro de um banco estivessem armados, sem esquecermos dos caixas, gerentes, supervisores etc…Será que alguns ladrões tentariam roubar esse banco?

    A população vem sendo dizimada dia após dia e nada podem fazer contra os bandidos. Todos correm como Zebras atacadas pelos Leões. O povo mereçe a ter a chance de revidar armado. Veremos então se os bandidos são bandidos mesmo. E se algum pseudo-intelecto vier dizer que será uma carnificina, vale lembrar que ela já existe para pessoas que pagam seus impostos, trabalham e nunca sabem se voltarão para casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: