Skip to content

Embalse El Yeso: uma aventura nos Andes

04/03/2016

bz_chile-transparente

Carlos Fernandes – Santiago, Chile

 

A Cordilheira dos Andes esconde uma infinita beleza natural por todo o Chile. Seja no verão ou no inverno, sua imponência chega até a assustar, mas no bom sentido. Olhando do alto de um edifício ou de um cerro, por exemplo, a impressão que temos é que ela vai engolir toda Santiago. Esse fascínio que essas montanhas causam começa já quando a sobrevoamos. Quando vim para o Chile a turismo em 2011, fiquei extremamente impressionado com sua beleza. Era novembro e o verão se aproximava. Então a neve já estava em processo de degelo e o contraste da cor das montanhas com o branco do gelo restante, mais o céu super azul, fazia daquilo uma das paisagens mais lindas que eu havia visto até aquele dia.

Sobrevoando a Cordilheira dos Andes - Foto: arquivo pessoal do autor

Sobrevoando a Cordilheira dos Andes – Foto: arquivo pessoal do autor

Por boa parte de Santiago é possível avistar a Cordilheira dos Andes. Quando cheguei ao Chile para viver em janeiro do ano passado, comecei a perceber o quanto essas montanhas fazem parte do cotidiano local. Eu ficava extremamente eufórico quando saía de uma estação do metrô e dava de cara com ela ao fundo. Caminhava pelas ruas e, de repente, lá estava ela. No fim de tarde o sol a deixa com uma coloração alaranjada que torna a vista ainda mais espetacular.

Sendo assim, não dá para ficar apenas observando no dia a dia essa beleza natural. É preciso se aventurar no meia dela. Para isso existem alguns passeios disponíveis. No inverno a dica é ir até as estações de esqui existentes a poucos quilômetros de Santiago. Mas, quando o inverno passa e o verão se aproxima, a dica é visitar Cajón del Maipo. Cajón é um canion andino situado nas proximidades de Santiago, onde encontramos o famoso Rio Maipo. Por lá encontraremos paisagens de tirar o fôlego, estradas extremamente estreitas margeadas por penhascos e muitas opções de esportes como trekking, rafting, kaiak, mountain bike entre outros. Para maiores informações sobre o local, visitem o site http://www.cajondelmaipo.com.

Cajón del Maipo - Foto: arquivo pessoal do autor

Cajón del Maipo – Foto: arquivo pessoal do autor

E é no Cajón del Maipo que encontraremos o Embalse El Yeso. Os turistas mais radicais e amantes da natureza, quando visitam o país, costumam vir com a ideia e com um dia livre apenas para visitar o Embalse. Os turistas mais tradicionais, muitas vezes, não conhecem a existência desse paraíso e costumam fazer apenas o turismo mais comum como visitar vinícolas e o mar do Pacífico. Já eu, como um residente, teria que fazer esse passeio a qualquer momento. Durante o inverno é impossível tal situação, pois a altura da neve no local não possibilita a passagem de carros, mesmo que apropriados para o terreno. A partir de outubro o caminho começa a ficar trafegável. Mesmo assim, esperei até novembro para ir ao Embalse, porque a região se encontra na época da total seca e o céu costuma ser azul na maioria dos dias. Pelas fotos fica mais fácil entender porque a visita com o céu azul é importante.

Embalse El Yeso - Foto: arquivo pessoal do autor

Embalse El Yeso – Foto: arquivo pessoal do autor

É preciso um dia inteiro para o passeio. Existem várias excursões saindo de Santiago praticamente todos os dias para lá. Alugar um carro também é uma opção. Preferi uma excursão pelo fato de que os andinos já conhecem os atalhos dessa estrada que é um tanto quanto perigosa para principiantes. Podemos fazer, mesmo que através dessas excursões, algumas paradas ao longo da estrada para fotografar as belas paisagens que aparem em nosso caminho.

Embalse El Yeso - Foto: arquivo pessoal do autor

Embalse El Yeso – Foto: arquivo pessoal do autor

O Embalse El Yeso é uma represa de água turquesa que está a 2.500 metros de altitude. Essa represa levou cerca de dez anos para ser construída com a intenção de abastecer com água potável os habitantes da região metropolitana de Santiago. É possível encontrar pelo caminho as moradias antigas das equipes que trabalharam para que esse local fosse construído com sucesso e finalizado no ano de 1964. Com o tempo, o Embalse tornou-se também uma das mais belas atrações turísticas da região. Mesmo no início do verão é possível ver a neve nas montanhas que cercam o local. Estar no Embalse El Yeso é um mix de sensações, como euforia e medo. Margeando a represa para seguir em frente com o passeio, apenas uma estreita estrada para um carro. Ao lado, nenhuma proteção, só as águas turquesas. Depois que o Embalse vai terminando, começa uma imensidão desértica onde o motocross é praticado pelos chilenos. A impressão que se tem é que entramos em um deserto de verdade.

Muitas paisagens espetaculares se escondem mais a frente nesse passeio. Nossa excursão parou praticamente no meio do nada para fazermos algumas fotos. Algo como estar a quase 3.000 metros de altitude cercado pelos Andes, com montanhas absurdamente altas que nos fazem sentir uma formiga no meio de toda aquela imensidão. Pela altitude, a vegetação rasteira é a única existente no local.

Quando eu fiz esse passeio ainda não era possível seguir muito mais adiante, mesmo que já estivéssemos ido bem distante do Embalse. O motivo ainda era a neve. Mas, até onde pudemos ir, já podíamos avistar o monte que divide o Chile da Argentina. Naquela altura do campeonato eu já estava inteiro queimado do sol. Portanto, quando algum de vocês tiverem a oportunidade de fazer esse passeio, não esquecer do protetor solar. A altitude faz com que o sol e os raios UV sejam extremamente forte, mesmo que não seja tão calor quanto na cidade.

Em meio ao Cajón del Maipo - Foto: arquivo pessoal do autor

Em meio ao Cajón del Maipo – Foto: arquivo pessoal do autor

Com a chegada do verão, a chance do tempo estar bom aumenta e muito. Como um exemplo, ficamos 3 meses sem uma gota de água entre outubro/2015 e janeiro/2016. Tivemos uma chuva em uma madrugada apenas de janeiro, e foi só. Mas a chance de haver alguma quantidade de neve sobrevivente diminui a mesma medida. No inverno a estrada está fechada pelo acumulo de neve.

Sendo na primavera ou no verão, o Cajón del Maipo e o Embalse El Yeso é uma daquelas atrações imperdíveis. Se você já experimentou esse passeio ou pretende fazê-lo, deixe aqui seu comentário. Y que te vaya bien chiquillos.

_______________

Carlos Eduardo Fernandes é publicitário,  já morou na Irlanda e atualmente é professor de inglês online em Santiago, no Chile. Saiba mais sobre ele e o blog pessoal clicando aqui. Sigam-nos no Facebook acessando aqui. Instagram e Twitter: @blogbrasilcomz

4 Comentários leave one →
  1. 06/03/2016 3:01

    Ver suas fotos, ler esse artigo, me remeteu à maravilhosas experiências de ter ido ao Chile por 3 vezes e rever nelas, alguns lugares que também passei.
    Parabéns!

    • carlosfernandeschile permalink
      08/03/2016 4:02

      Obrigado Anderson. Fico feliz pelo comentário. Acabo de regressar do Atacama e me surpreendi ainda mais com tudo o que vi por lá. Escreverei em breve sobre San Pedro de Atacama e sua magia.

  2. Edgar permalink
    16/03/2016 21:12

    Realmente! Fui e recomento este passeio. Muito bem ressaltado o uso de protetor solar, mesmo com neve, o sol nas alturas é mais intenso.

    • carlosfernandeschile permalink
      17/03/2016 16:12

      Obrigado por mais um comentário Edgar. Seja sempre bem vindo ao blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: