Skip to content

Aproveitando 321 dias de “verão” em Tóquio!

27/06/2016

japão W. Anderson – Japão

O verão no Japão, dura pouco. Muito pouco. A primavera, não consegue aquecer o clima suficientemente para deixar o ambiente agradável. As academias esportivas ficam lotadas na primavera e no verão, mas esvaziam-se no inverno. A maioria das pessoas sequer tomam coragem de trocar de roupa, para praticar esportes, no rigoroso inverno japonês.

Mas em Tóquio, se você quiser praticar esportes tem uma opção para natação, com piscina aquecida em 32ºC – 34ºC o ano todo  (com exceção de folgas programadas geralmente às segundas-feiras, finados e Ano Novo). Você pode aproveitar desde o início da manhã até à noite, todos os dias. E o melhor, você não precisa morar em Tóquio. Se estiver de passeio, férias ou mesmo num ‘stop over’, a piscina está à sua disposição. Eu sempre dizia para meus amigos: Em Tóquio, o verão dura mais de 300 dias no ano.

genkiplaza01

conjunto das 3 principais piscinas – by GenkiPlaza Kita

Enquanto morava na capital japonesa, eu ia pelo menos, de 3 a 4 vezes por semana. O local era pertíssimo de onde eu morava (20 minutos de caminhada). E apenas 5 minutos à pé da estação do metrô.

Mas como uma “cidade” igual à Tóquio pode oferecer lazer desta forma? Bem, a capital japonesa é tão grande, que para melhor administrar, ela foi elevada à condição de província   – ou melhor, metrópole – (都/TO – ou um Distrito Federal, se preferirem entender assim). Os grandes bairros, foram elevados à condição de cidades menores (town), proporcionando assim, que as localidades pudessem administrar melhor suas demandas e necessidades. São 26 cidades (市- SHI) consideradas satélites ou primárias e 23 distritos-cidades (区/KU) – antes conhecidos como bairros, que nos dias atuais, proporcionam à população, enormes benefícios, formando uma das maiores metrópoles do mundo.

É no distrito-cidade de Kita-ku (北区), que está localizada a 元気ぷらざ – Genki Plaza, que numa tradução literal, seria algo como “praça saudável”, o que em português, não faz muito sentido. Para  oferecer piscina aquecida e coberta o ano todo, ela foi construída dentro da área do incinerador de lixo. O único na capital japonesa a oferecer tal benefício. Com serpentinas que aproveitando do calor na queima de lixo, é utilizado para aquecer a água antes, durante e depois do tratamento que é feito, da água, do lixo e dos gases da queima. Desta forma, a emissão de poluentes na atmosfera é mínima, pois mais de 93% do que seria poluição, é aproveitado de forma a gerar resíduos não prejudiciais.

genkiplaza02

fachada da entrada GenkiPlaza, ao fundo, torre do incinerador – by GenkiPlaza

São 3 principais piscinas principais, havendo outras duas, de menor expressão e uso, indicados para crianças pequenas, idosos ou deficientes, inclusive pessoas com necessidades especiais. Todas com aquecimento e água corrente tratada constantemente. A cada duas horas, é feito um intervalo de 6 minutos com os usuários, para que seja (por uma pessoa, manualmente) retirado várias amostras da água para ser analisada como contra-prova (há coleta automatizada em diversos pontos de hora em hora), para certificar que a qualidade da água não esteja comprometida, evitando prejudicar a saúde dos usuários.

O acesso é livre para pessoas a partir de 3 anos, sem distinção de nacionalidade, sexo, residência ou qualquer outra.

Outro fator que chama atenção, é a disponibilidade de armários com chave para cada usuário, que pode ser presa ao pulso, como um relógio, bem como a aquisição de toalhas  ou toucas, caso não possua ou tenha levado. No vestiário, há ainda, disponível banho quente ou frio, sem limite de tempo.

Em toda Tóquio, há outras “Genki Plaza”, mas nenhuma com a mesma infra que tem em Kita-ku. O modelo, a experiência das “Genki Plaza” foi tão positiva e importante na vida dos moradores dos arredores, que o mesmo conceito e nome foi “levado” para algumas cidades das províncias de Ibaraki e Saitama, que ficam próximas à divisa com Tóquio.

Captura de tela 2016-06-24 21.24.14

itens “orientados” a não serem usados na piscina – by GenkiPlaza Kita

Serviço:

  • Capacidade: 392 pessoas (200 homens e 192 mulheres, simultaneamente)
  • Custo: crianças de 3 até 12 anos ¥100, adultos (acima de 12 anos) ¥500, idosos acima de 65 anos ¥250, por períodos de 2 horas
  • Horário: das 09:00 at as 21:00, entrada permitida até as 20:30
  • Acesso: em frente a Delegacia de Polícia de Kita-ku, 5 min a pé da estação de metrô Shimo, linha Nanbuko ou 15 min a pé da estação JR Oji, ou ainda, 12 min a pé da estação JR Akabane. Pode  usar o ônibus #57 a partir da estação JR/Metrô de Oji, sentido Akabane Station.
  • Site: http://genkiplaza.tokyo.jp/ (somente em japonês)
Captura de tela 2016-06-24 21.19.00

mapa de acesso e localização – by Google

Captura de tela 2016-06-24 21.38.29

calendário 2016/2017 – de dias abertos – em preto ou com triângulo, fechado – by GenkiPlaza Kita

________________

W. Anderson é engenheiro elétrico e mora com a família há 12 anos no Japão. Para saber mais sobre ele clique aqui

Vejam fotos dele e de outros autores no perfil do BZ no Instagram. E sigam nossa página no Facebook acessando aqui.

6 Comentários leave one →
  1. Arlete permalink
    27/06/2016 9:17

    Muito bom, Anderson. Em vez de reclamar que tá frio ou o sol não aparece, eis uma outra maneira de curtir o tempo livre! 😀
    Aqui tb temos muitas piscinas públicas aquecidas e cobertas ou a céu aberto, mas confesso que não conheço a tecnologia por trás da infra-estrutura. Gostei da iniciativa japonesa

    • 27/06/2016 11:58

      O bom daqui, é que eles adoram quando a gente vai perguntar desses detalhes. Mostram panfletos e tem uma “paciência de Jó”, para que você entenda direito o que te explicaram.

  2. carlosfernandeschile permalink
    27/06/2016 18:55

    O Japão é um lugar que, se eu vivesse um dia, acho que nunca mais conseguiria aceitar outra civilização. Tenho uma amiga japonesa na Irlanda que é a pessoa mais educada, preocupada e agradecida que conheço. Sensacional!!! Ter vivido na Irlanda e agora no Chile já tem me mostrado mundos diferentes em todos os aspectos. Mas o Japão me parece ser um outro mundo a parte. Enfim… ótimo texto Anderson.

    • 27/06/2016 20:52

      Realmente, quando se vive aqui, fica muito difícil se acostumar em outro lugar.
      E eu adoro o Japão.

      • Arlete permalink
        28/06/2016 13:01

        Como é a questão trabalhista? A gente ouve dizer que no Japão se trabalha tanto, que dá a impressão que quase não sobra tempo livre.
        Vc pretende fazer algum post sobre isso?

      • 28/06/2016 13:39

        Pretendo sim.
        Aliás, esse tema sofreu grandes mudanças no decorrer dos últimos 20 anos.
        Em breve, falarei disso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: