Skip to content

Viajar barato na Europa

07/09/2015

bz_colaborador    André Fernandes Mundo

Viajar barato? Você tá maluco? Ou você pensa que Europa é tudo flores, glamour e maravilha? Antes de pensar em como viajar barato, seja na Europa ou em qualquer outro lugar, o primeiro passo é quebrar condicionamentos, estar aberto a diferentes experiências e formas de enxergar o mundo.

Se viajar significa entrar em contato com novos horizontes e experiências, para que se limitar a padrões? Seja padrão de hotel ou de acomodação, tipo de comida e outros detalhes que, no fim das contas, não fazem a mínima diferença para quem realmente está a fim de viajar.

Dicas para viajar barato. Fonte: avant.com

Dicas para viajar barato. Fonte: avant.com

Planejamento faz toda a diferença, além de traçar uma plano A, ter um plano B e  até um plano Z é essencial para aproveitar a experiência. Flexibilidade é a palavra-chave. Pesquisar rotas, meios de transporte, custos, preços e alternativas de acomodação, cuidados a tomar, etc.

Abaixo, algumas dicas para ajudar a quem pretende viajar com pouco dinheiro. As mesmas dicas, é claro, não se restringem à Europa, vale para quem pretende viajar mais barato em qualquer lugar do mundo.

Pegar um meio de transporte que atravessa a fronteira de um país a outro: numa viagem de fim de semana, gastar 20 euros a mais com transporte não mata ninguém. Contudo, se você pensa em atravessar 5, 10, 15 países e dezenas de cidades, aí já é outra coisa. Opções como atravessar a fronteira como um transporte local (ônibus, trem, carro) e depois pegar outro transporte local ajudam a cortar custos consideravelmente.

Comer comidas locais: lugares turísticos são mais caros, e ponto! Para quem estiver viajando no orçamento apertado, a solução é comer onde os locais também comem. Além de mais barato, é uma oportunidade de contato com a cultura local.

Fazer a sua própria comida: muitos hostels oferecem cozinha onde é possível os hóspedes cozinhar, inclusive junto com outros viajantes hospedados no mesmo estabelecimento.  O mesmo vale se ficar hospedado na casa de uma pessoa local, como via Couchsurfing.

Couchsurfing: é uma rede social para viajantes se hospedaram por um curto período na casa de um local. A ideia do Couchsurfing não é uma mera hospedagem de graça, é um movimento que envolve pessoas em todo o mundo para encontros/meetings, guiar viajantes onde você vive etc.. Planejamento também é essencial,  contatar possíveis hosts em antecedência aumenta as chances de conseguir um local. Bom lembrar que em cidades como Berlin, Roma, Moscou, Londres, Barcelona já tende a ser mais complicado, pois quem nestas cidades disponibiliza um sofá ou cama costuma receber dezenas de solicitações ao dia. Também é uma boa opção para perguntar sobre rotas, meios de transporte e aspectos locais.

Viajar de trem durante a noite: em trajetos mais longos e quando existem trens com camas, é uma boa opção para descansar e também poupar uma grana. Fiz isso principalmente na Índia e na Ucrânia. Para quem for viajar pela Rússia e pelos outros países da antiga União Soviética, é uma opção a considerar.

Levar barraca e saco de dormir: na Europa, por exemplo, é possível encontrar campings em muitas cidades, até hostels podem oferecer espaço para acampar. O mesmo vale se ficar em casa de locais. Se for acampar no meio de uma cidade, checar antes a legislação local para evitar encrencas com a polícia, por exemplo.

Hitchhike: para os mais aventureiros, por que não ir de carona de lugar em lugar? Foi assim que atravessei 6 países (Polônia, Lituânia, Letônia, Estônia, República Tcheca e Alemanha). Um site bacana é o hitchwiki.org, que contém informações sobre os locais onde pegar carona e outra dicas relevantes, por exemplo, sobre o transporte para pegar até o local.

Carregar dinheiro: para quem for atravessar um país de ponto a outro a outro, naturalmente, vai passar por locais onde não se aceita cartão.

Alguma fica que ficou faltando? Fique à vontade para comentar!

____________________

André Fernandes, nascido em Santa Catarina para ser um nômade pelo mundo. Voltou ao Brasil e já está pensando nas próximas aventuras! Saiba mais sobre ele clicando aqui.

2 Comentários leave one →
  1. 07/09/2015 10:42

    Ótimas dicas André ! Lembrando para os leitores que a Carla já publicou algo interessante na mesma linha de economizar pela Itália e Europa: https://blogbrasilcomz.com/2015/08/10/viajar-pela-italia-e-europa-pagando-1-euro/
    e a Touché também:
    https://blogbrasilcomz.com/2015/03/31/10-dicas-de-como-viajar-muito-bem-e-barato/

  2. 07/09/2015 18:08

    muito bom, André!

    mas te digo…euzinha não faria o couchsurfing (e sei de gente que se deu mal). Com o passar do tempo pegar/dar carona se tornou algo meio perigoso…Note, eu viajei de Madrid a Stockholm, ida e volta, de hitchhike, ou seja, não tenho nada contra mesmo! mas isto foi em outro momento, em que todo mundo estava pegando carona nas estradas. Hoje eu já não faria.

    o mundo mudou, e a gente busca seguir as mudanças. Nem sempre boas, né? dommage…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: