Leonardo Garin
Guangzhou, China
.

Leonardo está morando na China e decidiu compartilhar um pouco da sua experiência com os leitores do Brasil com Z. Faça como ele, escreva pra gente na seção Colabore!

Fazem cinco meses que desembarquei na China. No começo tudo era diferente e estranho. Eu não falava nada da língua. Cheguei aqui apenas com o vulgo “olá”. O que credenciava os locais a iniciarem uma conversa. Aí eu olhava com uma cara de “comi azedo” e ia saindo, de fininho.

Aos poucos fui me familiarizando com a localidade e os arredores. Aprendi algumas palavras, depois de iniciar um curso de Mandarim e já começei a me sentir melhor. Conseguia perguntar e responder coisas simples tipo “meu nome é” e “quero esse”.

Aos poucos também fui explorando e entendendo mais o que é o país que mais cresce no mundo. Economica pulsante que se faz transparecer para todo mundo através dos milhões de itens produzidos aqui. Quando eu cheguei, a China já era uma realidade. Quando olhei ao redor, entendi o porque.

O país é um canteiro de obra. E a cidade que eu estou mudou drasticamente nos ultimos dois anos. O metro dobrou suas linhas de conecção e profissionalizou seus serviços. Todos os ônibus falam inglês, mandarim e cantonês (lingua local). A grande maioria das pessoas entende muito bem os comandos básicos do inglês e todos os jovens, falam inglês.

Não que o inglês possua algo intrinseco, mas pode signifar expansão. Além do mais, muitas empresas contratam falantes de lingua específica. Como no meu caso, o português. Eles querem pessoas nativas do Brasil para fechar negócios com o Brasil e isso se expande para todos os outros países economicamente poderosos.

Isso tudo sem contar o poder de organização da sociedade chinesa. De fora pode até não parecer organização, mas é. Os prédios grudados, sem sol no meio deles. A rua dica distante da entrada dos prédio. Antes temos que passar pela lojas. O metro também tem lojas. Na verdade, existem shopping centers em cada estaçãõ do centro da cidade. Se caminha 5 minutos dentro da estação até se chegar no guiche de compra de bilhetes. A maioria das pessoas credita isso ao partido comunista. Porém a China já era poderosa antes do partido! Eu ainda procuro pintas na cultura para entender esse caso.

A cultura Chinesa é complexa e muito diferente da brasileira. Porém tem caracteristicas muito silimares. Com o a receptividade. Que maravilha o povo Chinês!!! Muito receptivo e simpático. É Lógico que muitos sorrisos que recebo são pelos dólares que tenho no bolso. Mas é inegável a quantidade de pessoal legais q encontrei aqui! Digo legais, isso não inclui a capacidade de ser amigo e leal! O que pode representar problemas para brasileiros emotivos.

Enfim, existem muitas coisas a serem ditas sobre a China. Mas minhas opiniões ainda não estão suficientemente cristazidas para expor-las.

Sobre o burocrático, podem perguntar que posso tentar responder. Mas já alerto, a China não é o dragão que estão pintando por aí. Pelo menos ainda não… hehehe