Skip to content

A “Chinatown” de Toronto

18/03/2018

Lilly Guchtain – Toronto, Canadá

Morando há quase três anos em Toronto, eu nunca havia visitado Chinatown, o bairro chinês de Toronto. Não sei por que demorei tanto tempo para conhecer essa região, já que ela é tão famosa e turística.

Enfim, lá estive e fui ver com meus próprios olhos esse lugar que, logo de cara, me pareceu interessantíssimo, especialmente se você estiver atrás de lembrancinhas de viagem  ou bugigangas “made in China”. Ah, e malas! As malas lá são as mais baratas de Toronto, e tem de todo o tipo, material, qualidade, tamanho e preço.  A freguesia vai gostar! Lá também você encontrará  casas de chá, spas ao estilo chinês, hotéis,  lojas de eletrônicos, roupas, quimonos, utilidades domésticas, e quitandas que vendem uma variedade enorme de verduras e frutas super fresquinhas. Ou seja, um comércio bem completinho, diversificado e com preços camaradas.

Mas como não é só de compras que vive um bom turista, vamos à outra parte da história, ou melhor, de Chinatown. Localizada numa região privilegiada de downtown, ao longo das ruas Spadina (leia-se “Spadaina”) e Dundas – ruas muito conhecidas e de fácil acesso de Toronto, o bairro chinês oferece  ótimos restaurantes, e eu diria que esse é o melhor atrativo de Chinatown. Lá você encontra comidas típicas do Vietnã, Camboja, Taiwan, Japão, Korea, Nepal, e claro, China. E enquanto você caminhar pelo bairro, vai notar que alguns desses restaurantes têm até vitrines exibindo sua autêntica culinária asiática, como por exemplo, os “patos de Pequim”, que ficam dependurados em cabides. Ou também as cabeças assadas de porco.

As placas das lojas com grandes letreiros em mandarim, os atendentes chineses e um mundo de cores e luzes de neon, fazem da região um local exótico e multicultural que nos convidam a explorar. Porém, não é o tipo de lugar que você vai bater pernas o dia todo, pois a Chinatown canadense é pequena e bem concentrada. Suas lojas se amontoam umas às outras e se esparramam nas calçadas e, diga-se de passagem, não me pareceu um lugar muito bem organizado, o que às vezes pode incomodar. Mas honestamente, eu não acho que estes sejam motivos pra deixar de se aventurar pelo pedacinho da China em Toronto. Afinal, explorar novas culturas e descobrir mundos novos é sempre enriquecedor!

BLOG CAN Chinatown 1

Até a próxima, pessoal!

Zài jiàn! (Tchau!)

Nota: Todas as fotos desse post são de autoria da própria Lillian Guchtain.

Para postagens sobre a China, veja aqui todos os textos de autoria do nosso autor de Beijing,  o Edvan Fleury.

__________________

Lilly Guchtain é de Curitiba, formada em Comunicação Social e mora desde 2015 em Toronto, no Canadá com o marido brasileiro e dois filhos. Confira o perfil da Guchtain no Instagram: @lilly.ca

Blog “Brasil com Z”, um blog feito por brasileiros vivendo nos quatro cantos do mundo! Sigam-nos no Instagram para conferir as fotos dos nossos autores, e no no Facebook Twitter para atualizações diárias. Agradecemos! 

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: