Edu
A Coruña, Espanha

 

 

Acho que até no Alaska deve ter corrupção. Afinal de contas, este “desvio de conduta” não é exclusivo de determinadas nações. Pode atingir qualquer país em qualquer esfera. Na Europa não são raros os casos de corrupção política e recentemente os jornais publicaram alguns escândalos na Alemanha, Inglaterra e França.

Portanto, para quem reclama que no Brasil os políticos são corruptos, na Europa a coisa não é diferente. Aliás, é diferente sim. Em dois aspectos básicos: A corrupção não é tão descarada, e uma grande parte dos políticos tem vergonha quando é descoberto, muitos chegam a renunciar imediatamente. Ilustrarei alguns casos mais adiante.

Antes queria expor uma coisa importante. O fato de um político europeu ou americano ser corrompido por causa de um terno (isso aconteceu na Espanha), enquanto no Brasil um politico se corrompe desviando milhões de Reais que deveriam ser destinados a melhorar a vida dos cidadãos, não faz de um melhor que o outro. Se você rouba 1 real ou rouba 1 milhão, é um ladrão em qualquer caso. Mas, como dizem “tudo tem um limite”, e (por enquanto) aqui na Europa, foram muitos poucos os que passaram dos limites. Vejam alguns casos curiosos:

Na Alemanha o ministro defesa Karl-Theodor zu Guttenberg renunciou ao seu cargo depois ter sido acusado de plágio na sua tese de doutorado.

Ontem (21-jul-11), o presidente da Comunidad Valenciana (Espanha), Francisco Camps, renunciou por um escândalo que o acusa de ter recebido de presente 17 ternos.

Ainda na Espanha, o senador Casimiro Curbelo renunciou ao seu cargo depois de ter agredido 2 policiais na saída de um local noturno.

Estes casos chegam a ser quase patéticos, mas acho importante que um representante político tenha a consciência de que seu cargo exige manter uma determinada postura, e qualquer desvio deve ser rigorosamente avaliado e se for o caso, penalizado. Isso proporciona a população uma sensação de que “ninguém é melhor que ninguém” e que “não vale tudo”.

Como mencionei no começo do meu post, corrupção existe em qualquer lugar do mundo, e eu tenho certeza de que aqui na Europa tem muito politico que já roubou muito, afinal a ganância forma parte do complexo leque de “vícios” do ser humano. Mas em alguns países, este crime é penalizado, o político fica “queimado” perante a opinião pública, e raramente são reeleitos ou voltam a ocupar cargos importantes. Acho que isso se deve a aplicação correta e rigorosa da lei, e da educação geral do povo que não tolera desvios por parte de autoridades.

Cabe a nós eleitores, ser conscientes das pessoas que estamos colocando no poder e ser vigilantes, para evitar abusos e principalmente o mal uso de um dinheiro que, afinal de contas, é nosso!