Skip to content

Autores convidados: Estudar em uma universidade inglesa

08/12/2014

Hoje mais um texto diretamente de Londres, da nossa convidada Raiani, sobre como estudar em uma universidade inglesa. 

Raiabz_inglaterrani Sibien – Londres – Inglaterra

 

Sistema de ensino britânico e IFP

Estudar em Londres é o sonho de muitas pessoas. Comigo não foi diferente.

A capital inglesa oferece diversas opções de cursos tanto em nível técnico como superior, além de cursos de inglês preparatórios pra quem pretende somente aprimorar a língua.

O ano letivo no Reino Unido começa em setembro e a candidatura para os cursos é feita com 6 a 12 meses de antecedência. Os “terms” – períodos universitários – são divididos de acordo com as estações do ano e cada ano letivo possui dois semestres.

 Antes de começar a graduação na Kingston University, fiz o International Foundation Programme (IFP) na London Metropolitan. O IFP é um curso preparatório com duração de um ano, direcionado à estudantes internacionais que desejam fazer uma graduação no Reino Unido.

O programa permite que o estudante escolha a área de estudo (ex: humanas, business, design e artes), e me ajudou imensamente em todos os sentidos. Meu inglês melhorou consideravelmente, comecei a entender como funcionava o sistema de educação britânico, aprendi sobre a história do Reino Unido, fiz amigos de todas as partes do mundo e as portas se abriram em outras faculdades.

Turma do IFP

Como se inscrever para o IFP?

Como a maioria das faculdades disponibiliza o formulário de inscrição no próprio website, candidatos podem se inscrever estando no Brasil ou em qualquer outra parte do mundo.

Acesse o site, leia atenciosamente os critérios de avaliação e documentos necessários. Imprima e preencha o formulário e envie tudo pelo correrio para o endereço da instituição. Após algumas semanas, o candidato receberá em sua casa uma carta com o resultado de sua inscrição.

Um requerimento obrigatório é o resultado do teste de proficiência em inglês como o IELTS, e cada instituição estabelece uma média mínima como critério de aceitação.

Para quem estiver interessado em fazer o IFP, sugiro considerar a London Metropolitan, pois de todas as universidades que pesquisei, essa é a que oferece o melhor preço. Por exemplo, enquanto a universidade de Bristol cobra £12,200, subindo para £13,700 em 2015 para o International Foundation, a London Metropolitan cobra £4,500 (por ano).

Visto

Como o processo de concessão de visto é demorado, lembre-se de solicitá-lo com o máximo de antecedência. O candidato aprovado deverá apresentar ao consuldado britânico a carta CAS – Confirmation of Acceptance of Studies – obtida através da escola/faculdade, e comprovar que tem renda suficiente para pagar seus estudos no Reino Unido, sua moradia e outros custos do dia-a-dia. Como tenho cidadania italiana, me livrei de todo esse processo burocrático.

Continuar ou mudar de instituição?

O IFP é um curso oferecido pelas universidades, que esperam que após o curso, o aluno continue seu percurso acadêmico na mesma instituição. Esse é o modo mais conveniente para o estudante, pois na maioria das vezes o ingresso na universidade é garantido para aqueles que completam o International Foundation.

Já aqueles que assim como a mim decidem mudar, terá que se esforçar mais para obter êxito no IFP e no IELTS, pois a média final de ambos é fundamental para a que a instituição decida aceitar ou não o candidato. Eu havia estudado muito e tive notas altas em todas as matérias. Fui aceita por três universidades e tive a oportunidade de escolher onde queria estudar. Optei pela Kingston University por ser muito bem conceituada na área de jornalismo.

Como se inscrever para fazer faculdade?

Felizmente, não existe vestibular. As inscrições para curso superior são feitas através do site do UCAS (Universities and Colleges Admissions Services). O candidato a uma vaga preenche todo o formulário,respondendo perguntas cruciais como por exemplo, por que está escolhendo aquele curso. O UCAS pede ainda duas cartas de recomendação escritas por representantes acadêmicos ou profissionais.

Por exemplo, como estava fazendo o curso preparatório, pedi à dois professores do IFP que escrevessem a carta, e eles aceitaram. Agora, se você está trabalhando, pode pedir ao seu empregador que se encarregue dessa incubência. Certifique-se de que a pessoa escreva bem, pois qualquer erro ortográfico ou gramatical causará má impressão e poderá influenciar seu processo seletivo negativamente.

Me inscrevi para o IFP quando ainda morava na Itália e para a graduação quando já morava na Inglaterra. O processo é o mesmo, a diferença é a conveniência. Por exemplo, na hora de escolher alguém para escrever as cartas de recomendação, não precisei me preocupar com o nível de inglês da pessoa, mas com sua capacidade de escrita e com o nível de bom relacionamento que havia com ela.

Confesso que não tinha idéia do desafio que estaria enfrentando. Estudar em outra língua pode ser estressante e cansativo. É um processo de adaptação e um teste de paciência e determinação, mas também muito gratificante ver o quanto progedimos durante todo esse processo.

Por exemplo, já tive que refazer um trabalho de faculdade um dia antes da data de entrega, por que havia interpretado de forma incorreta a palavra chave de uma pergunta.

Se você sonha em estudar na Inglaterra, comece a aprender inglês e busque adquirir fluência na língua, junte dinheiro e esteja pronto (a) para “se virar”.

IMG_20141111_095620-1

Método de ensino independente

Aqui, as universidades usam um método de ensino mais independente, por isso, os estudantes têm uma carga horária de aulas relativamente baixa – de 12 a 16 horas por semana. O restante do tempo, espera-se que o aluno estude por conta própria.

Os horários e dias das aulas mudam a cada semestre e são diferentes para cada estudante. Por isso, é necessário checar a sua programação de aulas regularmente ou pelo menos, mensalmente.

 Acomodação

 Várias instituições providenciam acomodação no próprio campus para alunos do primeiro ano letivo. Outra opção, é encontrar moradia de forma independente, através de agências ou de anúncios em sites como o Spareroom, Easyroommate e Gumtree.

Tudo serve de aprendizagem. O tempo voa! Esse ano me formei e quando comecei minha vida acadêmica em Londres, parecia que esse dia nunca chegaria.

Hoje, posso dizer que estudar na Inglaterra foi um sonho realizado e valeu a pena todo esforço e todo o dinheiro investido.

Como diria uma grande amiga, “quem não arrisca, arrisca tudo.”

3 Comentários leave one →
  1. Touché Guimarães permalink
    08/12/2014 17:17

    muito bom, Raiani. Como você disse, estudar na Inglaterra é sonho e/ou objetivo de várias pessoas, e com certeza teu artigo vai ajudar a quem queira caminhar nesta direção.

    parabéns!

    • raisibien permalink
      13/12/2014 17:40

      Obrigada, querida. Grande abraço 🙂

  2. Ester Sibien permalink
    08/12/2014 22:13

    Parabéns Rai, fantàstico! Vai ajudar bastante aqueles que desejam ingressar em uma faculdade de Londres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: