Skip to content

Atrações em Sevilha: o Metropol Parasol

13/05/2016

bz_espanhaAna Fonseca – Sevilha, Espanha

(ponto de exclamação de cabeça para baixo) Hola! Não estranhem não, mas hoje deixo a Holanda de lado para falar durante alguns posts sobre minha recente viagem a Sevilha, no sul da Espanha. Não são só o Eduardo e a Manaira que tem monopólio/direitos autorais e de propriedade intelectual sobre esse país não ! Eu gosto muito de várias cidades pelo mundo, mas a Espanha bate – de longe – minha preferência para turismo. Bom tempo, comida boa, povo agradável, uma língua latina irmã do português, e uma história alucinante.

Eu começo hoje num post breve, pois desde que voltei viagem meus dias foram intensíssimos.

No primeiro dia da nossa chegada (nossa: minha família mais sogra e família da minha cunhada) fomos dar uma volta pela cidade. Alugamos uma casa pátio no Casco Antiguo da cidade, via airbnb (falo mais tarde sobre isso) e várias atrações ficavam pertinho. Sevilha é uma cidade onde as principais atrações turísticas pode ser visitadas a pé, com uma população menor que de Amsterdam. Para comparar: Sevilha tem umas 700 mil pessoas, e Amsterdam cerca de um milhão ou um pouco mais que isso.

56

Pois bem, dando umas voltas na cidade nos deparamos com o Metropol Parasol. Dizem ser a maior estrutura arquitetônica de madeira do mundo, e realmente impressiona. Já na rua você fica maravilhado(a) com a altura e leveza da obra. De cor entre o amarelo e bege clarinho, durante o dia ele tem tons champagne. Dá tranquilamente para tirar muitas fotos a partir das ruas. São uns seis cogumelos gigantes, e a obra toda é bem orgânica, toda arrendondada de uma cor só e agradável aos olhos.  Decidimos entrar e percebemos que há no subsolo uma pequena exposição de artefatos da antiguidade – durante escavações para construir um estacionamento subterrâneo foram encontradas vestígios de uma colônia romana e objetos mouros. A entrada custa 3EUR por pessoa (crianças até 12 anos de idade não pagam). Assim que saímos do elevador no segundo andar tinha um anúncio grande que dizia para utilizar hoje o seu tíquete de entrada para uma bebida grátis. Aparentemente, cada visitante podia pedir uma bebida num dos bares/cafés do lugar. Isso foi confirmado pelo atendente simpaticíssimo de um dos cafés abertos, onde você também pode comprar simples tapas frias. Disse também que na lojinha do museu, embaixo e perto do guichê de vendas de tíquetes, poderíamos ter um cartão postal grátis. Pedimos “tintos de verano” para as mulheres do grupo, cervejas e água e meu marido fez essa foto para ir para a conta dele no Untappd:

78

As vistas são bonitas e você já desfruta antes mesmo de começar a caminhar pelas passarelas. Claro que você não pode levar as bebidas, é proibido carregar qualquer vidro. Abaixo, uma palhinha do que vimos (fotos, obviamente, do meu arquivo pessoal):

85

8177

Apesar de ter muitos parques e muito verde, Sevilha é uma cidade quente, abafada. No dia que visitamos o Metropol Parasol a temperatura estava ao redor dos 25°C, o que pode ser alto para essa época do ano. Creio que essa temperatura é a mais adorada por europeus do norte, e perto do que conseguem suportar e achar agradável (máximo 30°C de tolerância).  Caso você planeje visitar Sevilha depois da primavera, pode ser muito difícil caminhar pelas ruas a 40°C – mesmo os brasileiros sendo acostumados a temperaturas escaldantes. Eu estive em Sevilha pela primeira vez há mais de 10 anos atrás durante o pique do verão espanhol, e achei difícil. Vinha um vento pelando, e o pessoal esvaziava as ruas durante a parte da tarde. Todos retornavam às ruas no fim da tarde até altas horas.

Quando dias depois passamos por acaso pro esse Metropol Parasol à noite, as luzes davam uma outra dimensão à obra. Muito bem feito o projeto de iluminação. Eu estava sem câmera, mas as fotos que peguei na Internet (da tia Wikipedia) dão uma ideia de como é o Metropol à noite.

90

Então leitores do BZ, hoje fica essa dica de viagem e de turismo por Sevilha: o mágico Metropol Parasol.

(ponto de exclamação de cabeça para baixo) Hasta el próximo blog post!

Metropol Parasol, ficha técnica:

Inauguração: 2011 (mas está perfeitamente conservado)

Arquiteto: o alemão, Jürgen Mayer H.

Dimensões: 150 por 70 metros e altura de cerca de 26 metros

Madeira utilizada: bétula, importada da Finlândia, bem reta e de cor amarelada/rosada.

Curiosidade: E’ popularmente conhecido pelos sevilhanos como “Las Setas de la Encarnación”

Custo estimado antes das obras: 50 milhões de euros. Custo total depois da conclusão das obras: quase 100 milhões de euros.

Entrada: adultos a 3EUR, com direito a uma bebida num dos bares a escolha e um cartão postal na saída.

______________________

Ana Fonseca vive na Holanda desde 1999 e administra o blog Brasil com Z junto com a Carla Guanais (Itália). Para saber mais sobre ela acesse aqui. Veja fotos da Ana e de todos os outros autores do blog no Instagram acessando aqui. Veja aqui nosso Twitter e acesse nossa pagina no Facebook para atualizações e curiosidades sobre a vida fora do Brasil acessando aqui. Caso queira nos contactar para candidata-se a escrever para o blog envie um e-mail para blogbrasilcomz@gmail.com e apresente-se, explicando porque se considera capaz e quais suas expectativas em relação ao BZ. Agradecemos ! 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: