Barbara Basso
Mundo

Pouco mais de 500 anos atrás, um português em uma caravela atravessou o oceano e “descobriu” o Brasil…

Em novembro do ano passado, foi a minha vez de “descobrir” Portugal…

…descobri uma rua em Lisboa que parece a Rua da Republica em Porto Alegre, minha cidade natal
…descobri que o Bairro Alto me faz sentir no Pelourinho, em Salvador
…descobri que a Rua Augusta pode ser a Rua da Praia de Porto Alegre, ou a Rua XV de Curitiba
…descobri que as casas construidas em Portugal na época que o Brasil era colônia também são decoradas com “azulejos portugueses”
…descobri que o sol pode se pôr no Atlântico e que nessa época do ano o mar é gelado, mas andar na areia de pés descalços faz eu me sentir tão bem e tão “em casa”

…descobri que Portugal tem coqueiros, mas também tem folhas de outono no chão
…descobri que Lisboa é uma cidade “branca”… que tem brancas as igrejas, monumentos e prédios importantes
…descobri que é tão bom poder não só ler o que está escrito, mas entender tudo
…descobri que mesmo os avisos na porta do McDonalds têm sotaque
…descobri que ônibus é autocarro, que tram (ou bonde) é elétrico e que trem é comboio
…descobri que algo bonito é giro e algo legal é fixe… que o meu “tri legal” seria “bue fixe” e que eu, com algum esforço, até poderia aprender a falar português
…descobri que quando eles chamam um homem de “puto”, tão chamando ele de “pirralho” (ou tambem pode ser uma forma carinhosa de chamar os amigos)… e que quando eles dizem “estou a gozar” não quer dizer que estejam tendo um orgasmo, mas que simplesmente estão fazendo piada…

…descobri que em Portugal, as piadas de português acontecem “ao vivo”. Não quero ofender os amigos portugueses… mas a forma de pensar é diferente lá em Portugal, o que resulta em situações cômicas aos olhos de um brasileiro… como a placa que encontrei no centro de Lisboa:

…descobri que em Portugal tudo é possivel, porque eles têm o “desenrasca”, que é a versão portuguesa do “jeitinho brasileiro”
…descobri que o povo português é super receptivo… que eles também abraçam, sao carinhosos, alegres… e fizeram eu me sentir muito em casa!
…e descobri que agora eu tenho vários amigos em Portugal… e descobri que eu tenho que voltar pra lá pra continuar descobrindo coisas!