Skip to content

Típicos sabores do Chile

07/04/2016

bz_chile-transparente

 

Carlos Fernandes – Santiago, Chile

Lendo o título desse texto dá até para imaginar que o Chile é um país com uma vasta gastronomia. Bom… Vamos combinar que esse quesito não é o forte do país. Comer no Chile pode ser uma experiência nem tanto prazerosa assim. Ou pode ser uma experiência comum, tipo: “nada demais”. Entretanto, existem sim alguns sabores típicos desses andinos.

Confesso que, ao chegar no país, minhas primeiras experiências com a culinária chilena foram traumáticas. Um dos grandes motivos que faz com que isso ocorra é o não conhecimento da língua. Quando você chega em um novo país precisando se estabilizar, arrumar um local para morar e ainda correr atrás da documentação para o visto, quase sempre o local das primeiras refeições passa a ser um restaurante qualquer. Quase sempre o mais barato, diga-se de passagem. Sendo assim, escolher um restaurante aleatório e dentro do seu orçamento já limita muita coisa. E quando o encontramos e sentamos para olhar o cardápio, percebemos que a barreira da língua vai ser um empecilho. E por aqui há um agravante. O Chile possui o espanhol mais difícil de se entender segundo dizem por aí. Há uma grande mistura de um idioma local e os “modismos”, palavras que só existem no vocabulário chileno. E isso está aplicado ao cardápio dos restaurantes.

Em resumo, minhas primeiras refeições em território andino foram trágicas. Até o dia em que aprendi que, até me estabilizar, poder fazer minhas refeições em casa e aprender sobre os costumes local, eu deveria pedir “pollo y arroz”. Pronto. Frango e arroz e estava resolvido.

Depois que eu comecei a me sentir em casa e a entender o costume de se alimentar do chileno, fui arriscar um lanche em uma tradicional rede fast food local. Vi a foto do lanche e pensei comigo: é aquele que eu quero. Era feito de frango empanado e eu estava com muita fome. Não pensei duas vezes. Dei uma mordida naquele lanche com tanta vontade que minha fome desapareceu na hora. O motivo era óbvio, mas eu ainda não tinha enxergado. Simplesmente não há maionese na enorme maioria dos lanches por aqui e sim a “palta”, que nada mais é que o abacate.

BLOG CHile Palta 2

Um forte traço cultural: a palta (creme de abacate) é ingrediente presente nos produtos de cadeias internacionais de fast food. Foto feita pelo próprio autor, Carlos Fernandes.

A palta é um tipo de abacate que faz parte da cultura e culinária chilena. É servida salgada e com azeite. Encontramos a palta fatiada nas saladas e em vários pratos nos restaurantes, como por exemplo em pizzas e até no sushi. Nos lanches ela é servida em forma de creme. Tipo uma pasta. Agora imagina esse creme no meio de um lanche de frango empanado, queijo, tomate e alface.

BLOG Palta

“Crema de palta chilena” via mtcocina.com

Comecei então a perceber que grande parte dos lanches são assim, seja um hambúrguer ou um hot dog. Principalmente nas grandes redes fast food como McDonald`s e Burger King. Então aí vai uma dica: se vier ao Chile e quiser experimentar um lanche com palta, bom para você. Mas se não quiser arriscar, verifique bem as fotos e a descrição do lanche antes da compra para não se arrepender.

Para cravar uma boa refeição nada melhor que um prato de salmão. Sempre que bate a vontade vou a um restaurante comer uma salmãozinho com arroz e fritas. Minha combinação preferida. Daí vocês devem estar pensando que sou metido ou coisa do tipo. Que nada. Salmão no Chile é uma prato simples e muito consumido. Muito fácil de ser encontrado nos supermercados e a preços ótimos.

BLOG CHIle Chorrillana

Chorrillana. Foto via walkintomydream.com

Outra opção que aprovei foi a Chorrillana. Trata-se de uma farta porção de fritas misturadas com alguns tipos de carne e cebola frita. É pura fritura, mas com uma cerveja é ótima. E o detalhe: em cima disso tudo vem ovos fritos. Para quem gosta, ótimo. Eu gosto de ovo frito, mas aquela gema mole servida sobre a chorrillana não me agrada. Deixamos os ovos de lado.

Também arrisquei o Pastel de Choclo. Cuidado com a palavra pastel, pois em espanhol significa bolo. Já choclo significa milho. Portanto, bolo de milho. Mas se engana se você pensou que trata-se de um bolo doce. Essa tradicional comida andina é servida salgada. O milho é moído ou ralado com manjericão, formando a pasta que será recheada com carne de vaca moída ou picada e temperada com cebola. Junta-se ainda uma menor quantia de frango picado. Confesso que, apesar de gostar de todos esses ingredientes, o tempero dessa carne não me agrada e a combinação não atendeu meu paladar.

BLOG Chile pastel de choclo

Pastel de choclo. Foto via chilevivesano.cl

Ainda não tive coragem de experimentar o Mote com Huesillo. Visualmente falando é estranho demais. É um tipo de bebida doce que engloba suco de pêssego com muito grão de trigo, além de um pouco de canela. Você bebe o líquido e vai, com uma colher, comendo os grãos de trigo simultaneamente. Esse grãos são vendidos nos supermercados e também são muito consumidos pelos chilenos.

BLOG CHile huesillo

Mote con huesillo. Foto via kako-enguete.blogspot.com

BLOG Chile Huesillo 2

Mote con huesillo `a venda no supermercado, fotografado por Carlos Fernandes.

Por último deixei a melhor parte. As empanadas. Vir ao Chile e não comer uma chorrillana ou um prato de salmão até é aceitável. Mas não comer uma empanada é sacrilégio. Empanada vai bem a qualquer momento. Em qualquer estabelecimento chileno é possível encontrá-las. Bateu aquela fome no trabalho ou na rua, uma empanada resolve. E os recheios são variados. Como as azeitonas pretas chilenas são famosas e saborosas, muito dessas empanadas vem recheadas delas. A mais tradicional é a empanada de horno. O recheio consiste basicamente em carne vermelha com cebola. Para quem não come carne, a dica é a napolitana. Mas também tem a de frango com queijo e milho e camarão com queijo, minhas preferidas.

BLOG CHile empanadas

via recetas gourmet.com.ar

Como eu disse, a gastronomia chilena não é tão forte. Mas possui sim seus pratos e sabores típicos e exóticos. Àqueles que já provaram dessas opções, deixem aqui seu comentário contando sua experiência. E se alguém lembrar de algum outro prato típico do Chile, ficaremos felizes em ler seu comentário. E bom apetite!

________________________

Carlos Eduardo Fernandes é publicitário,  já morou na Irlanda e atualmente é professor de inglês online em Santiago, no Chile. Saiba mais sobre ele e o blog pessoal clicando aqui. Sigam-nos no Facebook acessando aqui. Instagram e Twitter: @blogbrasilcomz 

6 Comentários leave one →
  1. edvanfleury permalink
    07/04/2016 8:01

    Essa palta seria tipo uma abacatada com gosto de guacamole? Esse Mote com Huesillo não sei se iria gostar

    • carlosfernandeschile permalink
      07/04/2016 18:57

      Na verdade não Edvan. Para mim, o guacamole é mais saboroso. Já o Mote con Huesillo nunca tive coragem de experimentar.

  2. 07/04/2016 11:44

    Sou super fã de abacates. Como de 2 a 4 por semana. Com sal, azeite extra virgem, sal e pimenta negra moídos na hora. No pão preto ou com saladas, OMG…

    Eu achei essa “chorrillana” meio parecida com o “kapsalon” da Holanda. Aqui e’ batata frita com tiras de carne shoarma por cima, e queijo holandês. Colocam no forno para derreter o queijo. Servido com alface e molho de pimenta+alho por cima. Super calórico, e praticamente uma “fast food”. Escreva “kapsalon” (que alia’as significa “cabeleireiro”) no google e vai ver fotos da coisa. Popular na Bélgica também.

    Agora, de jeito nenhum eu encaro esse “Mote con huesillo”. Sorry, mas parece um cérebro de macaquinho dentro de formol. O pastel de choclo me parece ok. Agora, as empanadas… me jogaria totalmente nelas! Para ser feliz!

  3. carlosfernandeschile permalink
    07/04/2016 18:59

    Ana, empanada é tão boa que sempre compro as massas prontas no supermercado e recheio em casa. Acabei de ver fotos do “kapsalon” e provaria facilmente.

  4. Arlete permalink
    12/04/2016 11:26

    Experimentar a gastronomia de um país é uma viagem dentro da própria viagem. Adoro, mas nem sempre me animo de experimentar tudo.
    Aqui estranhei o pão com manteiga e geléia (tudo junto) e o chucrute. Hj como as duas coisas sem problemas.

    • carlosfernandeschile permalink
      12/04/2016 17:30

      Sempre defendi essa questão Arlete. Não só no caso da comida. Quando viajo a turismo procuro visitar bairros desconhecidos, restaurantes aleatórios dentro desses bairros, enfim… e se existe alguém que se perde fácil e não tem noção de localização, esse alguém sou eu. Portanto, quanto menos se espera, estou em um local estranho e longe dos turistas. Voltando a parte gastronômica, experimentar a comida local é tão válido quanto. Mas o mote con huessillo… ainda não consegui…rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: