Pular para o conteúdo

Entrevistanto Expatriados: Manuela Marques Tchoe

12/04/2018

 Ana Fonseca, Holanda – Manuela Marques Tchoe, Alemanha

Hoje inauguramos um novo formato de postagens: “Entrevistando Expatriados”. Para estrear, a administradora Ana Fonseca entrevista a colaboradora da Alemanha, a baiana Manuela Marques Tchoe. Ela está lançando um livro de contos cujas histórias cruzam continentes, exploram o choque de culturas e novos horizontes além das fronteiras tupiniquins. Confira na entrevista com a escritora um pouco da vida de expatriada e esse novo projeto, o livro “Ventos Nômades”.

Manuela, você é de Salvador e mora em Munique. Como se estabeleceu na Alemanha? 

Manuela: depois de me formar na faculdade eu queria ter uma experiência internacional, fazer um estágio no exterior. Quando ainda estudava Administração em Salvador, me afiliei a uma organização de estudantes que promove intercâmbios culturais, a AIESEC. Foi através dessa organização que encontrei um estágio em marketing. Vim para Munique para passar seis meses apenas. Meu estágio foi renovado e depois recebi uma proposta de emprego. Acabei ficando para ganhar experiência, viajar pela Europa. Conheci meu marido e… estou aqui até hoje, treze anos depois!

 

BZ: Você é formada em administração, é blogueira e ganha a vida trabalhando em marketing. De onde veio a ideia de lançar um livro? 

Manuela: Escrever sempre foi uma paixão. Aos poucos fui desenvolvendo algumas histórias baseadas nas minhas viagens e diferentes culturas, algo que sempre me fascinou. Além de que, como imigrante, sente-se na pele a questão de não se sentir em casa em lugar nenhum, justamente esse sentimento nômade. Com esse livro, eu quis mostrar essas sensações de viver longe, do desejo de viajar, dos amores multiculturais, de descobertas. De auto descobertas também. Quantas vezes numa viagem nos permitimos ver a vida com outros olhos? Enfim, histórias que contam com diferentes culturas como pano de fundo sempre foram minhas preferidas; então por que não criar algo nesse estilo? Daí começou a ideia de escrever contos, cada um explorando um lugar ou cultura diferente.

 

BZ: E esses seus contos do “Ventos Nômades”… Eles são auto-biográficos? Pelo que li, me remete a sua experiência de ser casada com um coreano, e suas viagens a trabalho e de férias. Por favor, conte das situações vividas por você que estão inseridas nos contos.

Manuela: Alguns têm algumas experiências pessoais, mas na maioria foram apenas uma inspiração para criar uma história nova. Por exemplo, há muitos anos atrás eu namorei um egípcio e, por diversos motivos, inclusive as grandes diferenças culturais entre nós, nos separamos. Usei essa história para criar o conto “Tempestade de Areia”. Imaginei como seria se eu o encontrasse novamente, o que diria a ele. Assim nasceu o conto, cuja história tem um pouco da minha experiência passada, mas o encontro com o ex-namorado jamais existiu. A grande maioria das histórias foram construídas dessa forma; um pouco da minha vida, um pouco de fantasia. E outras não têm nada a ver comigo, como é o caso do conto na Grécia, “Quando Me Deixei Levar pelo Abraço do Mar”. É pura ficção mesmo.

BZ: Você tem algum conto preferido?

Manuela: Pergunta difícil! O que mais gostei de escrever foi “Olho no Olho, Polvo com Repolho”, que também é meio auto-biográfico. Me lembrei de quando conheci a família coreana de meu marido num restaurante asiático, então foi divertido escrevê-lo. Já como leitora, o meu preferido – na verdade, preferidos – são “Milagres na Praça dos Reis” e “Milagres na Terra dos Orixás”, que contam um pouco da ida para a Alemanha e os choques culturais, assim como o retorno para casa e o choque cultural reverso. Foram sensações muito fortes que, obviamente, eu me identifico bastante.

BZ: “Ventos Nômades” é seu primeiro projeto literário?

Manuela: Mais ou menos. Eu comecei a escrever há cerca de três anos um romance longo, mas estou finalmente terminando de revisá-lo. Espero publicá-lo ainda esse ano no Brasil através de uma editora ou independentemente, dependendo das oportunidades. Ventos Nômades é uma obra que surgiu durante esse processo, então na verdade são dois projetos que venho escrevendo em paralelo.

Assim é o livro editado pela Amazon (conchas não incluídas, hehe) 

BZ: Quais são seus projetos para 2018?

Manuela: Vou focar bastante na promoção de Ventos Nômades, que está sendo lançado pela Editora PenDragon em fim de maio. E planejo publicar o romance no segundo semestre desse ano. Além de continuar com meu blog pessoal, algo que adoro fazer também! Ou seja, 2018 promete muitas novidades!

Acima: a edição da PenDragon. Capa linda de morrer! 

BZ: Como os leitores podem ter acesso ao seu livro “Ventos Nômades”?

Manuela: Por enquanto, o livro está em pré-venda pela Editora PenDragon e será lançado em 20/05. A partir dessa data, o livro estará disponível em todas as livrarias virtuais como Amazon, Submarino, Google Books, iBooks, e tantas outras, nos formatos impresso e também e-book. Para leitores no exterior, o livro impresso poderá ser comprado pela Amazon em diversos países como EUA, Alemanha, França e Reino Unido.

Aqui encerramos a entrevista com a Manuela. Se querem dar uma força e comprar o livro dela, sigam os links no parágrafo acima. Todos os colaboradores do BZ já adquiriram um exemplar e eu também já adquiri o meu. São histórias curtinhas, bem variadas, deliciosas. Garanto: “Ventos Nômades” me levaram para ótimas viagens, sem que eu precisasse sair de casa! 

Ana Fonseca

________________

O “Brasil com Z” é um site feitos por brasileiros expatriados, que moram nos quatro cantos do mundo. Para ver nossas fotos diariamente, sigam-nos no Instagram. Para acompanhar atualizações sobre viver fora do Brasil, sigam-nos no Facebook e Twitter. Quer colaborar com o BZ? Informe-se aqui. Boa sorte!

2 Comentários leave one →
  1. AnaFonseca permalink*
    14/04/2018 16:54

    Ótima ideia lancar um livrinho com 10 contos antes de lançar seu livrão do romance. Achei os contos bem variados, autênticos e me fizeram sonhar. Você tem uma narrativa elegante e mutio acessível. Espero que venha mais por aí. Beijão!

    • Manuela Marques Tchoe permalink
      14/04/2018 17:59

      Obrigada Ana!!! Beijão e obrigada pelo apoio!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: