Skip to content

Os símbolos da Irlanda

01/05/2017

Carlos Fernandes – Dublin, Irlanda

Todo país tem seus símbolos que remetem a cultura de um povo e aos seus antepassados. Uma espécie de identidade local. Ou simplesmente possuem símbolos que foram adquiridos com o passar dos anos. E com a Irlanda isso não é diferente.

Os irlandeses respeitam demais cada um dos símbolos que o país possui. Muitos deles são até tatuados na pele não só do povo local, mas também de pessoas que vivem na Ilha Esmeralda ou que um dia já teve esse pedacinho da terra dos leprechauns como casa.

Alguns símbolos da Irlanda

Símbolos irlandeses

Separei aqui os símbolos mais importante da Irlanda para poder explicar um pouco sobre cada um deles. Será um texto baseado não só no quesito curiosidade, mas também em história. Afinal, muitos deles remetem a civilização celta, os antepassados dos irlandeses.

Harpa

A harpa é o símbolo oficial da Irlanda desde o século 18 e está ligado diretamente a civilização celta. Ela está em destaque na primeira bandeira do país, quando os irlandeses lutavam para se livrar do controle imposto pelos ingleses. Nessa época era comum harpas serem queimadas e harpistas executados. Assim, a bandeira verde com a harpa dourada surgiu como representação da luta dos irlandeses contra os ingleses.

Irish Harp Orchestra -Foto: Tony Grehan / Press 22

A mitologia diz que a harpa foi carregada muitas vezes por Brian Boru, importante rei na história do país, em suas participações em batalhas. Hoje, podemos encontrar harpistas dedilhando esse belíssimo instrumento musical pela ruas da capital Dublin.

Sua imagem está estampada na lata e na tampa da tradicional cerveja Guinness (que não deixa de ser um símbolo local também), na moeda irlandesa, no passaporte local e no leme de aviões da Ryanair, empresa aérea irlandesa, entre outros.

Harpa como símbolo da cerveja Guinness

Shamrock

Talvez seja o mais famoso símbolo irlandês pelo mundo. O Shamrock, ou simplesmente o trevo de três folhas, pode ser facilmente encontrado tatuado na pele de quem ama a Irlanda. Também em roupas e tantos outros objetos que se referem ao país. Esses trevos estão espalhados pelas verdes terras de toda a ilha.

O Shamrock é conhecido como o instrumento utilizado por Saint Patrick, padroeiro da Irlanda, para explicar a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) enquanto catequizava a população que possuía uma cultura pagã.

Shamrock – Foto: BBC

Cruz Celta

Eu, particularmente, acho a cruz celta um símbolo incrível. Me conquistou desde a primeira vez que a vi, a ponto de eu tê-la tatuada em meu braço. Essa cruz é bem mais antiga que o cristianismo, tendo sido uma das principais formas de expressão artística entre os celtas. É seguida em sua base por um círculo, que representa a unicidade e o ciclo eterno e são construídas em pedra maciça.

Uma famosa lenda irlandesa diz que Saint Patrick misturou a cruz católica ao círculo, que seria o símbolo do Sol, cultuado pelos pagãos da época. As cruzes celtas também estão associadas a grupos políticos que defendem uma maior independência ou outras medidas relacionadas com as minorias célticas. Uma cruz celta de braços iguais é também o símbolo da seleção de futebol da Irlanda do Norte.

Cruz celta – Foto: Carlos Fernandes

Leprechaun

O Leprechaun é uma figura folclórica da Irlanda que também tornou-se um dos símbolos mais famosos do país pelo mundo. Esse duende é muito retratado em fantasias pelos artistas de rua e por aqueles que escolhem essa vestimenta para curtir o Saint Patrick`s Day. Saiba mais sobre essa festa no artigo Saint Patrick`s Day: o carnaval da Irlanda.

Segundo o folclore, os leprechauns são guardiões ou conhecedores da localização de vários tesouros escondidos. Para obter tais tesouros (normalmente um pote de ouro) é preciso capturar um leprechaun e não o perder nunca de vista. Esses duendes costumam esconder os potes de ouro no final de cada arco-íris. Fenômeno, aliás, muito comum na Irlanda.

Figura do Leprechaun

A verdade é que alguns irlandeses, principalmente no interior do país, ainda possuem o costume de ter uma casinha em algum canto reservada aos leprechauns. Até mesmo placas de trânsito solicitando cuidado com a travessia desses duendes podem ser encontradas.

Se visitar a Irlanda não deixe de comprar um leprechaun de pelúcia a venda nas lojas de souvenirs. É certeza de sucesso. Principalmente com a criançada.

Se dirigir na Irlanda, cuidado com o Leprechaun – Foto: Google

Anel de Claddagh

Trata-se do símbolo do verdadeiro amor e da amizade, sendo usado como um anel de casamento. Ele está presente em todas as vitrines das principias joalherias da Irlanda. É caracterizado com duas mãos segurando um coração com uma coroa.

A história desse anel remonta a mais de 300 anos, mais precisamente em uma aldeia próxima da cidade de Galway, no interior. A aldeia chamava-se justamente Claddagh. A história é longa, com um início triste e um final feliz, sendo considerada verdadeira na Irlanda. Por isso, indico à todos que queiram saber o que aconteceu pesquisar tal história.

Anel de Claddagh – Foto: heavy.com

Outros símbolos irlandeses

A Irlanda possui outros símbolos tão interessantes quanto os citados. Um desses símbolos é a Triquetra, uma espécie de estrela de três pontas inserida em um círculo, ou três espirais “com pernas” ligadas de forma triangular dando ideia de movimento. Possui diversas variações dentro da arte de “trançar” dos povos celtas.

O Triskle é considerado um antigo símbolo indo-europeu que representa as tríades da vida em eterno movimento e equilíbrio. Já os Nós Celtas exprimiam com este tipo de desenho a ideia de que tudo está ligado, amarrado e de forma simbólica,onde a evolução de todos se dá de forma conjunta.

Esse símbolos citados, até mesmo a cruz celta, são retratados em brincos, pingentes para correntes e pulseiras, chaveiros e outras formas possíveis de arte. Podem ser encontrados em lojas de souvenirs. Em Dublin há muitas dessas lojas. A mais famosa é a Carrolls, mas também a mais cara. Por isso sempre indico procurar outras mais baratas e menos conhecidas que são facilmente descobertas pelo centro da cidade.

Loja Carrolls, em Dublin – Foto: Carrolls

E caso você tenha algum símbolo irlandês preferido, ou queira completar essa lista, aproveite para deixar seus comentários!

_________________________________

Carlos Eduardo Fernandes é publicitário,  escritor, já morou na Irlanda e atualmente é professor de inglês online em Santiago, no Chile. Saiba mais sobre ele e o blog pessoal BR Chile clicando aqui. Sigam-nos no Facebook acessando aqui. Instagram e Twitter, procure por: @blogbrasilcomz

6 Comentários leave one →
  1. J. Eduardo Caamaño permalink
    01/05/2017 9:35

    Muito interessante. Aqui na Galicia, a cultura celta é muito presente. Inclusive, a Galicia é considerada uma nação celta, junto com a Cornualha, Bretanha, Gales, Ilha de Man e Escócia.

    • carlosfernandeschile permalink
      01/05/2017 14:33

      Obrigado J. Eduardo. As nações celtas tem muita história para nos contar. Uma rica cultura realmente.

  2. J. Eduardo Caamaño permalink
    01/05/2017 9:37

    Eu acho a cruz celta um dos simbolos mais bonitos que existem. Quando eu morrer, quero ser enterrado em um nicho com uma cruz celta, igual ao dessa foto que você colocou no post.

    • carlosfernandeschile permalink
      01/05/2017 14:33

      Pois é. Eu tatuei uma cruz celta no braço em homenagem a Irlanda.

  3. AnaFonseca permalink*
    01/05/2017 9:51

    Oi Carlos, amando esse seu post! A cultura celta sempre me atraiu muito. Acho que um grande refinamento e poesia. O triskle em tenho em forma de bracelete com espirais para o alto do braço que adquiri quando visitei o British Museum. E numa lojinha do Louvre ganhei do meu marido uma reprodução de um anel gaulês. Há muitas lojinhas na Bretanha (FR) com bijuteria nessa linha. Adoro esses símbolos e esses mitos celtas na literatura e contos orais; nunca liguei para o imaginário católico/cristão/judeu,egípcio ou de outros povos. Não sei explicar. Um forte abraço!

    • carlosfernandeschile permalink
      01/05/2017 14:38

      Olá Ana! Obrigado! Eu adoro tudo o que envolve questões históricas, seja culturais, políticas ou que envolvam guerras e tal. Mas acredito que, pelo fato de ter vivido mais de perto a cultura celta (de certa forma), acredito que ela me atraia muito mais que as outras também. Isso sem contar as questões que envolvam as batalhas na Irlanda, os conflitos entre Escócia e Inglaterra, reis, rainhas e castelos… E por aí vai. Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: