Skip to content

Em Medellín e de volta outra vez

06/11/2015

Hoje temos o primeiro post do Filipe Teixeira, que depois de viver por mais de dois anos em Lisboa, decidiu se mudar definitivamente para Medellín, na Colômbia. Ele nos conta como e por que tomou essa decisão. 

BLOG flag colombiaFilipe Teixeira – Medellín, Colômbia

No fim de 2011, uma amiga me perguntou, meio que despretensiosamente, se eu queria dar aula de português na Colômbia. Imediatamente disse que sim.

Uma resposta dada assim pode não parecer confiável, dado o tamanho da mudança que essa decisão acarretaria e, claro, a impulsividade da resposta, que faz menos sentido ainda quando você analisa a vida que eu levava: eu tinha carro, quarto com ar-condicionado, cortina blackout, Sky e um emprego que mantinha tudo isso.
Mas era verdade e, menos de três meses depois de dizer o tal sim, eu estava em Medellín dando aulas de português para colombianos, ganhando 3 vezes menos do que eu ganhava no Brasil, compartilhando um quarto que servia de passagem em uma casa onde viviam outras 10 pessoas de todo lugar do mundo. Também não tinha cortina blackout, nem ar-condicionado. E, obviamente, deixei o carro no Brasil.
 
Aparentemente foi uma escolha tola. Mas, na verdade, foi uma das grandes decisões que tomei na vida.
Cheguei a Medellín em um dia frio, nublado e chuvoso – meu clima preferido… Tive ainda uns 10 dias até começar a trabalhar, que aproveitei para explorar um pouco a cidade. Passei a andar a pé, o que fazia pouco em Fortaleza. Mas o clima ameno e as ruas arborizadas de Medellín são sempre um convite a uma caminhada.
BLOG Medellin
O metrô de Medllin. Via: commons.wikimedia.org
À medida que conhecia as pessoas, ia me envolvendo cada vez mais com o lugar, pois aqui a cordialidade não é convenção, ela é natural, orgânica. Um mero “buenos dias” é dito da maneira mais efusiva possível e segue-se então um diálogo cheio de amabilidade, não importa com quem, pode ser com o porteiro do seu prédio, sua chefe, o taxista, o caixa do supermercado e por aí vai.
Além de todos os aprendizados que adquiri, como o desapego, a convivência, a cordialidade, aqui entendi o que significa o apego que se adquire a um lugar. Até chegar aqui, nunca entendia quando alguém dizia que amava sua cidade, talvez porque minha relação com Fortaleza, minha cidade natal, não seja lá das melhores. E em pouco tempo na Cidade da Eterna Primavera, já a chamava de minha casa, “mi hogar”.
 
Isso ficou notório quando, ao voltar de uma viagem, desci do ônibus no terminal e sorri involuntariamente por estar aqui de volta, porque mesmo minha rotina que começava às 6h30 – quando começava a primeira aula – era boa, porque era em Medellín. Mas claro que nem tudo são flores. Medellín é uma cidade grande de um país latino-americano em desenvolvimento e ainda apresenta desigualdade social, violência e um trânsito pesado em certos horários. Mas em nada se compara àquela Medellín que conhecíamos do começo da década de 90. E nos últimos 20 anos, a cidade se tornou um modelo no que diz respeito à integração social das camadas mais pobres e à inovação, tendo sido considerada em 2014 a melhor cidade da América Latina para se viver e ganhado prêmios internacionais por ser tão inovadora.
Passei os cinco primeiros meses de 2012 aqui e fui embora para Lisboa. Nos dois anos e meio seguintes vivendo na capital portuguesa, um desejo se manteve: o de voltar.
Até que, em junho deste ano, devido a uma conjunção de fatores, voltei para Medellín com minha namorada, sem ter deixado nada para trás como da primeira vez, mas sim com uma vida a construir e sem data para ir embora.
___________
Filipe Teixeira nasceu em Fortaleza e é escritor. Saiba mais sobre ele clicando aqui. Siga nossa fanpage no Facebook clicando aqui
15 Comentários leave one →
  1. 06/11/2015 8:15

    Bem-vindo ao BZ Filipe !
    Olha, Medellin já está há um tempo chamando a atenção por causa das administrações eficientes e audaciosas das última décadas. A imprensa “oficial” (mainstream) brasileira infelizmente não divulga muito isso. Eu vejo mais é em blogs, sites estrangeiros e muita gente comentando positivamente no Instagram.

    • 06/11/2015 20:55

      Oi, Ana! Obrigado pelas boas-vindas! Realmente, se dependermos da mídia oficial, ainda acreditaríamos naquela Colômbia dos anos 90.

      • maria jacinta permalink
        09/11/2015 15:56

        Oi, Filipe, seja muito bem vindo, sou brasileira e vivo aqui ha 10 anos nessa terra que ja considero minha tambem..

  2. Isabel Cristina permalink
    06/11/2015 19:39

    Oi Filipe !! Que coincidência somos do Rio, mais já estamos morando em sua terra a 12 anos,aqui em Fortaleza. E o que mais me identifiquei é que como vc nunca nós nunca nos identificamos com Fortaleza.Como temos cidadania portuguesa pensamos tbm em ir morar em Portugal,mais por uma serie de fatores inclusive o valor do euro,e o desconto de IR,nos fez repensar nessa ideia de Portugal.Agora eu lhe pergunto porque vc trocou a Europa pela Colômbia,vc acha que valeu a pena ? Como é o custo de vida aí e a violência em relação a Fortaleza,pois quanto a sociabilidade já vi que adoraria,o modo das pessoas serem aí pela forma que vc descreveu eu amaria pois adoro esse senso de igualdade.E com certeza estamos bem mais perto do Brasil.Abraços

    • 06/11/2015 20:54

      Oi, Isabel! Desde já, obrigado pelo comentário. Agora, respondendo às suas perguntas: 1. Não foi bem uma troca da Europa pela Colômbia. Meu plano era dar a volta ao mundo, já que passei a trabalhar a partir de casa, porém conheci minha atual namorada e decidimos, juntos, vir para a Colômbia. 2. Sim, valeu muito a pena. Eu já tinha morado aqui antes e sempre quis voltar e, em junho deste ano, realizei esse sonho. 3. O custo de vida é bem baixo, principalmente em relação a Fortaleza. Pra você ter uma ideia, moro em um apartamento de três quartos em um prédio próximo a uma estação do Metroplus (que é um ônibus com faixa exclusiva), de um shopping e de um parque. Tudo isso por apenas R$1000. E não é só isso. A comida é muito barata, assim como passagem de ônibus, táxi e por aí vai. Eu digo a todo mundo: venha! Medellín é uma cidade muito acolhedora, barata e segura.

      • Isabel Cristina permalink
        07/11/2015 4:13

        Oi Filipe,obrigada por me responder !! Meu marido vai se aposentar em breve e temos vontade de morar fora do Brasil por mais qualidade de vida.Pois como vc sabe no Brasil a vida esta muito complexa,achei ótimo o valor de aluguel aí,preciso saber um pouco mais sobre a saúde e a segurança,caso vc possa me ajudar eu te agradeceria muito.E como foi para conseguir alugar aí é muito complexo? E como vc escolheu o seu bairro ? Muito obrigado e me desculpa por ter tantas dúvidas.

      • 08/11/2015 16:10

        Oi, Isabel! A saúde aqui é privada e descontada do salário. Mas há planos de saúde mais caros e abrangentes. Em relação à segurança, me sinto muito mais seguro do que em Fortaleza. Mas claro que não é o paraíso. É preciso tomar os mesmos cuidados que você teria em qualquer cidade grande.

        E pode perguntar à vontade.

  3. 08/11/2015 5:20

    Que lindo!!!!! É mesmo mágico como Medellín encanta, prende… Já vim, já fui embora, já voltei, em breve vou embora mas, se der, eu volto. Naquele bom estilo “ei, Medellín…tô indo…tô indo mesmo…mas se me chamar pra ficar, eu volto” rsrsrsrs

    Aguardo pelos próximos textos!

    • 08/11/2015 16:10

      Brigado pelo comentário, Luma! Mas por que você não fica de vez?

      • 09/11/2015 2:55

        hahah não fico de vez porque tô realizando um projeto até o fim do ano que vem. Uma busca por mais conhecimento, entendimentos e reflexões. Essa formiguinha que fica no juízo da gente dizendo para partir. rsrsrs
        Abraço!

  4. Elton permalink
    22/12/2015 2:15

    Filipe, boa noite, tudo bem? gostei do seu relato!! Vc tem alguma ideia sobre a questao de emprego pra estrangeiros e brasileiros ai em Medellin? com nivel superior? to querendo me mudar em Fevereiro e ja to dando entrada no visto Mercorsur. Indicaria um lugar bom pra se morar e que nao seja custoso? Muito obrigado! abraços

    • 22/12/2015 13:58

      Olá, Elton! Há algumas empresas aqui que buscam pessoas que sejam fluentes em português. A questão é que as leis trabalhistas da Colômbia são bem diferentes das do Brasil (pra pior). A carga horária é extensa e não há férias remuneradas. A vantagem é que o custo de vida é muito baixo e, normalmente, quem fala português ganha mais. Sobre os bairros, isso varia muito, porque você pode encontrar apartamentos menores e baratos em bairros que normalmente são caros. Só pesquisando pra saber. Abrazo!

  5. Deise Cortez permalink
    26/12/2015 17:23

    Oi, Filipe! Tudo bem? Seu relato é muito interessante. Tenho vontade de morar na Colômbia, no próximo ano, inclusive para dar aulas de português, você poderia me ajudar?
    Também vi que o custo de vida não é tão caro mesmo e uma das minhas opções é morar em Medellín, as outras são Bogotá e Cucuta. Conhece esta última? Abraço

  6. 14/02/2016 21:54

    Oi, Deise! Desculpa a demora. Que tipo de ajuda você quer a respeito das aulas de português? Sobre Cúcuta, não tenho informações, mas posso garantir que em Medellín o custo de vida é bem baixo em relação ao Brasil. Se você quiser, pode entrar em contato pelo meu e-mail pessoal filipe1109@gmail.com. Grande abraço!

  7. marcelo maia permalink
    03/04/2017 18:40

    Boa tarde!! Pessoal me chamo Marcelo juntamente com minha esposa pretendemos ir a Colômbia ainda em 2017 fazer o lançamento do nosso negócio, gostariamos de maiores informações. E quem tiver interesse, estamos buscando Brasileiros que morem ou desejam morar no país para fazerem parte do projeto de lançamento.
    Segue meu contato, podem me chamar pelo zap. 91 98130 – 4155

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: