Amsterdã Holanda

A delicada Páscoa holandesa

bz_holanda Ana Fonseca – Holanda

Depois da festa do Sinterklaas no comecinho de dezembro, a Páscoa é a segunda festa mais celebrada pelas famílias holandesas. Principalmente se há crianças e adolescentes na família. Muitas famílias que moram em casas gostam de esconder ovinhos de chocolates no quintal para as crianças irem procurar. Na casa dos meus sogros, até no inverno a gente acabava descobrindo algum brilho de alumínio no meio do matinho – indicando ovinho que não tinha sido descoberto em abril, hehe…

chocolatinhos
Chocolatinhos alegres, pequenos e infantis so supermercado Albert Heijn.

A Páscoa na Holanda não é celebrada per se como uma festa religiosa – ao menos não é celebrada por todos por motivos ligados a religião (40% ou mais da população holandesa não segue uma religião). O que vejo é que é um momento para fazer uma refeição juntos, com ingredientes que acabam de chegar ao mercado e uma celebração da primavera – que por aqui é muito intensa. Celebra-se tanto no domingo (“A primeira Páscoa”) quanto na segunda-feira (aqui chamada de “A segunda Páscoa”). A cor dominante nas toalhas de mesa, arranjos florais, guardanapos, caixas de chocolate etc.  é o amarelo claro, pois os narcisos estão por toda parte durante essa época do ano. Também lembra a gema dos ovos de galinha, símbolo de vida e fertilidade.

narcisos
Os narcisos são “a” flor da Páscoa na Holanda.

Esses são os componentes favoritos de uma mesa de Páscoa, tanto para um café da manhã ou para um almoço:

Ovos: geralmente de galinha, são servidos recheados com um creme de maionese e mostarda em forma de suspiro ou simplesmente cozidos. Podem aparecer também na forma de omeletes espessas e  recheadas com salmão, espinafre, etc..

Aspargos: produto holandês por excelência, principalmente o do tipo branco é muito adorado nessa época do ano. Um prato clássico para a Páscoa é servir aspargos com molho holandês, ovos fatiados, presunto e queijo.

Salmão do Mar do Norte: a cor é linda e combina muito bem com ovos, pães e verduras. Algumas pessoas fazem grelhados ou espetinhos de peixes gordos quando o tempo está bom.

P1060627
Espetinhos de ômega 3 servidos pelos meus sogros

Carne de carneiro: assim como os ovos cozidos essa proteína é também carregada de simbolismos. Mas nem todo mundo consome durante a Páscoa.

P1060602
As lojas de tortas e patisseria (“banket bakkerij”) oferecem tortas, biscoitos, bolinhos, merengues, bombons… tudo com o tema Páscoa (“Pasen” em holandês) bem colorido, alegre e leve.

Paasstol: um pão de especiarias e recheado com uma massa de açúcar, manteiga e amêndoas moídas. Diz a lenda que os cruzados que foram ao oriente médio por volta de 650 voltaram para a Europa com frutos, especiarias s e nozes desconhecidos – que foram todos trabalhados numa massa de pão. O “stol” na Holanda é vendido durante a Páscoa (Paasstol) e o Natal (Kerststol). É um pão de luxo, com a massa temperada de especiarias (a noz moscada e canela são dominantes) frutas secas e uvas passas, mais o recheio de amêndoas. O curioso é que esse pão é feito com dois meses de antecedência e depois que esfriam da saída do forno são mergulhados no açúcar em pó e embalados para que descansem e possam “maturar”. Os stols são maravilhosos, bem macios e perfumados, e até que nunca provou na vida quando prova se derrete! #vaigordinho #gordice

Kerststol_met_amandelspijs
Fatias do pão “stol”, foto via Wikipedia

Vejo que a Páscoa na Holanda portanto está associada a celebração da primavera. Ninguém aguenta mais comer os pratos invernais à base de carne de caça, defumados, batatas, especiarias secas, molhos com cerveja, vinho e creme. É a hora de comer frutos e legumes provenientes do sul da Europa e países tropicais. Os arranjos nas escolas, escritórios e casas é super delicado, com galhos secos onde se amarram fitinhas fininhas, ovinhos pintados em cores pastéis… e os arranjos de flores são com bulbos: narcisos, tulipas, mini lírios, mini margaridinhas. Tudo bem suave. E como os holandeses gostam de mostrar modéstia, não há troca de ovos grandes, com papel brilhante ou excesso de comida. Escondem ovos (ovinhos, na verdade) pela casa ou quintal e estimulam as crianças a ir procurar por eles. A decoração de padronagem miudinha e florida, os arranjos frescos de flores e galhos secos… são tão importante – ou mais –  quanto a comida e os chocolates.

P1020307

Torta de suspiros da “Buter Patisserie Chocolaterie”, em Zaandam. Arquivo pessoal Ana Fonseca.

Chocolates de Páscoa da Banketbakkerij Kwekkeboom, Amsterdã. Foto arquivo pessoal. 

Fotos acima e abaixo: Kwekkeboom, Amsterdã, foto arquivo pessoal Ana Fonseca

Penso que países católicos do sul da Europa tendem a fazer uma Páscoa mais centrada em refeições com pratos tradicionais (e portanto gastar muito com comida) enquanto povos do norte da Europa acham importante ter uma “atmosfera” de Páscoa criativa – fica também quase  no limite do “kitsch” com tanto pintinho amarelinho, galinha lôka, carneirinho risonho, coelhinho orelhudo, etc..

P1020360

Feliz Páscoa para todos ! Vrolijk Pasen !

(Todas as fotos desse post são da própria autora, com exceção da foto do pão “stol”. ) 

_______________________

*Ana Fonseca é carioca e vive na Holanda desde 1999 e administra o blog Brasil com Z. Confiram nosso Instagram para ver mais fotos dos autores do blog e sigam-nos no Facebook para atualizações de postagens. Sigam-nos também no Twitter. Blog Brasil com Z um blog feito por brasileiros expatriados, dos quatro cantos do mundo! 

6 comentários

  1. oi Ana,

    está lindinho este post!

    não entendi foi o que você disse sobre a Páscoa não ser considerada uma festa religiosa, pois historicamente se trata de período ligado ao calendário religioso. Uma olhada rápida na Wikipedia, nos descreve a Páscoa como ‘a mais importante festa cristã do ano litúrgico’.

    pessoalmente, não sigo (nem o Guy) qualquer religião e talvez seja também este o motivo para você ter escrito isto? ou na Holanda o significado mudou com o passar do tempo?

    estou curiosa.

    1. Touché, eu não sou protestante nem meu marido mas meus filhos vão a uma escola cristã. Lá eles aprendem o significado da Páscoa e origens judaicas. Quando digo que na maior parte da Holanda não é considerada uma festa religiosa é porque ateus e pessoas que não seguem uma religião também fazem um almoço de Páscoa. A mesma coisa com o Sinterklaas. As origens remontam ao São Nicolau bispo lááá da Capadócia mas quem festeja o Sinterklaas hoje em dia na Holanda não necessaramente pratica religião alguma. Ao menos na Holanda atual não há nenhum ritual religioso na Páscoa ou Sinterklaas.

    2. No Norte da Holanda comemoramos Páscoa e de forma religiosa, até os ovinhos que escondemos pela casa tem origem dos Cristãos Católicos, e todo mundo sabe que o Coelho da páscoa foi os Cristãos Protestantes que inventaram, para assim tirar o foco do verdadeiro sentido da Páscoa Cristã!!!
      No Norte, como no Sul, as famílias Cristãs Católicas fazem Banquete ( O q q têm d mais?), pra quem vive a Quaresma antes da Páscoa, nada como mais justo comemorar a Ressurreição de Cristo em família em volta da mesa!!!!
      Tendencioso seu post, falando mal de Cristãos Católicos, vá orar!!!!

      1. Olá Priscila, não vou orar não.
        Easter (Páscoa em inglês) pode ser uma corruptela da pronúncia de Ishtar, a deusa babilônia/assíria do sexo e fertilidade. Os símbolos representativos dela eram ovos e coelhos, ou seja: símbolos representativos do sexo e fertilidade. Ovos e coelhos nada têm a ver com ressurreição. Depois que o Imperador romano Constantino se converteu ao Cristianismo e decidiu converter todo seu reino, a adoração à Ishtar se converteu a uma adoração a Jesus/Mitra. A celebração da Páscoa dos judeus se sobrepôs aos rituais e celebrações de fertilidade. Pois em suas origens, a festa de Easter era uma celebração de fertilidade e sexo (primavera). Vá ler um pouco de história e mitos. Abraços.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: