Skip to content

Impostos no Reino Unido, como funcionam?

10/12/2014

bz_inglaterra Rogério da Silva – Leeds, Inglaterra

Não entrarei em muitos detalhes aqui em termos de impostos, até mesmo porque não sou nem um expert no assunto. Mesmo assim, algo que nós (BraZileiros) por natureza reclamamos muito em discussões de buteco, mas não nos importamos tanto para entender, talvez por conta de como o sistema funciona ou talvez por pura falta de interesse.

O que acho bacana aqui no Reino Unido é o fato de que recebemos extratos anuais dos impostos descontados em seu salário. Conhecidos como “Income Tax” e “National Insurance Contribution”.

O Income Tax é o imposto pago sobe o salário, há um um valor mínimo que não é cobrado o imposto, e passando do mínimo o imposto é sob a diferença.

A virada do ano para base de cálculos é em Abril de cada ano.

– Até £35 mil ao ano o imposto é de 20%.

– Até £150 mil ao ano o imposto é de 40%.

– Acima de £150 mil ao ano o imposto é de 50%.

Estou falando de uma forma resumida e pode have variações de acordo com a circunstância de cada individuo. ex: se tem filhos, mora sozinho, trabalha por conta própria, etc..

Já com relação ao National Insurance Contribution, o salário de até £5,885 ao ano não paga a contribuição (pode pagar voluntário, já que isso afetará em sua aposentadoria), passando disso é por volta de 13% do valor no ano.

O que acho super interessante é o fato de que podemos ver para onde vai contribuição que pagamos. Veja o exemplo de meu extrato, me desculpem por ter marcado os valores. 😉

pagar impostos no reino unido - @roger_uk @danpasini @spicymalagueta

 

– Previdência Social

– Saúde

– Educação

– Aposentadoria

– Divida Pública

– Defesa

– Justiça Criminal

– Transporte

– Comércio e Indústria

– Governo Administrativo

– Cultura

– Meio Ambiente

– Despesas Pública (ex: Iluminação)

– Ajuda Internacional

– Contribuição ao Fundo da União Européia

Há toda uma conscientização quanto à arrecadação vai e como podem ver isso em prática.

Nenhum lugar é perfeito, mas podemos perceber por aqui como é utilizado, a eficiência do começo ao fim, por exemplo de uma reforma em uma rua, ou praça pública.

Quando estão apertados trata-se logo de uma revisão para ver em que podem economizar.

Há uma conscientização geral das pessoas com relação a qualquer coisa relacionada a corrupção, o primeiro comentário é, “se não é seu não pegue”. Ficam chocados com £1 que seja, até mesmo 1p fazem questão de devolver. Outro dia eu e Daniela (@danpasini) fomos comprar algo em uma feira, o troco seriam de 4p (4 centavos de pounds), falamos que não precisava pegar o troco, a senhora ficou sem reação, sem entender e ficou segurando os 4 centavos na mão, acabamos pegando mesmo insistindo que não queríamos.

Interessante não é mesmo pessoal?

Fiquem à vontade para me perguntar qualquer coisa sobre o Reino Unido.

*Rogério da Silva é analista de testes em tempo integral e blogueiro em horários de folga. Para saber mais sobre ele clique aqui.

Fontes:

– Income Tax: https://www.gov.uk/browse/tax/income-tax

– National Insurance Contribuition: https://www.gov.uk/browse/tax/national-insurance

4 Comentários leave one →
  1. Touché Guimarães permalink
    10/12/2014 10:05

    oi Rogerio, voce tem razão, no Brasil não costuma haver interesse em se saber sobre o tema, talvez porque se parta do princípio que as estatísticas não batem com a realidade, quem sabe.

    bem interessante o que você explicou, e, claro, acho óbvio que você tenha borrado os números referentes aos teus ganhos/gastos.

    concordo: não é seu, não pegue. Não se trata de valores financeiros, mas morais.

    valeu.

  2. Maria Angelica Carneiro permalink
    10/12/2014 10:32

    Eu tambem sou assim: o que eh meu, eh meu e o que nao eh, eu nem pego nem fico.

  3. Syria Raggi permalink
    02/06/2015 16:07

    Rogério, sou eu de novo! =) Existe imposto de renda como o que temos que declarar no Brasil uma vez por ano? Ou os impostos só vem dessa maneira mesmo? Obrigada.

    • 02/06/2015 16:11

      O imposto sob o salário a empresa faz o recolhimento no pagamento (semanal ou mensal). Há pessoas que trabalham como prestadores de serviços, então se faz o recolhimento de acordo com o modelo que trabalhar, tem gente que paga mensal e tem outros que fazem o pagamento no final do ano fiscal, que é Abril da cada ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: