Skip to content

Viviendo y conviviendo en Buenos Aires

14/06/2016

bz_arg

 

Silvia Oliveira – Buenos Aires

Toda cidade tem suas especificidades e Buenos Aires não é diferente das demais. Muito diversa culturalmente e com costumes e modo de vida muito próprio, é interessante observar algumas características dos portenhos e da cidade, e por que não, de como ser e estar por aqui….

A começar pelas pessoas! Assunto que encanta e intriga a quase todos, que como eu, se movem pelo mundo em busca de conhecer gente!

Buenos Aires é uma cidade grande e aparentemente oferece muitas oportunidades para jovens, já que eles estão por todos os lados. Uma coisa curiosa é quantos deles vivem absolutamente sós! Sim, quase todas as pessoas que eu conheço aqui vivem sozinhas.

Família Boluda

Família Boluda

Quando eu cheguei em Buenos Aires para meu intercâmbio profissional pela AIESEC, ficaria hospedada temporariamente na casa de uma argentina que vivia sozinha num departamento. O ap era enorme para padrões portenhos e para os padrões  brasileiros atuais de “apertamento’’ também! Conviveríamos eu, uma outra brasileira e ela até que nossas hosts verdadeiras chegassem de vacaciones (famosas férias). Nesse meio tempo, nossa convivência foi tão intensa e gratificante que ambas fomos convidadas a permanecer até o fim do intercâmbio! Até uma família a gente formou! A Família Boluda (palavra mais usada pelos portenhos COM CERTEZA, merecendo um post a parte)  formada por 3 mulheres (La abuela, la madre e  la hija), que tiveram seus papéis escolhidos de acordo com seu life style. A mim, coube o título de Madre, por cozinhar, ser a mais velha entre as três e ter sempre uma atitude carinhosa e maternal para com elas.  Recentemente a família ganhou ainda mais três novos membros: Roma, Lupa e Canela, hermosas porquinhas-da-índia, comilonas como as outras três integrantes da família.

Jantar Brargentino! Milanesas e Purê de Papas

Jantar Brargentino! Milanesas e Purê de Papas

 Bom, mas voltando ao tema, é muito comum que você conheça alguém e seja convidado a ir à sua casa, já que todos vivem sozinhos. Os tipos de moradia mais comuns são os monoambientes (studios ou lofts, como preferirem) ou ainda os pequenos apartamentos, quase sempre ocupados por uma pessoa. Também é comum que parejas (casais) vivam juntos não por uma associação tipo casamento (como acontece no Brasil), mas para indepentizarse e compartilhar despesas.  Muito disso se deve ao fato de várias dessas pessoas não terem nascido na capital e terem vindo para estudar ou trabalhar por aqui. Mas até quem tem família por perto faz questão de viver só. É verdade que também existem muitas moradias compartidas por estudantes, mas como não faz parte do meu círculo social aqui, não posso discorrer muito sobre. Penso eu que Buenos Aires é uma cidade de retirantes e solitários, e talvez por isso, tenham vida social tão intensa!

Uma coisa curiosa que penso eu e venho refletindo por dias durante as minhas caminhadas para o trabalho, é o quanto isso tem a ver com o fato de argentinos estarem sempre en la calle, ou seja, em cafés, bares, restaurantes ou boliches (boates). A impressão que tenho é que trabalho aqui é importante, mas fica longe de ser a prioridade da vida. Muitos saem praticamente todos os dias, nem que seja para tomar um café com medialunas, jantar com um amigo, ir a um cumple, tudo isso durante os dias de feira. Se bem que eles não tem dia de feira…rs!

Pra quem curte levar a vida a full, Bsas é um prato cheio! Provecho!

_______________

Silvia Oliveira é mineira de Belo Horizonte e formada em Comunicação Social. Atualmente executiva de contas numa start-up de tecnologia voltada para comércio eletrônico em dispositivos móveis, em Buenos Aires. Para saber mais sobre a Silvia clique aqui. Sigam-nos no Facebook eTwitter para atualizações do blog. Para ver fotos da Silvia e de outros autores do BZ sigam-nos no Instagram. Blog Brasil com Z, um blog de expatriados dos quatro cantos do mundo! 

4 Comentários leave one →
  1. Arlete permalink
    14/06/2016 9:11

    Oi Silvia, muito legal saber das suas impressões a respeito dos hermanos e de como eles vivem. Mais, por favor 🙂

    • silviaoliveirabsas permalink
      16/06/2016 14:54

      Oi Arlete, que bacana que curtiu! Os hermanos tem uma cultura muito peculiar e pra mim é um prazer e uma satisfação descobrir e compartilhar um pouco das minhas experiências por aqui… Fique ligada que em breve vem mais coisa boa por aí! Saludos!

  2. 16/06/2016 11:53

    Estive em Buenos Aires na minha lua de mel há uns anos e senti um pouco esse gostinho de vida intensa na cidade! Adorei! Amo esse estilo de vida que você descreveu!

    • silviaoliveirabsas permalink
      16/06/2016 14:56

      Sim Cris, a vida aqui é intensa… A impressão as vezes é que os dias são demasiado curtos para as tarefas rotineiras do dia-a-dia… O lance é tentar adaptar sem perder os bons hábitos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: