Skip to content

15 hábitos gastronômicos dos franceses

06/04/2015

bz_franca

Fabio Takeshi – Normandia, França

Olá leitores do Brazil com Z! Venho acompanhando este blog há algum tempo e, este é o meu primeiro post, no qual vou falar sobre as diferenças culturais dos hábitos gastronômicos entre a França e o Brasil.

Quero deixar bem claro que estas são as minhas visões pessoais com base em minhas experiências e no que eu vejo. Vamos lá!

1) Horário das refeições (não são muito diferentes aos costumes brasileiros):

Café da manhã: entre 7 e 8 horas.

Almoço: entre 12h e 14h

Jantar: a partir de 19h30

2) O Pão

pão frances

Ele está presente em TODAS as refeições, em todo tipo de restaurante, mesmo em restaurantes chineses, é como se fosse o arroz ou a farofa no Brasil.

Os franceses levam muito à sério o pão, tanto que segundo uma lei, pode-se chamar de padeiro (“boulanger”) somente quem prepara a massa e cozinha o pão em sua padaria!

Em geral o pão que eles mais comem é a baguete bem crocante ou o pão, que é uma baguete mais larga, mas a gente encontra também a ciabatta nos restaurantes italianos e muitos outros tipos na padaria.

Nos restaurantes o pão está incluído no preço da refeição, é a “vontade” e eles servem em uma cestinha.

Na hora de comprar o pão na padaria, se a gente acha que uma baguette (65 cm de comprimento) ou um pão é muito grande, a gente pode pedir só uma metade dele (demi-pain ou demi-baguette).

Pouco antes das refeições tem fila na padaria para comprar pão fresquinho!

Para se ter uma ordem de ideia, uma baguete custa dependendo do local,  90 centavos de euro (R$3,0).

3) Café da manhã (petit déjeuner ou “pequeno almoço”)

cafe da manha frances

Em geral é a mais simples das refeições: café com ou sem leite, suco, pão com manteiga ou geléia, croissant, pão com chocolate.

É engraçado que em Portugal eles chamam o café da manhã de “pequeno almoço” também.

4) A sequência tradicional dos pratos no almoço ou no jantar é :

Aperitivo, entrada, prato, queijo (opcional), sobremesa, café e/ou digestivo.

5) Aperitivo e digestivo

O aperitivo pode ser um coquetel, um kir, uma taça de champagne, um vinho de nozes (veja baixo), um copinho de destilado do tipo pastis à base de anis misturado com água – ou mesmo uma cerveja.

O digestivo pode ser um licor ou um destilado.

6) Entrada (l’entrée)

entrada francesa

Fígado de pato e geleia de frutas vermelhas

Varia em função da região ou da época do ano, pode ser uma salada, um prato tradicional, fígado de pato ou um patê.

7) Prato (Le plat)

peito de pato

Peito de pato com geleia de figo e mel, acompanhado de batatas esmagadas e salsa

Também varia em função da região e da época do ano, em geral, uma carne (de boi, frango, galinha, peixe, pato, frutos do mar, sapo,…) com um acompanhamento (legumes, verduras, batatas fritas, batata, arroz, salada, batatas, trigo,…).

A saber, que o ponto (point) da carne vermelha é um nível abaixo do que estamos acostumados :

Ao ponto (à point) seria o nosso mal passado e o passado (“cuit”) é o nosso é ao ponto. Tem também o sangrando (“saignant”) , bem mal passado e o azul (“bleu”), que foi ligeiramente passado na chapa, mas que ainda está pingando de sangue.

8) Vinho (Le vin)

regioes vinicolas francesas

regiões com vinícolas da França

Somente para acompanhar as refeições, vinho branco, tinto ou rosé em função do prato que se vai comer.

Na minha opinião os melhores vinhos tintos são os da Borgonha e de Bordeaux, os melhores rosés são os de Provence e os melhores brancos são os do Jura.

Eles levam tão à serio os vinhos que eles criaram apelações para diferenciar os vinhos produzidos em uma determinada região.

Nos restaurantes pode-se pedir uma garrafa (750 ml), uma meia garrafa (375 ml), uma taça (em torno de 20 ml) ou uma jarra que pode ser de 250ml ou 500 ml. Em geral o vinho em jarra é o mais barato e o de menor qualidade (vin de pays).

Aqui eles medem o volume em centilitros (cl) ao invés de mililitros (10cl = 100ml)

9) Água (l’eau)

A água da torneira é totalmente potável. No restaurante, a água da torneira é de graça e para pedi-la em uma garrafa deve-se dizer “une CARAFE d’eau s’il vous plaît”.

Para pedir uma garrafa de água mineral (PAGO) no restaurante deve-se dizer “une BOUTEILLE d’eau s’il vous plaît”. Eu demorei um pouco para entender esta sutileza.

Existe também água mineral com gás (“eau pétillante” ou “eau gazeuze” ou “eau effervescente”).

10) Queijo (Le fromage)

queijos franceses

Cada pedaço do país tem um queijo típico. Nos restaurantes é proposto um prato de uma seleção (plateau) de diferentes tipos de queijo ou um carrinho com vários tipos de queijo e a gente pode escolher e assim, o garçom corta os pedaços dos tipos que a gente quer comer. E é claro, o queijo é acompanhado do pão.

11) Sobremesa (Le dessert)

sobremesa francesa

macaron de frutas vermelhas

Os franceses são especialistas na arte de fazer sobremesa: bolos, crème brulée (flan com caramelo), mousse de chocolate, macaron, choux patissier com chantilly,…

Existe também “o café gourmand” que é um café expresso acompanhado de vários tipos de pequenas sobremesas.

12) Le Menu e o prato do dia

Na maioria dos restaurantes, eles propõem um “menu” (ou “formule”) que é uma escolha limitada de entrada, prato e sobremesa, mas com um preço fixo e mais barato. Às vezes está incluso o vinho ou a bebida. Às vezes você vê a opção entrée+plat (entrada e prato principal) e às vezes plat+dessert (prato e sobremesa).

BLOG ABAB

Existe também a possiblidade de só se comprar o “prato do dia” (plat du jour) que é uma escolha melhor e mais barata, e muitas vezes um prato típico da região. Tanto as opções de “prato do dia” quanto o “menu” ou “formule” podem muitas vezes serem anunciados  escrito com giz em uma lousa.

menu frances

E é claro, pode-se também montar o seu próprio menu “à La carte”, escolhendo-se no cardápio a entrada, o prato e a sobremesa.

13) L’apéro

O “apéro”, diminutivo de “apéritif”, é um encontro entre amigos e/ou família para conversar, beber e comer. Pode preceder uma refeição, um encontro casual ou a preparação para a balada. São porções bem pequenas e delicadas, chips, dips, azeitonas, crudités, torradinhas e um “fundinho” de vinho numa taça.

BLOG Apero 2

15) A etiqueta no restaurante

Na maioria dos restaurantes, ao chegar, deve-se esperar que um garçom (ou “serveuse”) venha te receber na entrada do restaurante e acompanha-lo à uma mesa de sugestão. Eu já recebi reprimenda de uma garçonete por me instalar sozinho em uma mesa. 😦

Bom, é isso que eu tinha a dizer para minha postagem de estreia no BZ!

Gostaram? Qualquer dúvida, coloquem nos comentários. Merci!

_______________________

* Fabio Takeshi Utida mora na França há 6 anos e, após morar nas regiões de Borgonha e Champagne, resolveu estabelecer-se na região da Normandia. Para saber mais sobre ele clique aqui. Sigam-nos no Facebook para atualizações diárias e no Instagram para fotos nossas sobre a França e diversos outros países. Blog Brasil com Z, um site feito por expatriados brasileiros, vivendo nso quatro cantos do mundo! 

3 Comentários leave one →
  1. 06/04/2015 10:59

    Oi Fábio,

    Bem-vindo e obrigada por colaborar com a gente! Seu texto é muito útil para quem turista pela França. Sugiro que coloque mais termos em francês (un pichet, un demi pichet, les mignardises, les dessserts, l’addition etc.) no seu texto. Conheci no último verão um pouco da Bretanha e Normandia, pois minha sogra tem uma casa de verão na Dordonha e na volta à Holanda fizemos um desvio da rota usual para conhecer essas duas regiões que citei acima. Achei que a Normandia já tinha algo de cultura flamenga, gente mais loura… Bom, a França é absolutamente fascinante e muito importante para nosso blog !

  2. Carla Guanais permalink
    07/04/2015 8:58

    oi Fábio, seja bem-vindo. Muitos costumes lembram aqueles italianos, mas parece que um pouquinho mais “frescurento”, rs.. os italianos por sua vez são mais simples, principalmente na questão da apresentação dos pratos e certas formalidades. 🙂

  3. 26/06/2015 14:07

    oi Fabio,

    puxa…você pegou num dos meus pontos fracos: a culinária francesa!!!

    um povo que gosta de pão, vinho e queijo, não pode ser acusado de não conhecer o lado gostoso da vida…literalmente.

    bon appétit!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: