Skip to content

Diário de um turista em Amsterdam

24/10/2011

Edu
A Coruña, Espanha
.

Aqui quem vos fala é o Edu Justo, colaborador do blog na Espanha. Vou pedir licença neste post a minha colega de blog e colaborada da Holanda, Ana Fonseca (agora nova amiga), para falar de Amsterdam, cidade que tive o prazer de conhecer na semana passada. Este post tem o único objetivo de dar as dicas básicas para você aproveitar tudo que a cidade tem para oferecer, sem cair em furadas.

Ao chegar a Amsterdam de avião, você desembarcará no aeroporto de Schiphol, considerado o 8º melhor aeroporto do mundo (Fonte: Rankeen.com). E aí vem a primeira dica. Não pegue um táxi.  Dentro do aeroporto existe uma estação de trem que te leva diretamente ao centro de Amsterdam, mais exatamente a “Centraal Station”. O percurso é de aproximadamente 20 minutos. Chegando na Central Station, outra dica: Não pegue um táxi, porque ali você terá a disposição uma complexa rede de ônibus e tranvias que se dirigem a todos os pontos da cidade.  Os táxis em Amsterdam são caros, e na o faz sentido você fazer uso deles já que a cidade tem outras opções de transporte eficazes. A não ser que você esteja carregado de malas.

Dica de hotel: Quando viajo, procuro pegar o hotel mais econômico possível, por simples razoes orçamentárias. Porém, pegar um hotel barato muitas vezes pode ser uma experiência traumática. E em Amsterdam o trauma pode ser grande. Ao pesquisar hotéis econômicos nos principais portais de reservas da internet, percebi que todos eram literalmente espeluncas. Velhos, sem elevador e em muitos casos as opiniões de clientes falavam da presença de ratos, cheiro de esgoto nos quartos, entre outras pragas.

Eu decidi pagar um pouco mais (não muito) e fui para o Hotel Ibis, que é pertence a uma rede internacional francesa de hotéis (Accord).  Além de ser um hotel novo e com todos os serviços, tem uma vantagem excepcional: fica justamente ao lado da estação central de trem de Amsterdam. Eu levantei do meu assento do meu avião e sentei na cama do hotel praticamente sem ver a rua. Melhor, impossível. Tirei uma foto do hotel, para você conferir.

Amsterdam é uma cidade muito movimentada, com muitas opções de ócio. A melhor forma de explorar a cidade é se embrenhar no seu infinito labirinto de canais, onde você vai encontrar dezenas de lojas, bares, restaurantes e museus. Amsterdam não tem monumentos grandiosos como a Torre Eiffel de Paris, o Big Ban de Londres ou o Coliseu de Roma. Seus monumentos são sua arquitetura, sua arte e sua história.  Se perca pelos canais e não deixe de fazer o tour de barco que tem uma duração de 1 hora e custa 16 euros.

C6R14N Europe, Netherlands, Amsterdam, Tour Boat on Brouwersgracht Canal

Para quem gosta de museus há várias opções. Vou indicar os que eu visitei:

Anne Frank Huis: Foi em Amsterdam que a família de Anne Frank foi presa pelos nazistas e levada ao campo de concentração. Anne ficou escondida em uma casa durante 2 anos, que hoje virou um museu. Lá você vai saber mais sobre sua vida, seu famoso diário e vai conhecer os aposentos originais da casa, o esconderijo, etc. Site: www.annefrank.org

Rijksmuseum: O Museu do Reino é o principal museu de arte da cidade, lá você encontrará as obras mais famosas da arte holandesa: Site: www.rijksmuseum.nl

Museus Van Gogh e Casa Rembrand: Bom, o nome já diz tudo. Se você curte Van Gogh e Rembrandt, não vai encontrar um lugar melhor para apreciar suas obras. Site: www.vangoghmuseum.nl e  www.rembrandthuis.nl

Heineken Experience: Ou Museu da Heineken. Ali você poderá conhecer a historia da Heineken, vai aprender como se produz uma cerveja e poderá comprar tudo relacionado à marca na lojinha do museu Site: www.heinekenexperience.com

Dica importante: Quase todos os museus tem opção de compra de ingressos on-line que você imprime na hora, o que eu recomendo expressamente. Alguns museus têm longas filas de entrada e se você já tem seu ingresso na mão, pode fazer que nem eu, que passei na frente de todo mundo da fila, balançando meus ingressos pra cima, sem olhar para trás para conferir a cara de ódio da galera J

Não deixe de conferir 3 programas que eu considero imperdíveis:

Coffeshops: São estabelecimentos onde é legal comercializar e consumir maconha. Não sou usuário do “artefato” e nunca fui, e se você não se interessa pelo assunto, eu entendo perfeitamente. Mas, as coffeeshops fazem parte do roteiro turístico da cidade, e são interessantes pela forma como funcionam. Existem umas mais arrumadinhas e outras mais esquisitas. Para encontra-las é muito fácil: primeiro porque todas tem a palavra “coffeeshop” (tudo junto mesmo, meio holandesado) no letreiro, e segundo porque que o cheiro de maconha no ar entrega que existe uma coffeeshop por perto.

Red District: É a zona onde ficam as prostitutas, que trabalham se exibindo dentro de vitrines. Trata-se também de outra peculiaridade da cidade. Só não ouse tirar fotos, porque é proibido. Já li que elas chamam a policia e também que elas vão atrás de você com uma barra de ferros na mão. De qualquer forma, vi muita gente passando pelo Red District e ninguém tirou foto das prostitutas, portanto, não se atreva!

E por último, existe um passeio fora da cidade, há meia hora de trem, saindo da Centraal Station, que se chama Zaanse Schans, ou “cidade dos moinhos”. Trata-se de um local onde estão os famosos moinhos holandeses. É um lugar bucólico, de casinhas típicas holandesas, córregos, lagos, ovelhas, natureza, museus e lojas. Vale muito a pena ir, porém só é indicado em dias de sol.  Este lugar é um campo aberto, e se chover pode se transformar em uma bela furada. Site: www.zaanseschans.nl

Bom, pessoal, eu gostei muito da cidade, fiquei 5 dias e deu tempo para aproveitar todos os programas que eu descrevi em este post e para muito mais. Amsterdam concentra todas suas atrações em um perímetro limitado da cidade, portanto é possível fazer praticamente tudo a pé. A Holanda não tem uma gastronomia forte como a italiana ou a espanhola, mas oferece uma gama de queijos e sanduíches maravilhosa. As cervejas também são imperdíveis, com uma infinidade de opções!

Bom, acompanhe os posts da Ana Fonseca, que vive na Holanda há muitos anos e sempre escreve sobre a cultura, os hábitos e curiosidades do país.

____________

* Edu C. Justo é administrador de projetos e escritor e vive em La Coruña. Saiba mais sobre o autor clicando aqui. Veja mais fotos da Espanha, Holanda e outros países no Instagram: @blogbrasilcomz Sigam-nos no Facebook acessando aqui. 

16 Comentários leave one →
  1. 24/10/2011 12:37

    Edu, foi muito legal conhecer você e a Eleonora, ainda que brevemente !
    Para os leitores, uma dica minha sobre os museus: alguns são bem pequenos, outros a céu aberto e outros não tem sequer coleção alguma. O Heineken me parece muito caro para o que oferece. O Rijksmuseum é belíssimo, mas muitas alas podem levar dias inteiros para serem visitadas. Vá direto ao Night Watch (Ronda Noturna) se estiver com pouco tempo. Já uma visita ao Van Gogh leva apenas um par de horas, se muito. Uma boa opção para quem vai ficar na Holanda durante mais tempo que um fim-de-semana prolongado é comprar o Holland Pass, que permite vários tipos de descontos em atrações por todo o país.
    O Edu deu muita sorte com o tempo quando esteve aqui, pois no outono chove e venta muito, muito, muito. Aconselho a primavera e o verão. Mas aí né… já viram: tem turista pra dedéu !!

  2. 24/10/2011 13:50

    Edu, Amsterdam foi a viagem mais legal que já fiz, empatada com o Marrocos. Acho que não fui com espectativa nenhuma e achei tudo lindo! Apesar do frio (isso que fomos em maio) puede ver as tulipas e visitar o Keukenhof, um dos lugares mais lindos que meus ricos olhos já viram.
    Eu entrei em alguns Coffe Shops e confesso que até experimentei um cigarrinho, apesar de não ser consumidora adicta…quem tá na chuva é para se molhar, né? E já que lá é liberado! Hahaha…
    Realmente, a comida não é o forte de Amsterdam… e a cerveja é boa, mas super cara!!! Nada como uma boa caña a 1€ em Sevilla.
    Eu fiquei num albergue com mas 18 pessoas no quarto. Uma lou-cu-ra, mas eu precisa economizar… mas não repito a experiência jamais.

  3. 24/10/2011 15:41

    Oi Glenda.

    Eu já fiz muita viagem do tipo 18 pessoas no quarto, sanduba de almoço e andar de jegue para nao pagar o taxi 🙂 Mas a idade vem chegando e vamos ficando mais exigentes. De qualquer forma, pesquiso MUITO na hora de reservar hotel, e sempre pego a diaria mais barata que encontrar, o problema é que só tem porcaria mesmo. Sou obrigado a pagar um pouquinho mais. Quanto a comida, uso a mesma fórmula ha anos. Café da manha e jantar, eu compro no supermercado e o almoço eu vou no restaurante, para comer pelo menos uma comida de verdade ao dia, onde tiver a melhor opçao qualidade/preço.

    As vezes (muito raramente), me dou um presente e vou jantar em lugar bacana da cidade, mas ainda assim olhando com lupa os preços. Nao é questao de ser pao duro, mas por muito que você economiza o dinheiro nao rende nestas viagens, é incrivel. Se você nao tiver um controle, o dinheiro vai embora mesmo e você nao sente.

  4. Najla permalink
    24/10/2011 19:28

    Boa tarde,

    Alguém poderia me informar se ao chegar na Centraal Station, é fácil achar táxi na rua???
    Eu sei que compensa fazer tudo de ônibus ou trem etc…mas vou com minha avó de 82 anos que não consegue andar muito, então vou sair do aeroporto e pegar o metrô até a Centraal, aí da Centraal preciso de um táxi para ir a Dam Square, Mercado das flores e outros lugares…..será que acho facilmente táxi nas ruas??? Pq se não for fácil, eu terei que pegar o táxi já no aeroporto até o centro e aí vai ficar beeem caro né!?!?
    Obrigada e aguardo retorno
    Ah, lembrando que eu vou bem no inverno….em Novembro

  5. 25/10/2011 9:04

    Bom, chegando na Centraal Station tem muito taxis sim, com certeza. Agora, pela cidade acredito que nao seja tao dificil de encontrar um. Dependerá da rua que você estiver e do horario, mas se você vai estar em lugares turisticos, certamente haverá taxis disponiveis.

  6. 25/10/2011 12:23

    Najla, os taxistas de Amsterdam da Centraal Station são bem grosseiros. Não é à tôa que a área é chamada de “Faixa de Gaza”. Às vezes eles até saem nos socos para disputar um cliente. Muitos são marroquinos e não falam inglês. Não estou falando isso para te despontar ou desencorajar a viajar, mas a realidade é assim. Já fiz um post a respeito: http://greetingsfromholland.blogspot.com/2011/10/taxis-in-amsterdam-think-twice.html Eu sugiro apanhar um taxi TCA, facilmente reconhecível ou você pode chamar por (020) 777-7777 (são sete vezes o número 7, fácil de guardar) e esperar por ele na St. Nicholas Church, do outro lado da Centraal Station. TCA significa “Taxicentrale Amsterdam” e o site em ingles é: http://www.tcataxi.nl/en/questions Estão disponíveis 24h/dia, todos os dias do ano e vc só tem que esperar por um no máx. 5 minutos.

  7. 25/10/2011 14:50

    Oi Edu, tudo bem?
    Muito legal esse blog…
    Amsterdam é um dos lugares que eu mais tenho vontade de conhecer… e vendo essas fotos, fiquei com mais vontade ainda! hehe

    Eu também tenho um blog sobre Dublin…
    se quiser, da uma olhadinha depois 🙂
    http://letsgotodublin.blogspot.com/

    valeuu.. beijos!

  8. david permalink
    26/10/2011 15:19

    Por que é proibido tirar fotos das prostitutas ? Seria algum motivo comercial ?

  9. 26/10/2011 19:46

    David, a razao nao é essa. Aqui na Europa existem algumas leis que protegem a intimidade de seus cidadaos, isso é um assunto muito sério e causa bastante controvérsia. Aqui na Espanha existe uma lei chamada LOPD (Ley Orgánica de Protección de Datos) que estabelece uma serie de regras sobre o uso de informacoes de carater pessoal das pessoas, inclusive imagens. Empresas ou pessoas que nao cumprem essas leis, tem que pagar altissimas multas. No caso das prostitutas, uma pessoa que tire fotos delas, certamente as colocaria na internet, expondo sua intimidade. Talvez muitas dessas meninas escondem de seus familiares e amigos que está exercendo esta profissao. Além disso, sinceramente, acho ridiculo tirar fotos de prostitutas, afinal de contas, elas nao sao atraçao de circo. Acho que vai contra a dignidade do ser humano.

  10. Luiz permalink
    28/10/2011 11:25

    Oi, Edu
    Beleza de post. Ainda faço mais uns comentários sobre o q vc disse, mas agora era só pra dizer que quando estive lá nos anos 80 (joder… el tiempo pasa muy pronto…) fiquei hospedado num barco-hotel e foi bem barato. Não existem mais esses hotéis?
    Holanda foi uma experiência incrível, tenho de voltar lá…

    Um abraço

    Luiz

  11. Márcio permalink
    03/02/2012 13:02

    Oi Edu,

    Já acompanho seu blog há algum tempo e gostei muito do post porque já estive em Amsterdam duas vezes e visitei vários dos lugares descritos por você: Anne Frank Huis, Rijksmuseum, Zaanse Schaans, Red Light District (De Walletjes), etc.

    Suas dias são muito boas e confirmam a experiência que tive lá.

    Consegui um hotel em conta e com serviço satisfatório próximo ao Vondelpark.

    Só uma coisa: próximo à Centraal Station, algumas placas com números dos trams (bondes) estão erradas… demorei um tempão para pegar um tram pois estava na parada errada e só descobri vários minutos depois.

    Achei a cidade um pouco cheia de turistas, mas a experiência foi boa.

    Dica: fui em um restaurante italiano na Reguliersdwarsstraat muito bom. Recomendo.

    Abraços!

  12. 16/02/2012 18:10

    Marcio: as placas com número nas paradas dos bondes NÃO estão erradas. Elas indicam a PLATAFORMA onde os trams vão parar e não os números dos trams. Para o lado esquerdo estão os trams 9, 26, 24, 25… Para o lado direito o 1, 2, 3, 5, 7, 17. Os números das plataformas só vão até quatro

  13. .amanda permalink
    24/02/2012 11:46

    eu consegui tirar fotos da rua vermelha , com um pouco de discrição é logico.

  14. 02/05/2014 15:37

    Oi Boa tarde, eu moro no RJ então desde sempre tive o sonho d conhecer a holanda, e um dia gostaria de conhecer ai! quero saber qual é o cidade turistica em Amesterdão? e preço d hoteis barato, e quanto vais custar a diaria para um Mês? agradecia a vossa informação.

  15. Nádia permalink
    25/06/2015 13:24

    Excelentes dicas!

  16. 15/03/2016 14:18

    Excelente!
    Suas dicas serão guia da próxima ida a Holanda.
    Aliás, não vejo a hora de agendar minha viagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: