Skip to content

Em Roma sê romano!?

10/02/2015

bz_portugal

Edijane Costa – Portugal

O dia de São Valentim se aproxima e por esta Europa afora comemora-se nesta data também o Dia dos Namorados. Como sabemos esta data surgiu em homenagem ao amor romântico que supostamente foi defendido pelo bispo Valentim que no fim da idade média não respeitou a proibição de celebração de casamentos dada pelo imperador. Por conta disto, o bispo foi preso e condenado à morte. Mesmo muito triste.

Acontece que o Dia dos Namorados no Brasil é comemorado a 12 junho em homenagem ao dia de Santo Antônio, o nosso santo casamenteiro. Portanto, não foi com muita naturalidade que comecei a comemorar o Dia dos Namorados em Portugal no dia 14 de fevereiro (depois de ter por aqui motivos para comemorar, é claro!). E devo confessar que mesmo hoje, após alguns anos que por aqui estou, ainda me sinto mais empolgada a celebrar a data de acordo com o calendário brasileiro. Mas como diz o ditado: “em Roma sê romano” e vendo pelo lado positivo, ainda posso comemorar a data duas vezes por ano. Sim, sei que alguns irão dizer que está é uma data estritamente comercial, criada para aquecer as vendas e prestações de serviços… ok! Mas também acredito que seja uma oportunidade para os casais expressarem o seu romantismo, trocar afetos, etc.

dia dos namorados

A par disto temos ainda outras datas que em diversos países também se comemoram em dias distintos do Brasil, como por exemplo o Dia das Mães e o Dia dos Pais que acredito que talvez seja uma das datas que mais nos cause nos cause conflito interno, uma vez que, possivelmente, as pessoas homenageadas se encontram do outro lado do Atlântico. Portanto, o que aconselho fazer por aqui nestes dias é tentar comemorar de acordo com o calendário brasileiro. Afinal, não dá para ligar para um pai no Brasil no dia 19 de março (quando se comemora em Portugal) e deseja-lhe “Feliz Dia das Pais” e no 2º segundo domingo de agosto deixar a data passar em branco. Concordam?

O importante é ter em atenção que a solidão, a nostalgia, a sensação de estranheza e a falta de identificação são comuns nestes períodos, principalmente quando estamos fora do nosso país há pouco tempo, mas procure sempre resgatar as suas referências no Brasil e, se possível, não permita que estas datas passem esquecidas. As redes sociais funcionam como um excelente instrumento de apoio neste sentido, use-as. Mas, lembre-se de sempre tentar ajustar-se à nova realidade. Afinal a adaptação é um processo gradual que recebe influência de fatores internos e externos. Pense nisto!

6 Comentários leave one →
  1. Carla Guanais permalink
    10/02/2015 9:48

    Eu não comemoro em fevereiro, para falar a verdade, nem em junho na data brasileira.. eu e meu marido lembramos e falamos: Ah, é dia dos namorados. Ponto… Não gostamos da obrigação de datas pra presentear e tudo o mais.. Acho que tudo deve vir espontaneamente independentemente da data. Aqui na Itália não vejo muito consumismo para a data, no Brasil é absurdo.. Como se o relacionamento fosse acabar se não desse um presente. Quando comemorei no máximo fomos jantar fora ou fazer alguma coisa diferente.. Mas até pra isso cada um é cada um. Tem gente que gosta de ter o calendário preciso das atividades comemorativas.

  2. 10/02/2015 10:11

    Nunca liguei para comemorar dia dos namorados. Por aqui vejo um monte de coisas cor de rosa, chocolatinhos em forma de flores, formas de silicone para bolo em forma de coração, etc. Eu adoroooo, compro e guardo. Explico: balões rosa, tacinhas de plastico rosa, bonbonzinhos de coração e tais eu uso na festinha de aniverário da minha filha em junho (as amiguinhas acham um charme beber em tacinhas flûte de plástico, haha) e barrinhas de chocolate escrito “Ik hou van je!” (te amo) tem a durabilidade de 12 meses. Dá para usar para decorar um bolo de chocolate do aniversário do marido em agosto.
    De resto, eu ligo para meu pai durante o dia dos pais da Holanda. Não me pergunte porque faço isso. Não sou obcecada com comemorações na data ou em seguir protocolos. Meu lado rebelde…

  3. Sofia Barreto permalink
    10/02/2015 12:02

    Ótima reflexão! É mesmo isto, quando sai do Brasil nem sabia que estas datas eram diferentes aqui em Portugal. Nunca fui de ligar muito, mas também não deixava “passar em branco” principalmente o dia das mães e dos pais. Entretanto, agora estas datas se tornaram tristes, talvez por provocar ainda mais a saudade e o que faço é ligar ou enviar mensagens nos dias em que se comemoram aqui e no Brasil. Quanto ao dia dos namorados celebro aqui, sem presentes, mais com romantismo e mais “miminhos”, como dizem os portugueses. BJs

  4. 10/02/2015 13:15

    Não sou muito de ligar para datas comemorativas não. Confesso que não sou romântico. Deveria ser um pouco mais, principalmente com relação aos parceiros.

    Não esquecendo de datas como Mães e Pais.

    Depois que sai do Brasil, vi que as datas comemorativas são completamente diferentes, tirando claro Natal e Ano Novo, mas o restante, cada país tem sua tradição de acordo com costumes, cultura, religião predominante, estações do ano atc…

    É bacana poder contar isso aqui para expatriados Brasileiros, podemos ver que mesmo onde estamos, que é diferente do Brasil, pode haver outras lugares com datas comemorativas ainda mais diferentes.

    Ótimo texto Edijane. Aqui na Inglaterra o dia dos namorados é também dia 14 de Fevereiro.

    ”Dia de São Valentim cai num dia festivo de dois mártires cristãos diferentes, de nome Valentim. Mas os costumes relacionados com este dia… provavelmente vêm de uma antiga festa romana chamada Lupercalia, que se realizava todo dia 14 de fevereiro. A festa homenageava Juno, a deusa romana das mulheres e do casamento, e Pã, o deus da natureza”.

    Um pouco de história:

    “A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.”

    “O dia de São Valentim era até há algumas décadas uma festa comemorada principalmente em países anglo-saxões, mas ao longo do século XX o hábito estendeu-se a muitos outros países.”

    “No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de Junho, Dia de Santo António, santo português com tradição de casamenteiro.”

    “A data provavelmente surgiu no comércio paulista, quando o comerciante João Dória trouxe a ideia do exterior e a apresentou aos comerciantes. A ideia se expandiu pelo Brasil, amparada pela correlação com o Dia de São Valentim — que nos países do hemisfério norte ocorre em 14 de fevereiro e é utilizada para incentivar a troca de presentes entre os apaixonados.”

    • Edijane Costa permalink
      10/02/2015 13:51

      Creio que as datas comemorativas podem funcionar como um estímulo para aproximar algumas pessoas ao oportunizar momentos para a expressão de sentimentos positivos. Infelizmente, o comércio tem tornado estas datas mais um momento para ostentação e incentivo ao consumo, fazendo com que as pessoas percam o seu sentido original. Obrigada! =)

  5. 11/02/2015 16:07

    certo: como viver datas especiais é gosto de cada um.

    muito bom você mencionar a solidão dos des-namorados. A gente devia poder namorar mais e contagiar o mundo, né?

    não procuro resgatar nada de minhas referências brasileiras, porque as que são bonitas são de quaisquer e todas cores e bandeiras. Acho que guardar uma data ou uma forma de vivê-la pode ser bom em qualquer momento, depende como, com quem e porque.

    namorar? sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: