Skip to content

O americano e a competição

23/04/2012

Lorna
Birmingham, Alabama -EUA
.

Não é segredo que o americano é competitivo. A competição é a alma do capitalismo então é algo importantíssimo para a continuidade do sistema. O que talvez você não saiba é que a competitividade é passada para as crianças como um valor (assim como boas maneiras, o respeito ao próximo) e saber competir é como beber água, talvez ainda mais importante já que tem gente que troca a água por refrigerante.

Competir faz parte do dia a dia. Aqui tem prêmio para tudo e as competições começam já na infância. Tem competição de basquete, animadoras de torcida, futebol e essa vida começa bem cedo. Competição para soletrar, para conseguir vender mais caixas de chocolate. Prêmio para tudo que você puder imaginar. Daí surge às listas: as 10 melhores isso, os 20 melhores aquilo. Porque americano ama uma lista de melhores.

O que é interessante é a preparação para participar de uma competição. Sim, porque ninguém vira um time sem uma preparação mínima. E pode ser o time de futebol dos colegas do trabalho ou competição entre famílias, tudo tem uma preparação. Primeiro, óbvio, define-se o nome da equipe, depois vem à compra do uniforme. Decisão da cor da camisa, do tamanho da letra, é todo um planejamento. Claro que sempre tem um membro que entende de tática, um segredinho para melhorar o desempenho. Aí a galera se envolve mesmo, todo mundo quer ganhar.

E gente, pode ser uma disputa de gudes (nunca vi por aqui)  ou aquele pingue-pongue (que você tem de acertar a bola no copo de bebida do adversário) que o pessoal se empenha mesmo. Claro, tem gente muito competitiva e gente que leva mais na brincadeira, mas se tem uma coisa que eu aprendi é que eu tenho que pensar muito antes de me juntar em um jogo qualquer ou brincadeira com americano. Às vezes, muitas vezes, a coisa sai de proporção e um simples jogo de bunco (típico no sudeste dos EUA) vira um pé de guerra.

15 Comentários leave one →
  1. 23/04/2012 17:45

    Hahaha, menina e não é que você está certa! Já notei isso tb em outros games como ping pong, catch phrase e spoons.O negócio pode sair da linha e tem gente que fica com raiva se não ganhar.Tínhamos um casal cujo o esposo era assim e outra, tínhamos que sempre jogar pelas regras dele, o que era um saco.

    Bjs

    • 25/04/2012 2:08

      Jura que eles inventavam as regras? Isso eu nunca vi, mas parece coisa de criança pequena que faz tudo para ganhar o jogo 🙂

  2. RenatoAlves permalink
    26/04/2012 16:48

    Os americanos na minha faculdade são super competitivos. Principalmente o americano branco e se foi criado no norte do país. Não vejo isso muito nos hispânicos (que só querem mesmo o certificado) e negros. Eu sou super competitivo mesmo, quero ser o melhor da sala, o melhor trabalho, etc heheheh
    Nem sempre é possível…e te digo é uma curse!

    • 27/04/2012 10:59

      O fato é que dentro do trabalho ou universidade, a gente tem de ter uma postura competitiva. Eu não gosto disso, mas principalmente aqui, é necessário. O que eu acho estranho é fora dessa área, um jogo entre amigos e a galera tá lá se acabando para conseguir o primeiro lugar. Não, sei, eles não relaxam nunca 🙂

  3. 28/04/2012 4:21

    Lorna, não jogo cartas com a vó e as tias do meu marido.

    (Acho que essa frase já basta para entender se concordo ou não com vc).

    🙂

    • 28/04/2012 10:58

      Jura? O negócio é feio assim?

      • 30/04/2012 12:06

        Menina, só joguei uma vez e n sabia NADA do q tava fazendo. Elas foram muito boazinhas e pacientes cmg, mas notei q elas tavam começando a se desesperar.
        Meu marido disse q dá briga, grito e coisinhas lindas assim.
        A família aqui é muito unida e tem mta intimidade, então dar um grito em alguém é coisa básica! hihihi
        Eles parecem mais italianos ou brasileiros.

        Já falei p ele q ODEIO jogo assim e to FORA!
        🙂

  4. 28/04/2012 15:35

    Oi Lorna! td bem Qto tempo ne? MEnina , concordo com vc no negocio de competicao, mas vou te falar que eu entrava na danca quando eu era nanny, as kids nao queriam me obedecer eu fazia competicao das coisas, ah menina! as criancas faziam na hora as coisas, e obedeciam melhor do que se eu mandasse fazer!!kkk ai q maldade ne? bom, funcionou…rsrs

    bjinhos

  5. 28/04/2012 22:07

    Imagine essa galera jogando “8 Malucos” e esquecendo de dizer o “tô por uma”!kkkkkkkkk

    • 30/04/2012 17:33

      Pois então, sabe aquele clima de brincadeira, aquele monte de gargalhada? Aqui é diferente, dependendo do pessoal, é tanta competição que só se ouve grito. Eu tou fora!

  6. 28/04/2012 23:49

    Oi Lorna.Gostei do post.
    Na verdade essa competitividade é um fator cultural e ao meu ver é uma coisa muito boa.Assim voce faz o pais coletivamente a longo prazo crescer.Todo mundo gosta mesmo que indiretamente e que nao fale fazer parte de uma elite.Vencer.O ser humano é assim.Quantos pessoas que conhecemos que falam detestar competiçao mas amam dizer que no pais delas ou tudo funciona pois isso é melhor que o outro?O que mais conheço é mulher brasileira dizer que casou com estrangeiro.Varias.E isso por vaidade pois é status no Brasil.Isso ja é uma forma de competiçao,embora fake e tais pessoas escondam-se de paz e amor.

    Enfim,essa competitividade é que faz os EUA obterem os primeiros lugares em Olimpiadas,serem um império ja faz algum tempo e estarem se recuperando da crise.Fora que malandramente ajudaram a Europa e esta tem uma divida muito forte com o Tio Sam.Defendem os interesses deles.Inocentes sao os paises que nao defendem os seus.O caso brasileiro e de muitos outros.

    Eu acompanho o esporte MMA por ser capoerista e noto essa competitividade muito forte entre americanos e brasileiros.Inclusive os americanos tentam serem donos de coisas que os brasileiros criaram.Dizem que inventaram isso ou aquilo.Ja os brasileiros ficam em silencio e bastam que recebam em dolares,fazem qualquer coisa.A rivalidade entre o brasileiro Anderson Silva e Chael Sonnen é animal.E enquanto o brasileiro fica na dele,o americano fala do brasileiro, da esposa dele,do Brasil e assim vai.Competitivo 100%.

    Enfim,o que os americanos tem de sobra,falta aos brazucas.Os eternos paz e amor que odeiam o capitalismo mas negam-se a viver em Cuba,China(outros competitivos demais e que podem bater os EUA)ou paises comunistas(regime mais cruel do planeta em funçao da igualdade forçada).

    Competitividade nao é o problema.O problema é a hora certa de ser competitivo.

  7. 29/04/2012 2:50

    aff também acho que devo passar longe dessas coisas de jogos porque nao sou nada competitiva oh, aqui em Cali nem posso dizer como é, nunca jogamos… bjs

  8. 11/12/2013 20:58

    Por isso que o brasil sempre fracassa pois nao quer competir somente ganhar bolsas E cotas do governo!

  9. Carla permalink
    21/12/2013 9:11

    Eles pelo menos se interessam em premiar os melhores e os brasileiros que só premiam os piores. A gente é muito malvado comparado a eles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: