Skip to content

Quer estudar na Grã-Bretanha? Confira algumas dicas

23/08/2012

Thiago Fernandes
Liverpool, UK

O Thiago mora em Liverpool e através da nossa seção COLABORE mandou um texto sobre “estudar na grã-bretanha”. Participe você também, expatriado e expatriada de qualquer canto do mundo! O Brasil com Z está sempre de portas abertas para publicar informações interessantes sobre o cotidiano de brasileiros e brasileiras que moram no exterior e estão dispostos a compartilhar suas experiências.

Eu tenho alguns amigos que querem vir estudar aqui. Uns querem fazer curso de Inglês, outros querem fazer um curso universitário ou de pós-graduação. Nessa hora sempre surgem dúvidas quanto a equivalência dos estudos do Brasil com a educação Inglesa. As diferenças são muitas, porém vou tentar explicar as principais:

• Lembre-se que as estações do ano são invertidas aqui por estarmos no hemisfério norte. Isso quer dizer que as férias de verão aqui são as férias de inverno do Brasil. Ou seja: o ano acadêmico no Reino Unido começa em Setembro enquanto que no Brasil começa em Fev/Março.

• No Reino Unido não há vestibular. A sua aceitação nas universidades é processada através de um sistema único eletrônico chamado UCAS. Lá você pode escolher cinco opções de cursos/universidades e a sua aceitação é considerada pelas instituições levando em conta os seguintes pontos: 1) seus resultados nos exames de A levels*; 2) suas habilidades pessoais, que são avaliadas através do seu “Personal Statement” (carta de apresentação obrigatória que você envia explicando porque quer fazer o curso escolhido), por vezes o candidato é chamado para uma entrevista; 3) sua carta de recomendação, que deve ser submetida por um professor (ou chefe do seu trabalho se você já deixou a escola há muito tempo), você preenche o nome e os dados do seu “referee” e ele recebe um nome de usuário e senha para entrar no sistema e submeter a carta de recomendação.

• Exame de IELTS (caso você não seja Britânico e sua língua materna não seja o inglês), a pontuação exigida no IELTS varia de acordo com o curso e universidade que você deseja cursar.

*No Brasil o ENEM pode ser considerado um equivalente próximo dos A Levels Britânicos. Porém como no Brasil não há um exame “exatamente” igual aos A Levels, você teria três opções para ser aceito em um curso superior aqui: A) Cursar um ano de “Foundation” (também chamado de Year 0) oferecido pela universidade. B) Fazer um “Access to Higher Education Diploma” oferecido por algum college. C) Cursar o primeiro ano no Brasil do curso que você deseja fazer aqui, muitas universidades aceitam isso como substituto das outras duas opções acima.

PÓS-GRADUAÇÃO
Para aceitação nos cursos de pós-graduação aqui geralmente são necessários os mesmos itens anteriores, só que ao invés dos “A Levels” você necessita ter um Diploma de Bacharel de uma universidade reconhecida devidamente validada pelo NARIC (Órgão usado pelo governo Britânico para validar e reconhecer Diplomas internacionais).

Note nesta tabela que os cursos de Bacharel na Inglaterra têm duração de 3 anos (comparado com 4 anos no Brasil). Algumas universidades no Reino Unido oferecem graduações de 4 anos, chamadas de Master’s Degree, aonde o quarto ano é estudado em nível de Pós-Graduação. Enquanto no Brasil você se forma ou é reprovado, na Grã-Bretanha o título do seu diploma faz referência às suas notas durante o curso. Exemplo: As pessoas que cursam a mesma graduação receberão diplomas com títulos diferentes dependendo das notas obtidas.

Os tipos de diploma são:
First class honours (1st) – Apenas cerca de 10% dos alunos conseguem esse título por ser necessário notas maiores a 7.0 durante todo o curso para obtê-lo. Second class honours, upper division (2:1) – Média de 6.0-7.0 nas notas. A maioria dos alunos no Reino Unido se formam com esse título.
Second class honours, lower division (2:2) – Média de 5.0-6.0 nas notas. Não é ideal, mas ainda aceitável pela maioria das empresas e o mínimo para poder fazer pós-graduação.
Third class honours (3rd) – Média de 4.0-5.0 nas notas. Cerca de 20% dos alunos se formam com esse degree. Não é bem visto por empregadores.
Ordinary degree (Pass) – Média de 3.5-4.0 nas notas. Basicamente só serve pra dizer que você esteve na faculdade e passou raspando. Com esse diploma você não vai chegar muito longe em termos de emprego no Reino Unido e nem vai poder fazer pós-graduação.

Então cuidado: Não é suficiente somente ter um diploma de bacharel para ser aceito em um curso de pós-graduação. As notas que você tirou ao longo do curso contam muito!

JOINT HONOURS
Essa é a minha parte preferida: A flexibilidade dos cursos universitários Britânicos. Exemplo: Digamos que você gosta muito de História, porém também ama Espanhol. Você pode se formar em História/Letras Espanhol (O famoso “Joint Honours”). Ou seja, você estuda duas disciplinas e sai graduado em ambas. O título do seu diploma vai depender da quantidade de créditos que você estudou de cada matéria. Major-minor: Se você estudar História como mais de 50% dos créditos, você se formará em History Major e Spanish Minor. Joint: Cada matéria foi estudada 50/50. Você se formará em Joint Honours History/Spanish.

FEES
Lembre-se que os Fees (Anuidade) para alunos de fora da União Europeia é consideravelmente mais alto. Os cursos são pagos a cada “Term” e não por mês. Para estudantes estrangeiros às vezes o pagamento deve ser feito pelo ano acadêmico inteiro por questões de imigração.

ANO ACADÊMICO O ano acadêmico Britânico é dividido em três terms: Autumn Term/Michaelmas/First (Set – Dez) Spring Term/Lent/Second (Jan – Mar) Summer Term/Easter/Third* (Abr – Jun) *Exames de Avaliação

11 Comentários leave one →
  1. sonhosnaitalia permalink
    23/08/2012 10:48

    Adorei! mas ainda estou cheia de dúvidas! Eu gostaria de fazer uma pós graduação, sou formada em química, como saber se minha universidade é aceita no sistema UK? Não consegui encontrar pelo link!

  2. Marli permalink
    04/09/2012 15:19

    `Será bom primeiro ver o que aconteceu recentimente com uma baiana que está lá. Um grupo de brasileiros que estão em risco de serem deportados por mudanças no tratado do país. Perderão, caso aconteça, um investimento de 64 mil reais. Li isso no msn e anunciou em alguns jornais. Boa sorte!

  3. 06/09/2012 17:45

    Meu nome é Leny Iwatani. Sou brasileira, não descendente de japoneses, casada com filho de japoneses, sou nascida e criada na cidade do Rio de Janeiro.
    Estamos aqui no Japão há 20 anos
    Mais 20 anos da vinda dos brasileiros ao Japão, muita coisa aconteceu tanto do aspecto positivo como negativo.
    Meu japonês ainda é o básico , mas graças a ele os meus dias aqui já são melhores. Todo dia eu aprendo uma palavra nova aqui não conheci só o Japão como também os mais diversos tipos de pessoas em todo o mundo que vem a trabalho muitos americanos muitos europeus vem estudar, quando cheguei aqui a vida para os brasileiros era muito triste, para assistir um programa do Brasil era uma vez no mês passava um caminhão com algumas coisa do Brasil tudo tão caro, e dificilmente se encontrava aquilo que estávamos acostumado no Brasil. como o Café, feijão televisão, e eles alugava as fitas cassete ajudava muitos meus filhos que eram acostumado com os desenhos do Brasil, depois de 10 anos aqui as coisas foram mudando e chegando os famoso produtos do Brasil, e entrando a tv acabo, agora aqui é um pouco um pedaço do Brasil, deixamos aqui a nossa marca, aqui tem uma vida em certo modo bom mais em outro lado triste,
    As pessoas no Japão são completamente diferentes do que estou habituada. Os Japoneses gostam verdadeiramente de ajudar os outros e de os fazer sentir à vontade. uma forma de viver é muito inteligente e sensata porque se algum problema acontecer, as pessoas resolvem-no com muita calma mesmo no momento de tristeza são sempre educados estão sempre dedicado ao seu trabalho, eu já vi japonês trabalhar passando mal mais está la comandando o seu trabalho. são super dedicados Em 2008, quando se iniciou a actual crise econômica mundial, a história de sucesso dos brasileiros no Japão ficou abalada. Não há dados sobre quantos perderam seus empregos, já que eles entram nas estatísticas oficiais de 4,5% de desempregados no país.
    A crise 2008
    Veio a crise, o desemprego, muitos brasileiros em situação difícil, uns foram embora com ou sem a ajuda do governo japonês. Outros ficaram ajudando ou sendo ajudados, eu tenho muitas coisa a contar mais falta tempo afastada do nosso idioma. Não teria condições de escrever bem o idioma português, gostaria de escrever um livro mais como aqui não consigo encontrar quem queira escrever, as editora aqui só querem escrever ser for em Japonês encontrar esse que que queira arrumar e corrigir os erros de português. Gostaria de escrever mesmo em Português para traduzir em Japonês também é muito complicado, se alguém estiver a lê o que escrevo quiser me ajudar escrever o meu livro agradeço.

  4. 29/03/2013 20:14

    Nossa é muito bom, seu blog e alguns posts que você faz são super úteis .

  5. Nuno permalink
    17/11/2013 15:00

    Também fiquei com uma dúvida: este Master’s Degree tem equivalência, aqui no Brasil, a um mestrado (já que no Brasil os mestrados costumam levar 2 anos)? Pergunto isso pois penso em acompanhar minha esposa que fará doutorado-sanduíche (1 ano fora) na GB, então pensei em fazer uma pós de um ano lá. Abraço e parabéns pelo blog!

    • Inglesinha permalink
      31/12/2013 13:42

      Nao tem equivalencia no Brasil. Quando retorner ao Brasil voce tera que procurar uma faculdade no Brasil que ofereca um curso parecido e se inscrever no curso subtraindo as materias que voce cursou no seu Master na Inglaterra.

  6. Indianara permalink
    17/02/2014 11:47

    Ola, Thiago!
    Quem vai fazer uma segunda graduação (é o meu caso) submete-se aos mesmos requisitos de quem irá cursar a primeira? A conclusão da minha primeira graduação serve para o A Levels?

    Obrigada!

  7. Ana Beatriz permalink
    04/05/2014 21:06

    GEEENTEEE! Eu tenho uma pergunta! POR FAVOR ME RESPONDAM!!!
    Sou formada em psicologia. Como fao para validar meu diploma e trabalhar na Inglaterra?

  8. Aline permalink
    27/05/2014 0:59

    Ola Tiago, gostei muito do seu pot porém ainda tenho uma duvida se se puder me retornar por email te agradeço muito! Bem vice citou que algumas faculdades aceitam caso eu ja tenha começado a cursar no Brasil aquilo que gostaria de cursar aqui, com base a isso, comecei a fazer administracao em Logistica cursei o primeiro 2 semestre e decidi vir morar aqui a 6 anos atrás, seria ainda válido?! E caso eu queira certificar isso ou seja reconhecer as grades cursadas la, qual o orgão responsavel aqui para fazer esta comparação, para que eu possa apresentar este documento a Universidade junto ao IELTS?! Obrigada desde ja.

  9. Gustavo Amorim permalink
    02/07/2014 11:46

    Muito prazer, meu nome é Gustavo Amorim, sou graduando e estou interessado em fazer uma pós em Londres. Gostaria de saber se vocês podem me ajudar com algumas informações.

    Meu interesse é por MA em International Business.
    Estou dialogando com uma agência especializada. Tentarei aplicar para universidades como Greenwich, West London, London university, Ulster. Tenho um CV com boa experiência na área e diversas atividades extracurriculares como empresa junior, aiesec, bolsa de pesquisa cnpq entre outros na graduação que faço (Relações Internacionais), e possuo boas cartas de recomendação. Minha média de notas é 7,0 mais ou menos. Gostaria de saber como é o processo seletivo, como funciona, eles são muito rigorosos quanto a universidade, ou são flexiveis? Tenho chances de ser aceito?

    Muito Obrigado!!

  10. Laura Beatriz permalink
    25/08/2016 0:26

    Incrivelmente útil, obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: