Skip to content

O Lado Brega dos Batavos

23/04/2015

bz_holandaAna Fonseca – Holanda

Que atire a primeira pedra quem nunca teve flor de plástico, toalha de mesa de plástico, bichos de pelúcia e objetos trazidos de viagens na prateleira de casa. Eu tenho. Adoro. (Leiam essa postagem excelente da Viviane do blog Dcoração aqui sobre o conceito de brega e o uso na decoração brasileira.)

Todo mundo tem ou já teve um ou outro item que é brega. Um pinguim aqui, outro ali na geladeira… Íma de geladeira… Há itens e hábitos porém, que parecem cair no gosto popular de uma nação in-tei-ra. São feios, são  excessivos, são lugar-comum e ou te provocam mal estar.  É de isso que vamos falar hoje:  conhecer  o lado “B” da Holanda. Gosto, comportamento, atitudes. O lado “povão” (volks). Aliás, já que estamos na primavera é bom ressaltar que essa estação estimula uma moda mais leve e curta onde os holandeses erram muito. Também é a época das grandes quermesses e shows ao ar livre. Churrascos falsos, cantores bregas, gente de sutiã e calcinha nos quintais e parques públicos… Mas vamos aos itens:

  1. Calendários na porta do toalete.

Holandeses adoram calendários, listas, agendas, compromissos. A princípio o tal do calendário na porta do banheiro é uma idéia prática. Enquanto você está sentado no trono esperando o tempo passar você folheia o calendário e vê quem faz aniversário qual dia, o início das férias escolares, quando as crianças tem um dia livre na escola, etc.. Assim você não “perde” tempo no banheiro e mata dois coelhos com uma cajadada só.

eenkadovoor

(Via: eenkadovoor.nl)

Outra coisas que eles gostam muito também no W.C. é colocar mosaico de fotos dos habitantes da casa. Você vê eles em selfies, assoprando velinhas de bolos, fazendo “V”com os dedos num banana boat na Tailândia, com anteninhas e boás em shows do Toppers (ver item 10), foto amarelada de quando eram crianças abraçando um ursão de pelúcia, etc.

  1. Esculturas de jardim. Ok, não é uma coisa típica sóóó de Holanda. Mas fora dos grandes centros o pessoal ainda gosta muito, e não só dos anões. Fadinhas + mini hipopótamos +  moinhos… Misturam estilos e acrescentam suas próprias criações. Como pedras redondas grandes colocadas no jardim ou diante da porta de entrada com aplicação de decalque (um moinho, cisnes, etc.) com o nome dos moradores. Sabe o estilo “fofo-repulsivo”? Pois é, esses atos são chamados de “crea-terreur” (terror criativo) nas más bocas holandesas.  Por exemplo: Já vi escultura de Venus de Milo cercada pelos 7 anões (= crea-terreur). Estátua de anjinho com touca de crochê ? Crea-terreur.
  1. Botas brancas, leggings brancas, sandálias Jesus Cristo e Birkenstock. Uma praga. Principalmente no verão esses três elementos são inevitáveis. Sim, muitas holandesas usam botas (às vezes da cano alto) brancas no v.e.r.ã.o. Ou usam leggings brancas ¾ (há até uma página no FB dedicada ao ódio às leggings brancas holandesas: “Stop the 3/4  white legging now!” https://nl-nl.facebook.com/StopDeWitteDriekwartLeggingNu). O site “Stuff Dutch People Like” também já declarou repulsa à obsessão eterna das holandesas pelas leggings brancas (http://stuffdutchpeoplelike.com/2013/06/02/white-leggings-witte-legging/) Já as horrorosas sandálias alemães Birkenstock são bem caras, vêm em muitas cores e um design muito feio. Deixa os os dedinhos do pé bem espalhados.  As holandesas são fascinadas por esses monstrinhos. Meu marido tem as sandálias Jesus Cristo – super confortáveis no parecer dele. Só não dá para usar com meias brancas que aí vira uniforme de gringo.

Birken Birken2

                                                              (Via: fashion.telegraph.co.uk)

  1. Bicicleta deitada (ligfiets)

Vamos deixar bem claro que eu AMO bicicletas e meios alternativos de transporte. Mas a tal da bicicleta que você usa quase em posição deitada é coisa muuuito alternativa, não cai bem na malha urbana. E feias de se ver quando tem uma cápsula protetora ou formato de banana, queijo suíço, etc.. (obs: não coloquei foto de bike tipo dildo porque esse é um blog família).

 virezekolk dot net wereldfietser dot nl

kaas fiets

  1. Revista “Privé” e revista “Ditjes & Datjes”.

A primeira é especializada em fofocas sobre os famosos da televisão e a família real. Cheia de insinuações, inverdades, fatos distorcidos, fotos feitas por paparazzi, etc. Claro que essa revista está sempre em salões de beleza. A segunda é uma revista grátis distribuída pelo supermercado Dirk van de Broek. Tem receitinhas, fofocas, reportagens, moda. Ambas são revistas que te deixam deprimido (a). Sabe aquelas reportagens de beleza com “antes  & depois” onde mulheres feias e de sorriso amarelo recebem um banho de loja, corte de cabelo e maquiagem ? Pois é, na Ditjes e Datjes algumas (muitas) ficam PIORES do que eram antes e com cara de traveco.

Prive Ditjes Prive3

  1. Excesso de gel nos cabelos e restinhos de esmalte. Mesmo bebês tem cabelinhos levantados por gel. É comum levar uma criança no cabeleireiro e no final, corte terminado, ouvir a pergunta: “Quer deixá-lo mais estiloso com gel ou vai sair assim no natural ? “ Eu pergunto sempre se há uma mousse ao invés de gel / pomada  pra dar um tapa no visual das minhas crianças depois do cabelo cortado. Porque mousse não deixa aqueles restinhos que parecem cola seca. Quanto às manicures e pedicures, parece que as holandesas tem algo “contra” acetonas e removedores. O esmalte vai lascando, descascando e ela vão cortando a unha… e cortando… até ele sumir totalmente. Tanto do pé quanto das mãos. Até não sumir totalmente você vê aqueles restinhos quebradiços do que um dia, muito lááá no passado remoto foi um esmalte.
  1. Tapete persa na mesa. Um hábito das gerações mais antigas e que está em vias de extinção. São tapetes colocados na mesa no lugar de toalha de jantar. Em alguns cafés antigos ainda se encontram mesinhas assim. Junta pó, junta gordura, manchas, bactérias. Dizem que “dá uma textura calorosa durante o inverno”. Bah.
  1. Objetos da Indonésia, especialmente o wayang-kulit. Eu posso entender como objeto tradicional de decoração na casa de indonésios ou de restaurantes indonésios. Tudo a ver. Só não entendo numa casa holandesa tradicional, daquelas onde as cortinas são de renda, os gerânios estão na janela, os anões no jardim… e um boneco wayang-kulit na sala de estar.

wayang-kulit-by-glogsterdotcom

  1. Ficar sentado em círculo durante uma festa de aniversário, comendo torta e papeando (quase sempre sobre três temas fixos: hipoteca, trabalho ou o engarrafamento no trânsito). Ô coisinha chata e forçada, parece até terapia de grupo !
  1. Gordon e Gerad Joling (ou simplesmente “Geer & Goor”).  São dois cantores famosos que vivem com projetos e parcerias… e tendo cat-fights. Vivem brigando, com problemas pessoais (Gordon já tentou o suícidio tomando uma caixa de vitaminas, quando acordou percebeu que estava vivo e todo energizado), falando mal um do outro pelas costas e depois anunciam as pazes e que estão com um projeto novo. São também apresentadores de programas de televisão onde debocham dos participantes, humilham, falam pelas costas, etc. . Beeem povinho, ralé. São também conhecidos como “De Toppers” quando se apresentam em grandes shows pelo país com convidados extras (geralmente os cantores René Froger e Jeroen v. Der Boom). As roupas são brilhosas, de estampa de zebra, oncinha, franjas. Cantam medleys, sucessos americanos antigos, músicas de dor de cotovelo holandesas e músicas de quermesse/bar. O povo ama e canta junto em coro, acha o máximo:

Faltou eu mencionar muita coisa mais que seja brega da Holanda ? Faltou. Nós autores do Brasil com Z nos propusemos a fazer listas com 10 itens sobre vários assuntos. Então eu páro nos 10 itens de coisas bregas (ui, eu queria escrever 20!).  Se você quiser mencionar algo brega da Holanda ou desabafar sobre outro país deixe aí nos comentários.

——————

*Ana Fonseca é carioca, publicitária e vive na Holanda desde 1999 trabalhando na área de turismo e hotelaria. Adora escrever e tem uma loja de fotografias a Kiss My Pixel . Para saber mais acesse a mini-bio aqui.

2 Comentários leave one →
  1. 01/05/2015 14:21

    hehehe, muito engraçado.Existem muitas semelhanças com o gosto suíço.
    Tenho que descordar em relação às sandálias Birkenstock. Na foto elas estão até combinando com a calça, rs… 🙂
    A melhor foi a do boneco da Indonésia “combinando” com a decoração típica holandesa, rs…
    Na Suíça, muitas mulheres, mas principalmente garotas mais jovens, usam unhas postiças, bem compridas e nas mais diversas cores. Sem noção! Outra coisa que eu não consigo entender é o uso das papetes com meia, cruzes!!

    • 04/05/2015 11:58

      Aqui algumas usam unhas postiças também. O que eu acho muito cafona e que você ainda vê pela Europa é penteado à la Ivanna (ex) Trump: uma franja longa e no alto da cabeça aquele cocoruto, bem anos 60. Parece que a mulher está com almofadinha ou cupim na cabeça, credo. Me lembra também a Elvira the Witch. Tem muita, mas muita mulher assim na Inglaterra, na Holanda quase nenhuma. Aliás, tudo que parece muito artificial, falso, exagerado eu já acho cafona.
      E cantor cafona holandês tem uns 20 ou mais. Vem de vilas de pescadores e cantam aquelas músicas de quermesse tipo Oktoberfest. São os cantores sertanejos daqui, mal e mal comparando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: