Todo mundo me achou louca na ideia de me mudar pro subdesenvolvido México (ledo engano alheio!). Depois que eu fechei tudo, pedi demissão, vendi tudo que acumulei em anos de casada e parti pro México com minha família, lembrei de um ‘detalhezinho’ bem importante: não falava NADA em espanhol. Nada de nada, no máximo cantava uma música da Shakira e olhe lá.

Como faria? Gente, foram momentos de puro pânico. E , me agarrei na possibilidade de conseguir me comunicar em inglês… Outro engano, não funcionou.

Todo mundo acha que espanhol é fácil, que como falamos português é muito parecido. Não é. PONTO. Você tem duas opções: ou vai pagar mico a vida inteira falando portunhol, ou vai ter que estudar. E estudar não é o suficiente, porque aprender mesmo, você aprende no dia a dia, conversando com os mexicanos. Eu optei em me matricular no centro de idiomas da Universidade Autônoma e, até hoje, um ano e meio depois, ainda aprendo muita coisa (e, passo vergonha!).

eusite2

Aqui , tem muitos “falsos amigos, cognatos”, que você em minutos, usando do portunhol pode passar a maior vergoonha da sua vida… Por exemplo:

Borrachera: bebedeira, borracheira. No popular, “encheu a cara”.

Chimento: parece o nosso ‘cimento’, mas é ‘bisbilhotice’

Chisme: fofoca

Corpiño: (leia-se ‘corpinho’) Não é como falamos no Brasil uma pessoa esbelta. Mas ‘sutiã’, geralmente que as meninas começam a usar…

Cubiertos: não é uma coberta ou cobertor. São talheres.

Propina: gorjeta. Não, você não estará infringindo as leis.

Tarado:  em português, a palavra é empregada para definir um homem louco por sexo e, neste sentido, perigoso e sem escrúpulos. Em espanhol, um tarado é simplesmente um bobo, imbecil ou idiota.

Taza: xícara.

Extrañar:  ao contrário do que muita gente pensa, é mais utilizado com sentido de “sentir falta”. Isso mesmo! Quanto dizemos “te extraño” queremos dizer “sinto saudades de você, sinto sua falta”, sinônimo da expressão, também em espanhol, “te echo de menos”. Porém, esta expressão não é a mais comum em uma conversa informal. As expressões “me haces falta” e “te echo de menos” são mais comuns no dia a dia. Já “te extraño” aparece com mais naturalidade em cartas de amor e mensagens românticas.

Aqui as pessoas não são legais, são BUENA ONDA.

E não são chatas, são MALA ONDA.

Aqui quando você vai a uma balada, você vai a um ANTRO, e se tiver umas mulheres daquelas que classificamos como “dadas”, são GATAS ou ZORRAS. E se tem um cara grosseiro, de maus modos, ele é um NACO. E se tem bêbados, são PEDOS, BORRACHOS.

Quando você quer falar pra suas amigas que você gosta muito delas, você fala “TE QUIERO”, ou quando você quer falar que gostou de uma coisa, TE ENCANTA.

Se você convuidar alguém pra CORRER, capriche na pronuncia , (Corerrrrrr)! Porque Coger, tem o som de Correr e, é convidar alguém pra fazer sexo. (Já paguei mico L ).

AY CARAY, é super bonitinho falar, é uma exclamação de surpresa! HÍJOLE, você usa quando é negativo sua reação, e ÓRALE, quando é positiva!

Quando você xinga alguém de TARADO é porque ele é tonto! E se você estiver ouvindo o rádio e ouvir “Que ROLA HERMOSA”, não desmaie, é somente a música, que canção linda!

E se sua filha pedir pra ir treinar PORRAS, sem desmaiar, é o treino de cheerleader, lider de torcida!

Eu poderia ficar o dia todo contando dos meus micos e dos falsos amigos, mas vou deixar pra nosso próximo texto.

E aí? Arriscaria um Portunhol???? NO MANCHESSSS (Sério??????)

Besitos desde México!!!