Lorna
Birmingham, Alabama -EUA

 

* As ruas não foram feitas para pedestres, não tem transporte público, calçadas são coisas raras (limitadas ao centro da cidade), as ruas são largas e as sinaleiras ficam distantes exigindo que você use o carro mesmo tendo que andar poucos metros;

Campus da UAB

*A UAB é a maior empregadora do Estado e onde você vê prédios grandes e muita tecnologia;

* Você pode comprar na universidade frutas e verduras frescas dos fazendeiros locais;

* Não tem praia, mas os americanos deram um jeitinho: já que aqui tem muito parque, trouxeram areia, colocaram a beira do maior parque da região e fizeram uma “praia” num lago. A “praia dos Rednecks” (Oak Mountain Park), como é conhecida (redneck é uma forma pejorativa de chamar os fazendeiros);

* Tem uma taxa alta de gravidez na adolescência e mulheres na minha idade (27 anos) têm 2 ou 3 filhos. Muitas delas são donas de casa mesmo sendo graduadas;

* As pessoas vão para igreja todo domingo com a melhor roupa do closet (sendo que existe uma moda para as brancas e outra para as negras), enquanto passam a semana andando pela rua de pijama e pantufas ou shortinho de correr e T-shirt;

As mulheres que eu vejo aqui usam tudo com muito mais brilho

* As roupas sao iguais, as estampas são iguais, os sapatos são iguais, a maquiagem (sempre carregada) é igual… para todo lado que se olhe, tá todo mundo usando o mesmo padrão (claro que há uma separação baseada na cor de pele “isso é coisa de negro e aquilo é coisa de hispânico”);

* As pessoas são tão formatadinhas  quenem sempre pensam outside the box;

* A simpatia das pessoas é uma marca registrada, elas puxam assunto em qualquer lugar, fazem piadas, elogiam suas roupas (eu sempre recebo elogios de desconhecidos, afinal, minhas roupas brasileiros fazem sucesso por aqui, talvez por serem diferentes);

* Se quero comprar produtos brasileiros, preciso viajar para o estado vizinho;

* O estado é super conservador e a família está sempre em destaque;

* Os móveis têm um estilo europeu mais antigo, tudo muito grande e pesado e por aqui não tem Ikea;

* Aqui tem gente pobre, sem nenhum dente, passando fome, mas há uma cidade nas redondezas que comprar uma casa é um luxo.

* As pessoas são super educadas e dão passagem no trânsito, deixam você passar na fila das lojas;

* O ex-governador foi preso por corrupção, deixou um rombo gigantesco nas contas e a cidade está tendo que fechar órgãos públicos porque está sem dinheiro;

* Passou um tornado gigante no último 27 de abril e deixou muita coisa destruídas. Os americanos daqui ainda estão lutando para reerguer tudo;

Paula Dean com sua alegria sulista estampada

* o sotaque é cantado e gostoso, mas por vezes difícil de entender;

* O preconceito contra negros, homessexuais é  bem forte  (apesar de ninguém falar sobre o assunto);

* Paula Dean e suas comidas gordas (e gostosas) é uma sumidade e ela representa bem uma típica mulher sulista.

Bom, eu moro em Birmingham no Alabama e aqui os EUA é bem diferente do que passa na TV e nos lugares turísticos.

Vixe, quase esqueci de me apresentar. Lorna, prazer!