bz_suica

Arlete Dotta – Suíça

A Suíça é um país pequeno (41.285 km²), um pouco menor que o estado da Paraíba (56.439 km²), com uma população de aproximadamente 7,8 milhões de habitantes (só a cidade São Paulo 19.223.897 milhões!!).

Por ser uma país pequeno, todas as casas e prédios seguem regras rígidas em relação aos metros quadrados ocupados. Apesar disso, as casas e os apartamentos não são tão pequenos assim, mas tampouco têm um espaço externo enorme (quando têm).

As pessoas que moram em casas, tem um pequeno quintal com jardim, já quem mora em apartamento tem uma varanda ou, se a pessoa mora no térreo, muitas vezes tem uma área que pode ser usada como um quintalzinho, o que seria sua a varanda.

O interessante disso tudo é que as pessoas aqui adoram cultivar plantas e quando seus pequenos espaços não são mais suficientes para o hobby, elas alugam um jardim. Isso mesmo, um pedacinho de terra (mais ou menos entre 10 e 20m²) onde eles plantam de tudo um pouco, desde frutas e verduras até flores e plantas exóticas. Esse tipo de hora ou jardim se chama Schrebergarten em alemão.

schrebergarten

schrebergarten

Para mim, no início isso foi muito curioso, afinal no Brasil tem tanto espaço que eu nunca poderia imaginar que alguém alugaria um jardim.

Neste pequeno espaço alugado, cada um ao seu modo deixa a sua marca. Muitas vezes eles constroem uma pequena casinha de madeira e aos finais de semana passam algumas horas ali com os amigos e parentes, fazem um churrasquinho, bebem a sua cerveja. Às vezes, até uma bandeira do próprio país ganha um lugarzinho lá.

Estes jardins não são alugados só por suíços, mas também por estrangeiros que vivem aqui. Eles têm diversas funções ecológicas e sociais, como aumento da qualidade de vida nas grandes cidades reduzindo o ruído, controle de poeira, conservação dos habitats e espécies, etc.

Andei pesquisando e encontrei aqui um link na Wikipedia que fala sobre isto.
Desde 2003, com o apoio de parceiros alemães e belgas, surgiu o mesmo movimento no Brasil e em algumas cidades na África, também como uma solução alternativa no combate à subnutrição.

 *Arlete Dotta, Desde 2009 vive cercada pelos Alpes, na Suíça, para saber mais sobre a autora clique aqui.