Skip to content

Como fazer se eu ficar doente na França ?

13/11/2015

bz_franca

Fabio T – Normandia, França

Aqui na França cada pessoa tem um médico generalista que acompanha a gente desde jovem até ficar velhinho. E a gente precisa declarar quem é o nosso médico para a Segurança Social para ser melhor reembolsado.

Na capital e nas cidades grandes não precisa se preocupar em achar um médico generalista, mas em cidades pequenas do interior não é muito fácil achar um médico que aceite novos pacientes, pois o número de vagas nas escolas de medicina é muito limitado, e os poucos médicos que se formam preferem ir para o sul da França ou nas grandes cidades.  Logo no interior, é comum o médico do vilarejo se aposentar e não ter outro que o substitua.E nas cidades pequenas é ainda mais difícil conseguir uma consulta com um especialista, não é raro ter que espera mais de 1 ano para conseguir marcar uma consulta com um especialista, como um oftalmologista !

Passado o primeiro obstáculo de conseguir uma consulta, quando a gente chega ao consultório, não espere a secretária vir te oferecer um café.  Muitos médicos nem tem secretária, os pacientes chegam e esperam sentados lendo revistas antigas de fofocas até o médico os chamarem. No consultório o médico pede o cartão da segurança social, chamado carte vitale (cartão vital) para ter os nossos dados e o cartão da assistência médica.

Carte vitale [fonte www.assufrance.com]

Carte vitale [fonte http://www.assufrance.com]

No final da consulta, em muitos casos, nem precisamos pagar diretamente ao médico que será pago pela segurança social e pela assistência médica. Em outros casos, a gente paga ao médico e depois somos reembolsados. E mesmo exames caros como a ressonância magnética são pagos parcialmente pela segurança social se for justificado. O médico também dá a receita médica, chamada ordonnance, dos remédios para serem pegos na farmácia. E aqui também um curso de caligrafia deveria ser uma matéria obrigatória nas escolas de medicina.  😉

Uma das boas coisas aqui é que muitos remédios com receita são pagos pela segurança social e a gente só precisa apresentar o cartão vital e nem precisamos pagar diretamente na farmácia­­­! Para achar uma farmácia, é muito fácil é só procurar pelo símbolo abaixo. Mas atenção, a maioria das farmácias fecha de noite e se precisar de um remédio de urgência no meio da noite, deve-se ligar para o número 32 37 para saber qual é a farmácia de plantão mais perto de casa.

símbolo de farmácia [fonte www.midis.com]

símbolo de farmácia [fonte http://www.midis.com]

Mas se for uma urgência, a saída é mesmo ir na emergência do hospital mais próximo ! Mas isto eu vou contar numa próxima vez.

Não vou entrar hoje na polêmica da sustentabilidade deste modelo de segurança social francês. Evidentemente que este funcionamento que eu descrevo somente é valido para franceses e imigrantes legais.

_________________

Fabio T mora na França há 6 anos e, após morar nas regiões de Borgonha e Champagne, resolveu estabelecer-se na região da Normandia. Siga a nossa página no Facebook para notícias atuais sobre viver no exterior clicando aqui

One Comment leave one →
  1. 21/01/2016 13:45

    E eu acho que aqui no Brasil tava ruim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: