Como tema de hoje, tinha pensado em vários… Mas antes de contar sobre as diferenças mexicanas, sobre o que me encanta nesse país, o que estranho, o que aprendi, não posso deixar de contar sobre um tema que está presente em 99% dos lares e das vidas mexicanas: a devoção à Virgem de Guadalupe.

O México é de grande maioria católica, perdendo só para o Brasil. O Catolicismo foi introduzido no México através dos primeiros missionários que acompanhavam a missão de Hernán Cortés, em 1520. Quando Cortés conquistou a cidade asteca de Tenochtitlán, ordenou a derrubada dos templos que considerava profanos e sobre eles ergueu os primeiros templos cristãos.

DSC03655

Eu sou católica de nascimento, mas não praticante. E tenho que confessar que me emocionei quando estive na Basílica, na Cidade do México. Ela me conquistou, e sou mais uma dos milhões de devotos da Virgem.

Aqui, ela é a grande POP STAR. Todo estabelecimento tem um altar dedicado a Ela. Nas ruas, é muito comum você observar grandes homenagens. As pessoas A chamam de um modo carinhoso, “Jefa”, “Mera Mera”, “Lupita”, deixando bem claro quem é que manda em seus lares. Se nos muros das cidades, estiver pintado uma imagem da Virgem, os pixadores em questão respeitam! É interessante.

Ela não tem classe social. Vai desde o mexicano da colônia pobres aos da alta sociedade.

DSC03671

A Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, é a segunda mais visitada do mundo, perdendo somente pra Basílica de São Pedro, no Vaticano (berço da cristandade). A basílica recebe mais de 20 milhões de visitantes por ano. Quando estivemos por lá, fiquei paralisada, observando as procissões, muito coloridas, com balões, muita música, mariachis…. São grupos, que se identificam com brasões de famílias, camisetas personalizadas etc…. Uma festa! A basílica está localizada no monte de Tepeyac, na Cidade do México. O santuário é composto por duas basílicas, uma do sec. XVI e outra de 1974. A mais nova foi construída em razão do afundamento da anterior, pois encontra-se sob um terreno movediço. Se você entra na igreja , percebe claramente o piso irregular.

cate

E qual é a história da Virgem?

Resumidamente a história da Santa é a seguinte:

Pelos relatos, a “Senhora do Céu” apareceu a Juan Diego, identificou-se como a mãe do verdadeiro Deus, fez crescer flores numa colina semidesértica em pleno inverno, as quais Juan Diego devia levar ao bispo, que exigira alguma prova de que efetivamente a Virgem havia aparecido. Juan foi instruído por ela a dizer ao bispo que construísse um templo no lugar, e deixou sua própria imagem impressa milagrosamente em seu tilma, um tecido de pouca qualidade feito a partir do cacto, que deveria se deteriorar em 20 anos mas que não mostra sinais de deteriorização até ao presente. Um estudo realizado no Instituto de Biologia da Universidade Nacional Autônoma do México, em 1946, comprovou que as fibras do tecido correspondem as fibras de agave, tais fibras não duram mais do que vinte anos.

Em ampliações da face de Nossa Senhora, os seus olhos, na imagem gravada, parecem refletir o que estava à sua frente em 1531 – Juan Diego, e o bispo. Porém, alguns acreditam que isto pode ser explicado pelo fenômeno da pareidolia. O assunto tem sido objeto de inúmeras investigações científicas. É venerada no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e a sua festa é celebrada em 12 de dezembro.”

DSC03669

Eu, quando estive em seu Santuário, além de petrificada invadida por uma sensação esquisita, me peguei pensando no poder que a Virgem tem, em conquistar um povo tão fiel a seus costumes e tradições, acostumados a adorar vários Deuses. E até hoje, quando saio de minha casa e vou enfrentar o trânsito indiano, digo, Mexicano, peço proteção a Virgem, que nunca me faltou.

Coisas inexplicáveis que me aconteceram nesse país maravilhoso, virei devota da Nossa Senhora de Guadalupe!

(Nota: todas as fotos são do arquivo pessoal da própria autora).