Skip to content

Um Grande Problema na Espanha: A divulgação de informações erradas

01/09/2016

bz_espanha Manaira Araújo – Madrid, Espanha

Estava ultimamente pensando no que não gosto na Espanha… Não existem muitos pontos negativos, mas tem algo que realmente me parece01 ser um grande problema: A divulgação de informações erradas sobre procedimentos e serviços. Isso me irrita tanto que resolvi escrever sobre o tema.

Informações erradas para procedimentos na Espanha

Divulgação de informações erradas no consulado espanhol

Mesmo antes de chegar em Madrid, eu já comecei a sofrer com as informações erradas…. Estivemos no consulado espanhol do Rio para outros assuntos e nos disseram que deveríamos fazer a validação do casamento na Espanha (nos casamos no Brasil), sendo que se um dia resolvéssemos ir viver no país, com essa validação eu já teria conseguiria os documentos necessários para poder viver e trabalhar legalmente na Espanha.

Por mais que naquele momento não tivéssemos a intenção de viver na Espanha, meses depois mudamos de opinião e iniciamos o processo de validação do casamento no Brasil para agilizar o trâmite pensando que ao chegar na Espanha já teríamos tudo resolvido, mas não deu nada certo e não foi tão simples assim.

Demos entrada no processo pelo Consulado Espanhol do Rio Grande do Sul, já que vivíamos em Florianópolis. Este órgão enviou os nossos documentos para o escritório central do Rio de Janeiro. Depois de me mudar a Espanha, por mais que eu ligasse semanalmente para o consulado do Rio de Janeiro perguntando como estava o estado do meu caso, sempre me respondiam que eu teria que esperar, que demorava… E que se eu quisesse poderia ir ao registro civil espanhol para ver se o casamento já estava validado. Foram várias viagens perdidas. Sempre nos enviaram a outro endereço, ficávamos nas filas e ao final ninguém tinha nenhuma informação sobre  o caso.

Passados seis meses e depois de alguns e-mails e telefonemas mais alterados, o consulado espanhol do Rio de Janeiro nos informou que os documentos enviados pelo consulado do Rio Grande do Sul nunca tinha chegado. Após essa constatação – que poderiam ter averiguado corretamente lá pela minha segunda ou terceira ligação – recebi meu documento na Espanha em menos de 15 dias. Ou sejam, muito tempo perdido e informação equivocada. (Não vou entrar em detalhes, mas meu nome veio errado na certidão e tivemos que esperar mais alguns dias para receber o documento com a correção).

Divulgação de informações erradas na “Extranjería”

Com a certidão de casamento em mãos, pensei que só deveria ir a polícia para fazer meu documento de identificação de extrangeiro (NIE) e que já poderia viver e trabalhar legalmente. Depois de pedir entrevista, esperar alguns dias e me apresentar na delegacia, descubro que o procedimentos era um pouco mais complexos. Na verdade, eu tinha que entrar com um pedido de residência por matromônio (veja o meu post sobre os passos deste procedimento). Além da “cita” (agendamento) ser demorada, descobrimos que precisava de vários outros documentos – como minha certidão de nascimento- que não foram muito simples/rápidos de conseguir e que atrasaram ainda mais o meu processo.

Após conferir várias vezes a lista de documento disponível no site, com a certidão de casamento e os outros documentos em mãos, fui dar entrada na papelada. Chegando ai, não pude efetivar o pedido, porque faltava o comprovante de “empadronamiento” que para minha alegria não estava na lista e a funcionária teve a ousadia de me dizer “se supõe que isso você deveria saber”. Não. Se sou estrangeira, se sou nova no país, se meu marido nunca tinha se casado – muito menos com uma pessoa de outro país- eu não tinha como saber desse detalhe. Tive que voltar outro dia para entregar o documento.

Quando dei entrada no processo, me informaram que poderia demorar de 15 dias a 3 meses. Apesar de ter vários amigos que passaram pelo procedimento e que tiverem que esperar menos de 1 mês – depois de toda a espera até aqui -, claro que a resposta da minha residência tardou exatos 3 meses. Na hora eu fiquei muito feliz, mas depois… Talvez aqui seja o momento que mais me deu raiva de todo esse processo: no site do governo onde estava publicado que minha residência estava aprovada, dizia que eu tinha que esperar chegar uma carta. Essa informação também estava nos papéis que recebi no dia da entrega dos documentos. Depois de uma semana, a carta não chegou e eu liguei para o orgão responsável, onde me confirmaram que era para esperar  esta tal carta e que se não chegasse em 1 mês, que eu deveria ligar novamente.

Passado o prazo – como a carta não chegou-, liguei novamente. Disseram que eu deveria ir em um dos escritórios de “extranjería” para solicitar a carta. Quando cheguei ao local, depois de esperar na fila por longos minutos, a funcionária riu da minha cara: “Carta?! Já tem muito tempo que não enviamos carta de confirmação. Você deve fazer uma captura da tela e com isso já pode marcar o horário para fazer o seu cartão de residência”. Simples assim! Em todos os lugares a informação estava publicada errada e, ainda por cima, continuam informando errado por telefone. Liguei no mesmo número e disse que eles deveriam atualizar essa informação, já que outras pessoas poderiam ligar com a mesma dúvida e ser informada de forma equivocada, mas o atendente disse que eles não trabalhavam diretamente na “extranjería” e que essa a informação que eles tinham. Ou seja, até que chegue alguma ordem de cima, ele e sua equipe continuariam dando informações erradas.

Divulgação de informações erradas no serviço de transporte público de Madrid

Recentemente troquei de trabalho e de zona de transporte público. Com o “abono transporte”, aqui você paga um valor mensal e pode usar qualquer tipo de transporte sem limites neste período: ônibus, metrô e trem. O valor depende da(s) zona(s) que você necessita utilizar. O meu cartão era da zona A (54,60€) e faltavam duas semanas para vencer o perído e eu renovar do serviço, assim que perguntei em vários estações de metrô se eu poderia pagar uma diferença para mudar a minha zona já ou se deveria esperar que se terminasse o mês para alterar. Perguntei para 4 pessoas diferentes e todas elas me disseram que eu deveria esperar o fim do período que eu tinha contratado e alterar minha tarifa para zona B (63,70€).

Essas duas próximas semana foram um caos e caríssimas… Para fazer o caminho mais rápido, 1h, eu deveria pagar a diferença  de zona do trem (1,70€) e depois um ônibus (2,00€) por trajeto. Ou seja, 37€ por semana. Assim que, até ter a nova zona, o era melhor pegar um metro da zona A e depois um ônibus da zona B1, pagando apenas 2€ por trajeto, 20€ por semana. Duas semanas depois, fui tentar alterar a tarifa no último dia do período, e descobri que eu poderia ter pago a diferença do plano (9,1€) desde o primeiro dia e utilizar normalmente os transportes da zona B1. Resumindo, gastei mais de 30€ a por ter recebido informação errada dos próprios empregados do transporte público.

Divulgação de informações erradas no serviço de transporte público de Madrid 2

Recentemente fui comprar uma passagem de ônibus de Madrid a Barcelona para uns amigos e verifiquei que o ônibus saía do terminal “Avenida de América”, que também essa era a estação mais perto para eu compar os bilhetes.

Esse terminal é bem grande, com estação de ônibus intermunicipal, outra de ônibus municipais e outra de metrô. Ao sair do metrô, perguntei a um rapaz com uniforme de segurança de onde saía o ônibus para Barcelona. Com a maior segurança do mundo, ele me respondeu: “Esse ônibus não sai daqui, mas sim da estação Sur, em Mendez Álvaro”. Então eu lhe respondi, que esse ônibus saia dalí sim, que eu tinha certeza, mas que de toda forma eu não ia viajar agora, apenas queria comprar a passagem, e perguntei onde ficava o ponto de vendas.  Depois de me escutar, o segurança não foi capaz de dizer que não tinha certeza sobre esta informação, mas se esquivou tirando onda da minha cara:  “Até onde eu saiba o ônibus sai da outra estação, mas nunca saí de lá para ir a Barcelona, sempre vou de carro”. Ou seja, ele trabalha na estação, não tem a mímina ideia de como funciona e ainda dá informação errada. Fiquei imaginando que eu poderia ser uma turista com a intenção de pegar o ônibus para Barcelona, escutar a resposta deste “profissional” e pegar um metrô em direção a outra estação.

Eu poderia listar várias outras ocasiões em que me deram informações erradas, que me fizeram perder tempo e mesmo dinheiro, mas fico prefiro deixar apenas estes dois exemplos. Em resumo, depois de ter vivido estas experiências e de ter recebido várias vezes respostas de “não sei” e “não trabalho nestes setor”, fico com a sensação de que principalmente os funcionários (como chamam as pessoas que trabalham em orgão públicos) se limitam a fazer a sua função, sem ter o menor interesse em entender o processo como um todo (procedimentos anteriores/posteriores), falam coisas que não tem certeza com muita segurança e – o pior – os procedimentos mudam, alguns sabem, mas a informação não é atualizada em todos os canais e para todos os envolvidos.

_____________

Manaira Araújo é mineira de BH. Formanda em Comunicação Social e especializada em marketing, atualmente mora em Madrid. Para saber mais sobre ela e o blog próprio clique aqui. Siga a nossa página no Facebook para saber mais sobre dicas de turismo e viagens clicando aqui.Twitter Instagram com muitas fotos da Espanha: busque por @blogbrasilcomz

4 Comentários leave one →
  1. 01/09/2016 7:38

    Há muitos anos (mais de uma década) assisto na TV programinhas da BBC sobre ingleses que buscam casas no exterior. A maioria é de aposentados que querem vender suas propriedades na Inglaterra ou utilizar todas as economias de um vida para comprar algo na Espanha (a maioria asboluta), seguida de Portugal, França, Itália, Croácia…. Um deles é o famoso show “A Place in the Sun”. Pois até que um dia vi um programa onde mostravam compras infelizes, devido burocracia enrolada da Espanha. Um mostrou uma casa que tinha comprado num condomínio de luxo. Mas porque a construtora estava num imbroglio jurídico com a prefeitura os donos da construtora se mandaram (estavam foragidos) e a prefeitura mandou cortar a água dos moradores. Todos acabaram abandonando as propriedades para sempre, pois não tinham como viver sem água (pense num sol escaldante e lindo e aquelas imagens de piscinas vazias e casas perfeitas com jardins queimados). Surreal. Outro caso foi de um inglês que comprou um terreno, construiu uma casa e a prefeitura “descobriu” que um pedaço de um muro na propriedade (uma pedras empilhada em ruína) tinha grande valor arqueólogico e portanto a casa não poderia ser habitada, pois estava em terreno que seria doado para pesquisa. O proprietário estava há anos na justiça, já bem idoso e sem nunca ter aproveitado o que construiu com suas economias. Queria um ressarcimento, que nunca veio. Todos os casos do programa eram assim, e segundo uma testemunha: “Situações que pareciam saídas de Monty Python”. Eu e meu marido nos entreolhávamos durante os intervalos do programa e não sabíamos o que comentar um com o outro.
    De resto, como turista na Espanha, nunca tive nenhum problemas com informação truncada (um ou outro casinho, mas que resolvi). Mas pelo que você contou sobre a divulgação falha de procedimentos e serviços… me parece igualzinho, mas i-gual-zi-nho no BR. Por isso que holandeses sempre comentam entre si baixinho na Espanha quando algo demora: “Mañana, mañana…” e também sobre a vagareza de algumas pessoas em decidir as coisas: “Too many siestas”.

    • 04/09/2016 17:41

      Oi, Ana, isso infelizmente acontece muito… O jeito é ter alguém de confiança para poder comprar ou investir na Espanha e entender tudo. Sobre a siesta, eu queria poder fazer… kkk

  2. 03/09/2016 1:46

    Muito bom este artigo ! Um dos melhores blog que gosto de visitar ler os artigos no final de semana, eu e meu amigo estamos adorando visitar este site maravilhoso, neste site sempre tem artigos legais. Muito Bom !

    Parabéns !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: