Skip to content

Um breve passeio pelo bairro Haight-Ashbury de San Francisco

12/01/2016

bz_eua

 

Sheila Roman Ward – São Francisco, Califórnia

O bairro de Haight-Ashbury recebeu esse nome devido à intersecção de duas de suas ruas principais, a Haight St. e Ashbury St. Até o início do século passado, as grandes casas coloridas de estilo vitoriano que ali existiam eram habitadas por moradores da classe média-alta de São Francisco. O bairro, por sorte, escapou ileso do terremoto de 1906 que devastou grande parte da cidade. As mansões continuaram de pé, mas o lugar foi mudando de perfil aos poucos.

A Crise de 1929 e a consequente depressão econômica pela qual o país passou nos anos seguintes e, mais para a frente um pouco, os anos posteriores à Segunda Guerra Mundial contribuíram para o declínio daquela região. Os antigos moradores abandonaram o bairro, alugando suas antigas residências por preços muito baixos. E, aí, ah… aí, vieram os anos 1960 e, com eles, o movimento hippie.

BLOG HAigh Ashbury utsglobalexchang net

Foto via utsglobalexchange.net.

Foi o Human Be-In, um evento que atraiu cerca de 20 mil pessoas em janeiro de 1967 no Golden Gate Park (ali do lado) o responsável pelo início da popularização do movimento hippie. Foi esse evento também que inspirou o famoso musical Hair. Em junho do mesmo ano, aconteceu o Monterey Pop Festival, no sul da Califórnia. Nele se apresentaram pela primeira vez para um grande público figuras como Janis Joplin e as bandas The Jimmy Hendrix Experience e The Who. O festival deu início ao Summer of Love, um fenômeno social que levou cerca de 100 mil pessoas a se instalarem, de cabelão, bata e cuia, em Haight-Ashbury. Essa multidão toda chegou para ficar, atraída pelo baixo custo dos aluguéis, pelo fácil acesso a drogas como anfetaminas, LSD e marijuana e pela vontade de viver em comunidade. O bairro de São Francisco ficou famoso e passou a ser sinônimo de contracultura, drogas e música. Ah, claro, e de paz e amor. Janis Joplin, o pessoal do Grateful Dead e do Jefferson Airplane todos moraram ali.

BLOG Haight Street market via Sheila

Foto arquivo pessoal Sheila Ward

Nos anos de 1980, Haight-Ashbury teve papel importante no crescimento e na promoção da comédia teatral de SF. O bairro ajudou a lançar a carreira de Robin Williams e Whoopi Goldberg, entre outros comediantes.

Hoje os hippies se foram, com exceção de alguns poucos remanescentes. O que se vê ali agora é uma mistura de lojas trendy, restaurantes e cafés hip (não confundir hip com hippie!), lojas de discos e de roupas vintage, moradores ricos (muitos voltaram…), pedintes, gente das mais diversas tribos, algum cheiro suspeito (rs rs), cores por todos os lados e, sim, muitos turistas.

BLOG Cannabis

Foto arquivo pessoal Sheila Ward

Se planeja passar alguns dias em São Francisco, uma visita ao bairro pode ser bastante divertida. Aqui vão quatro dicas:

  • Haight-Ashbury Flower Power Walking Tour: para quem quer saber um pouco mais sobre a arquitetura local, a história do movimento hippie, visitar a casa de Janis Joplin, etc.  www.haightashburytour.com
  • Haight-Ashbury Street Fair: a feira acontece todo segundo domingo de junho. Lá você vai encontrar artesanato de todo tipo, comidas étnicas, bandas de rock e coisas do gênero.  www.haightashburystreetfair.org
  • Ben and Jerry’s Ice Cream: a legendária sorveteria fica bem na esquina da Haight Street com a Ashbury Street. Saboreie seu sorvete e tire uma foto das placas. 🙂   1480 Haight St., San Francisco CA.

E por falar em hippies… Scott McKenzie imortalizou o movimento na cidade com sua música San Francisco (Be Sure to Wear Flowers in Your Hair): 

“If you’re going to San Francisco
Be sure to wear some flowers in your hair
If you’re going to San Francisco
You’re gonna meet some gentle people there”…

___________

Sheila Ward se formou em tradução. Já morou na Inglaterra, Portugal, Itália e EUA e adora escrever sobre o que vê em suas andanças por aí. Curtam a fanpage do BZ no Facebook clicando aqui.Mais fotos da Sheila e outros autores no nosso Instagram. Twitter ? Clique aqui!  

5 Comentários leave one →
  1. 12/01/2016 13:44

    Nunca fui a São Francisco. Porem lendo seu post me deu a impressão ter uma atmosfera cultural um pouco parecida com a de Amsterdam, onde os anos 60 e 70 nunca realmente acabaram.

    • Sheila Ward permalink
      12/01/2016 21:51

      Tem essa atmosfera, sim, Ana! E tem também o outro lado: os gigantes da tecnologia estão todos lá. É uma mistura de antigo (pense em casas vitorianas e em bairros como o Chinatown e o The Mission, por exemplo) com o que há de mais moderno. Por isso São Francisco é tão fascinante!

  2. Ana cecilia permalink
    15/01/2016 10:14

    A legendária loja AMEBA completa esse lugar! Tudo sobre Música , quando ainda consumíamos mulhares de cds!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: