Skip to content

Descobrindo a Letônia

28/08/2015

Latvia Flag André Fernandes – Letônia

 

Um país que tive a chance de conhecer através de amigos locais, ainda não muito conhecido por brasileiros, a Letônia. Faz divisa ao sul com a Lituânia; ao norte, com a Estônia; no sudeste, com Bielorússia e ao leste, com a Rússia. A língua oficial é o letão, e muitos locais falam russo e inglês. E a capital do país é Riga.

Os letões são educados e receptivos, porém, mantêm uma certa distância na vida social. De início, podem parecer frios, eles são amigáveis e se abrem com o tempo. Depois que se abrem, encaram como uma amizade para toda a vida. Eles têm aquela coisa de preservar seu espaço pessoal, a sua aura, e levam este aspecto a sério. É tranquilo contatar as pessoas na rua para pedir uma informação, por exemplo, mas se puxar conversas mais longas com uma pessoa desconhecida, eles tendem a achar invasivo e irritante.  Notei que, até mesmo em bares e festas, letões só sentiam à vontade para conversar comigo assim que viam que eu estava junto com locais.

Riga, a capital e maior cidade da Letônia, possui uns 500 mil habitantes e se estabeleceu como um histórico entreposto comercial entre os bálticos e os russos. Nesta cidade, está localizado o maior porto dos Bálticos, e o Mar Báltico não congela no inverno como ocorre em São Petersburgo (Rússia), o que impulsiona o comércio na região.

Fácil de se locomover e segura, Riga mistura paisagens modernas e históricas. Eu, particularmente, adorei a atmosfera do local e é uma das cidades onde eu viveria.  É facilmente acessível pela estrada E-67, que atravessa os países bálticos (Lituânia, Letônia e Estônia) até a Rússia; além de ferry boat para Estocolmo (Suécia), Helsinque (Finlândia) e Tallin (Estônia).  Se dirigir na Letônia, não beber! As leis no país não toleram uma gota de álcool sequer, é direto para a cadeia!

A cidade possui uma rica e diversa arquitetura, com uma grande coleção de edifícios no estilo Art Noveau, construídos entre o século XVIII e a 1ª Guerra Mundial, decorados com desenhos florais e de animais. Na parte lesta de Riga, destacam-se construções modernas, como a Biblioteca Nacional e Torre de TV com 368 metros de altura. As construções de madeira são uma marca da arquitetura local. Tudo isso rendeu à parte antiga de Riga o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Além da arquitetura, o Rio Daugava marca a paisagem local ao atravessar a cidade.

Na minha viagem na Letônia, foi marcante a sorte que tive de ir ao Festival Nacional de Música, graças a uma amiga local. O festival é realizado a cada 5 anos, reúne grupos folclóricos de todas as parte do país e possui grande importância como retrato da identidade nacional. Havia aproximadamente 40 mil pessoas, 6 horas de música! Em nenhum outro evento a que fui, vi pessoas com cartazes como “compro ingressos”. E o próximo, só em 2018! Foi também interessante notar a forte influência de culturas pagãs presentes no cotidiano dos letões, na música, no culto à natureza e em rituais para celebrar a chegada da primavera e do verão.

A 20 km de Riga, vale visitar a praia de Jurmala, frequentada por letões e russos, já que muitos locais falam a língua russa. A título de curiosidade, a água do Mar Báltico não é salgada. Espero ter encorajado mais brasileiros a descobrirem a Letônia em suas próximas viagens!

Riga construção madeira

Construções em madeira que marcam a arquitetura da Letônia

Riga Rio Daugava

Riga vista de cima e o Rio Daugava

Riga Monumento da Liberdade

Monumento da Liberdade, no centro de Riga

Riga Festival Nacional de Música

Foto do Festival Nacional de Música em 2013, Letônia

Riga Festival Nacional de Música coral

Diante do nada pequeno coral cantando no Festival Nacional de Música em 2013, Letônia

Riga Festival Nacional de Música, de arrepiar

Um dos momentos de arrepiar no Festival Nacional de Música, Letônia

Riga parte antiga

Na parte antiga de Riga, reconhecida pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade

Jurmala, Letônia

Praia de Jurmala, Letônia

*André Fernandes, nascido em Santa Catarina para ser um nômade pelo mundo. Voltou ao Brasil e já está pensando nas próximas aventuras! Saiba mais sobre ele clicando aqui.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: