Skip to content

Aprender um idioma: uma questão de quebrar bloqueios

29/10/2015

bz_colaborador  André Fernandes – Mundo

Há 3 anos atrás, eu não imaginava aprender alemão, nem arranhar um pouquinho de sérvio e muito menos começar a aprender russo. Pois é, o mundo dá voltas, oportunidades vêm e vão, novos horizontes se abrem e acabamos aprendendo coisas que nem imaginávamos. E não é diferente no aprendizado de um novo idioma!

Aprender uma outra língua nos abre novos horizontes culturais e profissionais, facilita o contato com diferentes culturas; e se você viver fora do Brasil, não tem outra opção, é preciso falar pelo menos o inglês e/ou uma língua falada no país de destino. Dependendo do país, o conhecimento do idioma pode ser até exigido durante o processo de imigração ou não muitos locais falam inglês.

Apesar dos burburinhos que se faz sobre o Brasil mundo afora e de o país abrigar uma grande diversidade cultural, é curioso como o país ainda permanece isolado globalmente e não muitos brasileiros falam outro idioma. Outro aspecto bem comum no Brasil é o foco excessivo em gramática, que não contribui para falar fluentemente, em vez de enfatizar a fala do idioma.

Minhas primeiras palavras em cirílico e em sérvio

Minhas primeiras palavras em cirílico e em sérvio

Estava contente em saber inglês e espanhol, pensava em talvez aprender o francês por motivos comerciais e profissionais. Até que no meio de uma volta ao mundo, mergulhei na Sérvia e me interessei pela enorme vida cultural que encontrei nos Bálcãs: música, cinema, design, artes, mais a minha curiosidade. Não falo sérvio, mas fiquei impressionado como aprendi um pouquinho por osmose e no como me ajudou a entender um pouquinho de línguas como o tcheco, o russo e o polonês. Ao mesmo tempo, quebrei o bloqueio que tinha com o alfabeto cirílico, que facilitou a minha vida ao viajar pela Bulgária, Ucrânia e Rússia.  Um fato interessante foi o de eu ver um bom número de sérvios falando português por praticar capoeira e por simpatizar com o Brasil.

A partir da Ucrânia, tive que me virar no russo algumas vezes quando ninguém falava inglês e, simultaneamente, fiquei surpreso com o mundo que descobria, gostei de muitas músicas que ouvia e de todos os aspectos culturais que eu não conhecia por não saber russo. Ao ouvir músicas em russo, comecei a aprender o idioma por osmose em paralelo com o alemão, e vou aos poucos dando os primeiros passos.

Ah, mas não eu sou bom em aprender línguas… e blá, blá, blá! Meros bloqueios que você mesmo cria! Não é preciso ser erudito, phD, gênio, superdotado para aprender uma outra língua. Abrir a mente, quebrar bloqueios, atitude, disciplina e prática são os fatores que realmente fazem a diferença e tornam possível o aprendizado.  Além disto, diversão, prazer e descontração são pontos que facilitam – e como! – no aprendizado.

Então, o que considerar ao aprender uma língua estrangeira? Vale pensar nos seguintes aspectos:

Motivação: por que você quer aprender um determinado idioma? Ter em mente o motivo do aprendizado é importante para manter o ritmo até naqueles dias em que tudo dá errado (todos nós temos aqueles dias!);

Pesquisar bons materiais: opções hoje em dia não faltam! Há 10 anos atrás, por exemplo, não existiam as milhares de opções pela internet como agora! Então, aproveite!

Prática diária: não precisa ser longas horas todo dia, o ponto chave é manter um contato diário com o idioma para desenvolver familiaridade: falando, lendo, ouvindo música, escrevendo, assistindo a vídeos. Praticando 15 ou 30 minutos ao dia, por exemplo, quanto totalizariam ao longo de 1 ano?

– Esqueça a gramática!: Isso mesmo, deixe a gramática para quando avançar no aprendizado. No início, procure pegar os pontos mais importantes que você precisa saber. Por exemplo, se você pretende apenas viajar, é suficiente saber falar as possíveis perguntas básicas como direções, preços e locais; agora, se for a trabalho, você precisa saber comunicar os aspectos técnicos relacionados e o que for essencial no seu cotidiano.

Adaptar o processo de aprendizado: como você aprende melhor? Ouvindo? Falando? Desenhando? O que facilita o seu aprendizado? É você que sabe!

Alguma sugestão? Que outras dicas você daria?

*André Fernandes, nascido em Santa Catarina para ser um nômade pelo mundo. Prestes a iniciar a minha jornada numa empresa na Suíça e a construir a carreira dos meus sonhos, que vai render muitas viagens e aventuras! Sigam nossa fanpage no Facebook clicando aqui e dando uma curtida ou acessando https://www.facebook.com/blogbrasilcomz

3 Comentários leave one →
  1. 29/10/2015 7:53

    Olá, André! Como pessoa que fez Letras e trabalha com idiomas até hoje, eu simplesmente adoro este assunto!! Concordo em número e grau com tudo o que você falou sobre o aprendizado de um idioma estrangeiro. Eu também estou aprendendo o hindi e um novo mundo tem se aberto para mim, aumentando, até, oportunidades de trabalho. Um abraço e sucesso na sua carreira!

    • André Fernandes permalink
      30/10/2015 16:22

      Oi Juliana, bem nessa, oportunidades e novos horizontes se abrem e o contato com a cultura é muito maior

  2. 02/11/2015 7:28

    Muito interessante.
    Eu aprendi francês apenas porque paquerava uma franco-brasileira e, havíamos combinado que ela só falaria e escreveria em francês comigo. Mas, a conversação é deficitária (tenho enorme dificuldade de pronúncia, mas entendo perfeitamente o que me falam) conseguindo ler e escrever sem dificuldade.
    Depois dos 30, me interessei em aprender japonês, mas foi apenas morando no Japão, que o aprendizado realmente deslanchou. Agora, estou iniciando aprender hebraico e espero, que a vontade de aprender outros não desapareça jamais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: