Skip to content

Corruptos brasileiros: queimando o filme do próprio povo dentro e fora do país

21/03/2017

Ana Fonseca – Holanda

Quando eu penso que já vi, ouvi e li tudo sobre corrupção dos políticos (e empresários) brasileiros, sempre aparece uma coisa surpreendentemente nova. Essa da carne contaminada é mais uma facada em cada brasileiro. Brasileiros vivendo dentro do país e no exterior também.

Lagoa, julho de 2015. Aguardando um churrasco na pedra.

Meu marido acompanha regularmente tudo sobre o Brasil. Ele não lê português fluentemente. Mas se aparece alguma notícia na imprensa holandesa

sobre o Brasil ele vai ler, vai buscar o mesmo assunto em outros jornais de língua inglesa e vai arriscar tentar ler as manchetes da imprensa brasileira. Já veio me perguntar sobre o impeachment, o Eike, o Cabral,  sobre a reforma da aposentadoria. Ele lê, ouve tudo, se espanta… e não ousa criticar nada. Mas esses dias ele anda caladinho. Não ousa me perguntar sobre o escândalo da carne podre e a corrupção dos fiscais. Acho que para não me estressar mais do que já ando há décadas totalmente estressada com o Brasil. E eu não falei (ainda) sobre esse assunto com ele.

Sim, eu me estresso com as notícias ruins do Brasil que chegam por aqui. São muitas. Olimpíadas? A TV holandesa vez questão de mostrar várias favelas no Rio, durante minutos intermináveis. Eu, nem ninguém das minhas relações, viu qualquer coisa sobre o Museu do Amanhã, os murais do Kobra, o VLT (Veículo Leve sobre os Trilhos). Nem sobre as “casas” dos diferentes países durante as Olimpíadas. A Holanda martela muito a questão da pobreza e corrupção do Brasil, ao lado de glamour e sexualidade do carnaval.

Num barco em Búzios.

Eu sempre via essas reportagens holandesas com indiferença. Cansei. Quando meu marido avisa que está passando algo do Brasil na televisão (tragédia de Mariana, estádios abandonados, poluição da Lagoa), eu nem me mexo nem me desloco para ir ver. Também já tive que superar muita piadinha falada na minha cara sobre a reputação das brasileiras, sobre incompetência-desorganização-impontualidade dos brasucas, etc.. Eu sempre separei muito bem na minha cabeça o que o país é (ou melhor: um grupo de pessoas é) e o que eu sou.  Até que…

Com uma amiga, num restaurante do Rio, curtindo bolinho de feijão, baião de dois  e… carne.

Bom, até quando a corrupção de fiscais em relação à carne contaminada e podre atingiu meu freezer também. A carne nossa que está no freezer é do Brasil. Meu marido comprava sempre picanha e outros cortes com orgulho. Comprou ano passado uma churrasqueira nova, pagou uma nota, e queria estrear já na primavera aqui em casa. Meu marido sempre fala das churrascarias brasileiras e do sistema de rodízio para os amigos, ele adora. Ressalta o sabor especial. Pretendia ir com os amigos esse ano a duas churrascarias lindíssimas, grandes e famosas aqui na Holanda, em Hoofddorp e Scheveningen. Pretendia servir a carne que temos no freezer. E ele ainda não tocou nesse assunto comigo. Silêncio total.

Casa de praia dos meus pais, curtindo churrasco, peixe grelhado e feijão tropeiro. 

Quem lê essas linhas pode pensar: “Ah, tadinha, idiota, reclamando de barriga cheia”. Claro que eu me revolto profundamente com o fato de que há pobres que trabalham duríssimo para comprar um pouquinho de carne para dar para os filhos, e a carne tem papel, está contaminada ou podre mesmo. Mas com o texto de hoje, quero dizer que um grupo de pessoas muito perversas fazem um mal horrível que vai além das fronteiras; empobrecem o país – já em crise moral profunda – e retira a credibilidade dos brasileiros também vivendo há anos no exterior. As pessoas morrem, as pessoas perdem empregos, o país fica num ralo moral. Jaula para esses fiscais corruptos!

Uma das primeiras palavras que meu filho aprendeu no Brasil quando era pequenininho foi: “pi-ca-nha”

Credibilidade é uma coisa que se conquista ao longo de muito anos. E, quando quebrada, pode levar muito tempo (digo décadas, mesmo) para se recuperar. Eu tenho muita atenção em servir os melhores produtos para minha família e meus convidados. A melhor carne, os melhores ovos, vegetais orgânicos, nada de soja, nada de colorantes. Talheres brasileiros da Tramontina durante churrascos, aqueles de cabo de madeira. Farinheiras feitas de madeira lustrosa brasileira, lindas, lindas, e que eu uso para molho à campanha. Até panela negra de moqueca eu tenho na Holanda. Mas a partir de agora, carne brasileira é matéria non grata na minha mesa. Vou arriscar consumir o que já está no freezer e depois… não mais. Virou tabu de conversa entre mim e meu marido. Ele sabe que eu me sinto mal a esse respeito, do escândalo.

2015, de férias no Brasil

Não vou estranhar nada nem ficar abalada se minha filha, numa situação não tão surrealista, chegar em casa chateada dizendo que as amiguinhas disseram que “A carne do Brasil é podre”.

Vi numa estufa de plantas, na seção de churrasqueiras: picanha congelada em destaque. A picanha brasileira é figurinha fácil no varejo holandês. 

Repito o que já disse aí em cima: Jaula para esses fiscais corruptos!

……….

Fontes, vale a pena ler:

Revista Época: “Corruptos emporcalham a carne – e também a economia e a imagem do país”.

Isto É: “Europa ameaça ampliar embargo e anuncia devolução de cargas ao Brasil”

BBC Brasil: “Qual é o impacto do escândalo das carnes na economia brasileira?”

BBC Brasil: “Não é só com carne: leite com ureia e óleo em vez de azeite estão entre as fraudes dos alimentos no Brasil”.

_________________

Ana Fonseca mora na Holanda desde 1999 e é administradora do blog Brasil com Z. Sigam-nos no Facebook, Twitter e Instagram para nossas atualizações diárias das nossas notícias sobre viajar, viver, estudar e trabalhar no exterior. Blog Brasil com Z: um blog feito por brasileiros expatriados, dos quatro cantos do mundo! 

8 Comentários leave one →
  1. edvanfleury permalink
    21/03/2017 11:38

    Como a internet na china é bloqueada acabo ficando por fora de vários escandalos e esse foi um deles. Eu fiquei sabendo por alto e realmente é uma noticia muito ruim para todos nos brasileiros. 😦

  2. 21/03/2017 12:30

    Ana, eu entendo a sua indignação e como brasileiros sentimos um mixto de tristeza com revolta. Por outro lado, acho que não deveríamos nos estressar tanto. Se vivemos tanto tempo fora e não temos mais a intenção de voltar, O Brasil deveria ser página virada. Não estou incluindo, logicamente, os familiares e amigos, mas estas noticias que já não nos afetam diretamente deveriam ser ignoradas. Tenho um amigo brasilero que mora na Espanha ha 20 anos e me divirto muito com ele porque ele não sabe quem é o prefeito do Rio, não sabe quem é Ike Batista, Cabral, etc…. E sinceramente, acho que ele está mais que certo. Ele vive outra realidade, está integrado com outras coisas e, principalmente, se preocupa e se estressa com os politicos e problemas da Espanha.

    • 21/03/2017 13:44

      Engraçado, eu não me estresso com nada na Holanda, kkkkk. Mas, por aqui, vou ser sempre “a brasileira”. Tenho links materiais e afetivos lá no BR, isso não mudará nunca. Você não tem filhos, eu faço algumas viagens a cada 3 anos. É melhor eu ficar mesmo por dentro das coisas que acontecem.

      • Italo Muniz permalink
        28/03/2017 20:01

        Oi Ana, por um acaso acessei aqui seu blog estava procurando sobre a origem do meu sobrenome mais uma vez… e li seu relato. Vou te contar uma coisa: como o Jose Eduardo falou acima, não se aborreça tanto com o Brasil, o país é grande e vai resistir a essa camarilha de corruptos que temos aqui. Estou no Brasil mas, com um grande sonho de um dia sair desse país e levar minha esposa e filho. O que vejo diariamente são pessoas sofrendo no transporte publico, falta de água em vários bairros, violência gratuita e uma grande separação econômico-social. Diariamente as fatídicas noticias indicando que o país afunda mais uma vez e sim quem ama o país como eu e você e outros muitos sofrem caladinho por ser um só. Mas acredito que divulgar a verdade para o mundo é uma atitude positiva mesmo que doa, seja feliz onde estiver!

  3. 21/03/2017 13:37

    Ana, deixe-me fazer uma ressalva: esse escândalo tem origem muito mais na vontade da mídia de criar fatos negativos sobre o governo de plantão do que em corrupção propriamente dita. O brasileiro já não tem muito do que se orgulhar, e consegue a proeza de acabar com o pouco de imagem positiva que tenta construir mundo afora.

    Esse país não é, nem nunca foi para principiantes. Notícias assim mostram isso.

  4. 29/03/2017 8:53

    Ítalo Muniz, agradeço pelas suas palavras.

Trackbacks

  1. Filme queimado fora do país – Brasil de Longe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: