Skip to content

Onde estão os chocolates? :/

12/04/2017

bz_mexicoMelissa Lima  – México

O México sempre me surpreende. Trata-se de um povo festeiro e feliz acima de tudo! Tudo é motivo pra festa. Então confesso que as comemorações da Páscoa, me decepecionaram um pouco. Eu pensava que seria ‘A comemoração’, tratando-se do número de católicos aqui existentes e ser a terra da Nossa Senhora de Guadalupe.

Foi aí que eu me surpreendi com a realidade: essa época aqui é muito mais famosa pela “Spring Break”, férias de primavera, das escolas, do que pelo almoço de Páscoa com a família. As famílias se programam para aproveitar as duas semanas de folga e vão fazer viagens pela república! Salões de Beleza, escolas, prestadores de serviço, seus amigos, todos de férias.

BLOG CHOCO MEX

Então a programação é focada mais nos eventos religiosos. Ou seja, a Páscoa aqui obedece o real sentido do período, a ressurreição, a paixão de Jesus Cristo. Se você pensa que aqui tem chocolates nos tetos dos supermercados ou uma infinidade de tipos de ovos de Páscoa caseiros, ledo engano. Estamos na terra que descobriu o chocolate, mas o máximo que eu vou conseguir achar por aqui, são ovos kinder e alguns importados da Bélgica no Costco (minis). Simplesmente não tem! Não existe!

Nem decoração de coelhos, não vi na-da!

E como a gente tem saudades do que não tem, eu que nunca fui adepta ao chocolate, encarei horas de estrada pra encontrar com uma brasileira que fazia ovos de Páscoa Caseiro e fez a alegria da comunidade brasileira no México. A minha primeira pergunta foi: Que chocolate você usa? Ela me respondeu: um belga. Ufa!

Por que? Eu não gosto do chocolate mexicano, e meus amigos mexicanos não curtem muito o chocolate gringo, acham gorduroso, doce. Mas…

Que Suíça o quê!!!! O chocolate foi descoberto aqui!

3d34acc1de88e9a119a8e6e39a44c3c6

Comecem e agradecer os Astecas. Foram eles sim que inventaram o chocolate. As sementes de cacau eram usadas como moeda no México e, com as sementes, preparavam uma bebida acreditando que era afrodisíaca e davam forças e eles. Um presente de Quetzalcoatl (da série “repete o nome” ….kkkk ). Seu nome vem de tchocoatl, o nome dado a bebida. Tudo isso em 1500 AC.

Mas, sinceridade a parte, já disse e repito.  Não gosto das marcas mexicanas de chocolate, nem um pouco. Mas eles que descobriram o cacau!!! Já ta bom!!! 🙂 Ponto pros astecas.

 TazaCacaoPuroMexicano70WrapperWeb

 

Curiosidades do período de Páscoa e Semana Santa:

  • Ocorre em todo o país a encenação da Paixão de Cristo, especialmente em Iztapala, cidade ao sul da Cidade do México que atrai cerca de 3 milhões de mexicanos. A tradição é uma homenagem a Santo Sepulcro, que segundo contam afastou para sempre a cólera de 1843, epidemia que dizimou quase toda população local. Após a epidemia de cólera, os sobreviventes imploraram ajuda ao Santo Sepulcro e, após dez anos sem nenhum registro da doença, realizaram a primeira representação como forma de agradecimento. Desde então, todo ano a cidade se converte em uma antiga Jerusalém, atraindo cerca de 3 milhões de mexicanos.
  • Toda Sexta Santa as ruas do Centro de San Luís Potosí ficam místicas. A partir das 20 horas começa uma marcha que converte a cidade em um cenário da Procesión del Silencio, o maior ritual religioso da capital, que ano a ano fica de luto pela morte de Jesus.

Tudo se inicia na Plaza del Carmen, quando a representação das tropas romanas abre a noite com o soar de tambores e clarim, depois a guarda toca 3 vezes a porta do Templo del Carmen, e por   toda vez o clarinero ordena silêncio. A multidão obedece e fica ao redor em clima de expectativa.  Então se abre a porta do Templo e despontam sobre a plaza as primeiras cruzes e cirios que serão levados pela comitiva. Aos poucos as ruas ficam cheias de luzes e cofrades (homens com vestimenta da cor de sua ordem e capuzes cônicos, todos com imagens religiosas). A figura da Virgem, Nossa Senhora de La Soledad, é a grande protaagonista do desfile, sendo majestosamente transportada por 40 homens. Essa tradição é herança da Espanha, e foi trazida a SLP pela ordem das carmelitas descalças, sendo assim, a procissão mais importante da República Mexicana.

pasion14

  •  Apesar de chocolates e coelhos fazerem parte da rotina somente das classes mais altas, é mantido o costume de não comer carne na Sexta-Feira Santa e muitas vezes até em todas as sextas-feiras da Quaresma.
  • No domingo de Páscoa, passa em rede nacional uma missa especial em celebração a ressurreição de Cristo. Todos os mexicanos tem “obrigação” de assisti-la. A celebração é feita em memória da Ressurreição de Jesus Cristo e a devoção e concentração é presente no olhar do povo.
  • Ao meio-dia do domingo de Páscoa, acontece a “malhação de Judas”. Na brincadeira, bonecos representando o apóstolo traidor são socados, enforcados e queimados, sendo que em alguns lugares o boneco é trocado por uma piñata, objeto grande cheio de doces que as crianças tentam quebrar.

Conclusão, Páscoa no México = Páscoa no Brasil SEM chocolate.

_________________

Melissa Lima, 34 anos, mora com a família em San Luis Potosí/MEX desde final de 2013, sem prazo pra voltar pro Brasil (se voltar!). Veja fotos da Melissa e dos nossos outros autores no Instagram acessando aqui. Sigam-nos no Facebook para atualizações clicando aqui.  Twitter? Acesse @blogbrasilcomz

16 Comentários leave one →
  1. Carla Guanais permalink
    03/04/2015 7:08

    Interessante, a gente espera sempre uma Páscoa como a brasileira.. Mas fora dali e talvez EUA (de quem o Brasil pega como referência, infelizmente), é tudo uma outra coisa. No fim, é mais preservado sim o verdadeiro sentido da Páscoa, ou pelo menos, o que deveria ser. Quanto aos chocolates, segue o mesmo principio, os chocolates brasileiros são tudo, menos chocolates, haha.. O verdadeiro chocolate é mais amargo, devido a maior pureza. Você ta aí ha pouco tempo, depois seu paladar muda e vai começar a apreciar.. Aqui ja prefiro os com mais de 70% de cacau.. só crianças comem o ao leite. 🙂 Boa Páscoa!!!

    • 03/04/2015 15:27

      Eu passo o chocolate então!!!! rs
      Não sinto tanta falta… Sou bem mais adeptas a salgados e pães!
      A minha perdição são os milhões de tipos de apresentações de tortillas por aqui e pães.
      Engordei muito quando mudei, contribui pro índice de obesidade do país…kkkk, tive que literalmente sair correndo! Mas é assunto pra outro post!
      Feliz Páscoa Carla! 🙂

  2. 03/04/2015 15:09

    Melissa, vc não explicou bem o porquê de não gostar dos chocolates mexicanos. Fiquei curiosa. Eu não sou um pessoa que seja louca por chocolates, prefiro queijos. Mas chocolate bom tem que ser amargo e sequinho, com mínimo de 75% de cacau. No Brasil não tem nem 30%, e tem muito açúcar. Pode ler no rótulo, voc6e vai ver isso. Eu já visitei o Museu do Chocolate em Colônia na Alemanha e aprendi muito a respeito sobre o que é um bom chocolate (há post meu mencionando isso: https://blogbrasilcomz.com/2014/12/19/mercados-de-natal-na-alemanha/)
    Cada país europeu tem sua mistura de cacau-manteiga-açúcar, etc. ou seja o seu próprio “chocolate”. O chocolate vendido no mercado holandês é pesado e granuloso, adoro. Tem que mastigar. O chocolate destinado ao mercado do Reino Unido e Alemanha é bem sedoso, fino, desmancha muito rápido na boca – particularmente não aprecio. Como a Carla falou, você vai mudar seu paladar vivendo aí no México. Café só aprendi a gostar quando passei a viver na Holanda. No Brasil o grão que fica para o mercado brasileiro tem gosto de milho queimado.

    • 03/04/2015 15:24

      Oi Ana!
      Meu paladar não apreciou muito o chocolate mexicano por ele ter mais cacau e não ser como os que eu estava acostumada! Eu não sou da turma dos doces não, por isso, não me desesperei! Mas o engraçado é a reação dos mexicanos quando eu, toda empolgada, presenteio meus amigos com chocolate brasileiro. Eles acham gorduroso e enjoativo! Mas pode ser que eu mude mesmo!
      Abominava o ato de comer feijões no café da manhã e hoje em dia, meu desayuno de chialquiles com frijoles refritos é minha perdição. Tudo questão de adaptação, savo o chafé daqui, americano, um copo cheio …. Esse tenho certeza que não dá! rs
      E quando eu sirvo o brasileiro, eles misturam com água…..rs
      Dia desses escrevo sobre as diferenças culinárias!
      Saludos desde México! 😉

    • 03/05/2016 12:59

      É interessante notar o costume em cada país.
      Aqui no Japão, Páscoa, Natal, são considerados dias comuns. Mesmo entre católicos, japoneses ou estrangeiros, pouco se ouve falar, salvo apenas dentro das igrejas, que fazem suas comemorações, mas de modo bem singelo, pois aqui, não vemos procissões ou malhações ao Judas.
      Quanto ao chocolate, bem…, como chocólatra assumido, eu adoro e, confesso, cada marca diferente me atrai, como maneira de descobrir qual seja melhor, ou mais gostoso.
      O chocolate brasileiro, mais comum de se encontrar em lojas de produtos brasileiros, é muito doce e, comparado com os que são vendidos aqui, são no mínimo três vezes mais doces e gordurosos. Depois de experimentar chocolates aqui, comer um que vem do Brasil, é praticamente impossível.
      As opções que encontramos aqui, são desde os importados, já prontos para a venda, até mesmo os que são processador aqui com matéria prima importada (Bélgica, Suíça, são as principais origens). Todos, possuem sabor muito próximos, o que dificulta saber, sem ler, de onde vem. Do Brasil, costuma vir côco ralado “in natura”.

  3. 03/04/2015 18:39

    oi Melissa,

    definitivamente, não gosto de nenhuma destas cerimônias, porque penso que culto religioso seja decisão de cada um (eu e meu marido não seguimos nenhuma religião) e não espetáculo público, e, menos ainda, fato a ser imposto à coletividade, uma vez que tais procissões costumam bloquear as vias de acesso principais nas cidades onde se realizam.

    confesso nunca ter entendido a relação entre a comemoração da páscoa com coelhos e ovos de chocolate! você sabe algo a respeito? se pensamos que coelho não bota ôvo…a coisa fica ainda mais obscura!!!

    agora, sobre chocolate posso falar. Independente das origens, não há como questionar: os belgas são dos melhores!!! talvez os suíços se aproximem (eles sabem fazer mais que dinheiro e relógios cucos…), mas os belgas…hmmmmmmmm….

    em caso de dúvida, sugiro vir confirmar in loco, viu???

    • 05/04/2015 5:24

      Uma das certezas que tenho na vida é que o chocolate belga é incrível! Estive em uma fábrica em Bruxelas, onde comi rezando! 🙂
      Eu sou como você também, não me apego muito a esse tipo de cerimônia, o que realmente me dá saudades, é o almoço de domingo na casa da minha avó!
      Esse é o sabor da Páscoa pra mim! A comida da vovó!
      🙂
      Beijos e Felices Páscuas!
      😉

      Mel.

      • 16/04/2015 9:18

        então…venha comer chocolate belga in loco!
        e nem precisa rezar, não, viu?
        grata por escrever, Melissa.

    • Arlete permalink
      07/04/2015 10:04

      Oi Touché,
      Acho que o simbolo do coelho da páscoa vem da fertilidade, pq ele tem muitos filhotes. A mesma coisa vale em relação ao ovo, que depois deve ter ganhado a versão doce de chocolate.
      Aqui na Suíça, apesar de também ser a terra do chocolate, as pessoas costumam cozinhar o ovo de galinha e pintá-lo, como a Ana contou que é na Holanda, apesar do apelo aos coelhos de chocolate já começar em março.
      O pessoal aqui se esforça bastante. Existem os mais diversos sabores e marcas famosos no mundo inteiro. Acho que só comi chocolate belga uma vez, nao me lembro mais do sabor, preciso provar de novo. Mas falar que o chocolate suíço “só” se aproxima do belga, poxa…
      🙂
      Abraços

      • 16/04/2015 9:25

        não, Arlete, eu não quis dizer que os chocos suíços ‘só’ se aproximam dos belguinhas, não! é que, como sou apaixonada pela Belgique, tudo que falo daqui fica dentro da perspectiva amorosa. Que, sabemos, nunca é das mais objetivas…

        agora…coelho, fertilidade e páscoa? sigo não entendendo, my dear, porque então me falta o link páscoa-fertilidade. Nada contra coelhos, mesmo os que pôem ovos!

        back to chocolate: venha confirmar aqui, viu?
        abraço

  4. Arlete permalink
    07/04/2015 9:53

    Oi Melissa,
    Muito interessante o seu post. Apesar de não ser religiosa, achei muito legal saber que aí não existe esse marketing enorme da Páscoa cheio de coelhos e ovos de chocolate. No final das contas, a Páscoa é uma data religiosa e acho que se se deve ser comemorada, que seja conforme as tradições do povo.
    Em relação aos chocolates, venho aqui defender os suíços, hehe 🙂
    Eles não inventaram o chocolate mesmo, mas conseguiram aperfeiçoá-lo muito.
    Assim como os italianos aperfeiçoaram (ou apresentarem um versão diferente) o macarrão, inventado pelos chineses.
    Em todo o caso, fiquei curiosa pra experimentar o chocolate mexicano.
    Abraços

  5. Arlete permalink
    07/04/2015 10:06

    Esqueci de citar documentário muito interessante sobre chocolate, já que estamos falando de páscoa: https://www.youtube.com/watch?v=7Vfbv6hNeng
    Mostra o lado amargo da indústria. Vale a pena ver.

  6. edvanfleury permalink
    27/03/2016 17:38

    E por que você não gosta do chocolate mexicano? Bjs

    • melribe permalink
      28/03/2016 14:22

      O chocolate mexicano é diferente, mais amargo! Tem mais gosto de cacau mesmo. E eles, mexicanos, não gostam do nosso! Acham muito doce! 🙂 Feliz Páscoa!

Trackbacks

  1. Invenções suíças que mudaram o nosso cotidiano | Brasil com Z
  2. Onde estão os chocolates? :/ — Brasil com Z – POESIA ESPINHA DE PEIXE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: